Resumo de Português - Pronomes Relativos

Os pronomes relativos são inseridos em uma frase com o objetivo de retomar um nome mencionado anteriormente no discurso.

À medida que atuam como pronomes, também funcionam como conectivos e, geralmente, referem-se a um pronome que vem depois de um adjunto adnominal.

Nota: adjunto adnominal é o termo cuja função é caracterizar ou determinar o substantivo, por meio de artigos, adjetivos ou outras expressões que desempenhem função adjetiva.

Os pronomes relativos da Língua Portuguesa são: que, o qual, os quais, a qual, as quais, quem, cujo, cujos, cuja, cujas, quando, quanto, quantos, quantas, como e onde. Eles vão sempre concordar com o termo que os antecedem, podendo ser precedidos ou não por preposição.

Frases com pronomes relativos

  • Os temas sobre os quais o palestrante falou são atuais.
  • Ela era a minha aluna, a quem ajudei durante muitos anos.
  • As alunas, cujas notas foram boas, passaram com distinção.
  • O menino comeu tudo quanto tinha vontade.
  • Farei tantas perguntas quantas forem necessárias.
  • Não me agrada a forma como ele faz os comunicados oficiais.
  • A funcionária, cujo currículo é excelente, foi promovida.
  • Adriana era a pessoa que faltava na minha vida.
  • O shopping é ali onde tem a placa azul.

Pronomes relativos variáveis

Cujo, cuja, cujos e cujas

O pronome relativo cujo indica relação de posse. As frases que contêm esse pronome são consideradas adjunto adnominal. Importante observar que o pronome cujo, bem como as suas variantes, concorda com o termo que vem depois do pronome.

Exemplos:

  • Vivo com pessoas cujos hábitos são antigos.
  • Vivo com pessoas cujo comportamento é educado.
  • A rodovia cuja pavimentação foi feita recentemente apresenta buracos.

Quanto, quanta, quantos e quantas

O pronome relativo quanto e as suas variações são pronomes relativos quando estiverem acompanhados dos pronomes indefinidos tudo, todos e todas.

Exemplos:

  • Filipe comeu tudo quanto tinha vontade.
  • Farei o trabalho tantas vezes quantas forem necessárias.
  • Joana comprou tudo quanto viu na promoção.

O qual, os quais, a qual e as quais

Os pronomes o qual, os quais, a qual e as quais são usados com referência para pessoas ou coisas e podem aparecer depois de determinadas preposições.

Esses pronomes são exclusivamente do tipo relativo.

Exemplos:

  • Regressando de São Paulo, visitei o antiquário famoso, o qual me deixou encantado.
  • Essas são as pessoas sobre as quais seu pai comentou na noite de ontem.
  • Este é o livro sobre o qual falei na aula.

Pronomes relativos invariáveis

Que

O pronome relativo que é tão usado que ganhou a alcunha de “pronome relativo universal”. Na frase, quando o pronome “que” vier após um substantivo poderá ser substituído por “o qual”, “a qual”, “os quais” e “as quais”.  

Exemplos:

  • O filme que (o qual) eu assisti refere-se ao desmatamento do Meio Ambiente.
  • A cantora que (a qual) acabou de se apresentar é filha da minha vizinha.
  • As anotações que (os quais) eu fiz referem-se à palestra de Marketing Digital.

Quem

O pronome relativo quem aparece precedido por preposição e é usado para referir-se a pessoas ou coisas personificadas.

Exemplos:

  • Ela era minha amiga, a quem confiei os meus segredos.
  • Essa é a babá a quem entreguei o meu filho.
  • Lívia é a moça a quem doei os enxovais.

Onde

O pronome relativo onde é empregado na frase com indicação de lugar, exercendo a função sintática de adjunto adverbial. Possui sentido aproximado de “em que” e “no qual”.

O pronome “onde” dá ideia de lugar fixo, diferentemente de “aonde”.

