Resumo de Matemática - Setores da economia

Os setores da economia existem para medir o desenvolvimento econômico de um país. A depender do grau econômico, cada nação se sustenta mais por um setor ou por outro. Existem, por exemplo, países que são construídos pela agricultura ou extrativismo, países que são referências em indústrias e manufatura, e outros que se destacam pelos serviços de comércio, administração e tecnologia.

No entanto, a divisão dos setores da economia não é um padrão universal. Para classificar um país em desenvolvido, emergente ou subdesenvolvido, algumas características precisam ser analisadas. Tudo vai depender de quais produtos são fabricados, dos modos de produção, de exploração de recursos, demanda e necessidades de cada território.

Setores da economia: quais são eles?

Existem três setores da economia considerados como os principais. São eles: primário, secundário e terciário.

A população economicamente ativa e as atividades que relacionam manufatura e produção se distribuem diferentemente pelos setores da economia.

Além dos setores econômicos tradicionais, a economia pode ser separada por propriedade: setor público, setor privado e setor social. Entenda cada um deles.

Setor primário

O setor primário faz parte da atividade econômica que extrai e/ou modifica a matéria prima. A agricultura, pecuária, extrativismo animal, vegetal e mineral são atividades pertencentes ao setor primário. Este setor consiste, basicamente, em transformar a matéria prima ou recurso natural em um produto primário, ou seja, um produto proveniente da natureza, que mais tarde vai servir para consumo ou vai ser transformado em alguma mercadoria.

O setor primário ganhou esse nome pelo fato de historicamente ter sido a base de formação das antigas civilizações, época de grande valorização do meio ambiente e das matérias primas.

Com as mudanças, novas técnicas e modos de produção cada vez mais ligados à tecnologia no setor secundário (indústrias), o setor primário começou a também se transformar. Por exemplo, no passado, atividades como mineração e agropecuária eram responsáveis por milhares de empregos. A economia da região nordeste do Brasil é um exemplo de economia com grande influência do setor primário.

Hoje, com o advento tecnológico e as possibilidades que as novas máquinas trouxeram, existem cada vez menos empregos formais na área e cada vez mais produtividade,visto que o homem vem sendo substituído pela máquina.

Essa baixa na oferta de empregos causa, há bastante tempo, a ação conhecida como êxodo rural, que acontece quando trabalhadores não encontram oportunidades no campo e precisam migrar para os centros urbanos em busca de vagas no setor terciário.

O setor primário tem uma participação essencial na economia, porém em números que caem gradativamente. Países que têm esse setor como setor principal de economia ou que são constituídos maioritariamente pela agricultura familiar, são considerados como subdesenvolvidos.

Setor secundário

O setor secundário é um dos setores da economia responsáveis por transformar os recursos naturais do setor primário em mercadorias, bens e produtos que serão comercializados posteriormente no setor terciário.

Indústrias e produção de fábricas são as atividades que se destacam no setor secundário.

O processo de industrialização no mundo aconteceu de formas diferentes, mas tudo teve início com a Revolução Industrial da Inglaterra no século 18. O Brasil, como é um país emergente, começou a se tornar território de relevância industrial já no século XX com a instalação de empresas e fábricas multinacionais em polos industriais.

O setor secundário já promoveu muitos empregos na área industrial e é ainda responsável por tornar a economia mais dinâmica, já que facilita o crescimento de cidades. Porém, hoje em dia com o desenvolvimento da tecnologia, as fábricas estão empregando menos e as máquinas fazem a maior parte do trabalho. A qualificação é cada vez mais necessária para o trabalhador que deseja ingressar nessa área do mercado.

Setor terciário

O setor terciário abrange atividades de comércio e serviços. É o setor que predomina nos países desenvolvidos, o maior empregador e considerado como o mais amplo dos setores da economia.

Historicamente, era o setor menos valorizado, porém com a globalização e, novamente, com o poder da tecnologia, o setor terciário se tornou o mais dominante e lucrativo, pois é o responsável por entregar ao consumidor tudo o que é produzido nos outros dois setores da economia.

Todo tipo de comércio (formal ou informal) bem como atividades e prestação de serviços estão integrados neste setor. Professores, advogados, vendedores, contadores, programadores, atendentes são apenas alguns dos tipos de profissões que fazem parte do setor terciário.

Esta área é tida como a mais complexa nos estudos da economia, pois abrange muitas outras áreas e está sempre agregando mudanças. Telecomunicações, educação, transportes, desenvolvimento de tecnologias, comércio atacadista e varejista, alimentação, pesquisa e saúde são alguns serviços que conferem a complexidade deste setor.

Um exemplo de mudança constante no setor terciário é a presença do marketing que confere valor aos produtos, não somente no preço, mas na busca pela satisfação do cliente e pelo fortalecimento de marcas.

Voltar

Questões