Exemplos:

  • Esta é a casa onde passo as férias de verão.
  • Não moro na cidade onde nasci.
  • O lugar é ali onde eu informei.

Relembre os tipos de pronomes

Na gramática da Língua Portuguesa, pronome é a classe de palavras que servem para substituir um nome (substantivo) em uma frase, indicando a pessoa do discurso ou situando no tempo e espaço, dispensando a repetição do nome.

Na frase “Eu chamei Marta. Ela é minha convidada” observa-se que a oração fica compreensível mesmo substituindo o nome Marta, que já havia sido mencionado, pelo pronome pessoal “ela”. Assim, evitou-se a repetição do substantivo.

Pronomes pessoais

Os pronomes pessoais são muito conhecidos e utilizados nos discursos. Eles podem ser divididos em reto e oblíquo.  

Os pronomes pessoais são representados por “eu”, “tu”, “ele”, “ela”, “nós”, “vós”, “eles”, “elas”, “me”, “mim”, “comigo”, “nos”, “conosco”; “te”, “ti”, “contigo”, “vos”, “convosco”; “o”, “a”, “lhe”, “se”, “si”, “consigo”, “os”, “as”, “lhes”.

Pronomes demonstrativos

Os pronomes demonstrativos servem para indicar a posição de algo que está sendo mostrado ou dito. São pronomes demonstrativos: “este”, “esta”, “estes”, “estas”, “esses”, “essas”, “isto”, “isso”, “aquele”, “aquela”, “aqueles”, “aquelas” e “aquilo”.

Pronomes possessivos

Como o nome já diz, os pronomes desse tipo estabelecem relação de posse. São pronomes possessivos: “meu”, “meus”, “minha”, “minhas”, “teu”, “teus”, “tua”, “tuas”, “seu”, “seus”, “sua”, “suas”, “nosso”, “nossos”, “nossa”, “nossas”, “vosso”, “vossa”, “vossos” e “vossas”.

Pronomes interrogativos

Os pronomes interrogativos são usados em perguntas. São eles: “que”, “quem”, “qual”, “quais”, “quanto”, “quanta”, “quantos” e “quantas”.

Pronomes indefinidos

Os pronomes indefinidos não indicam precisão, assim dão ideia de algo impreciso e vago. São pronomes indefinidos: “pouco”, “pouca”, “poucos”, “poucas”, “um”, “uma”, “uns”, “umas”, “nenhum”, “nenhuma”, “nenhuns”, “nenhumas”, “todo”, “toda”, “todos”, “todas”, “algum”, “alguma”, “alguns”, “algumas”, “outro”, “outra”, “outros”, “outras”, “quanto”, “quanta”, “quantos”, “quantas”, “qualquer”, “quaisquer”, “qual”, “muito”, “muita”, “muitos”, “muitas”, “certo”, “certa”, “certos”, “certas”, “vários”, “várias”, “tanto”, “tanta”, “tantos”, “tantas”, , “tudo”, “nada”, “cada”, “quem”, “alguém”, “ninguém”, “algo” e “outrem”.

Pronomes de tratamento

Os pronomes de tratamento são usados para referir-se com respeito a quem se dialoga. Podem ser formais ou informais. São pronomes de tratamento: Você, Senhor (es) e Senhora (s), Vossa Alteza, Vossa Excelência, Vossa Senhoria, Vossa Magnificência, Vossa Majestade, Vossa Eminência, Vossa Reverendíssima e Vossa Santidade.

Pronome adjetivo e pronome substantivo

Uma frase pode ter pronomes adjetivos e pronomes substantivos. Esses dois tipos apresentam diferença entre si.

A função do pronome adjetivo, em uma frase, é acompanhar o substantivo. Já o pronome substantivo é inserido com objetivo de substituir o substantivo, como é o caso dos pronomes relativos.

Voltar

Questões

Veja também

Outros resumos de Português