Resumo de Astronomia - Planeta Marte

Pode ser visto da Terra a olho nu


O planeta Marte é o quarto mais próximo do Sol e o segundo na relação de proximidade com a Terra. Encontra-se em uma distância de aproximadamente 54,6 milhões de quilômetros do nosso planeta e possui duas luas – Fobos e Deimos, que em grego significam, respectivamente, “medo” e “pânico”. 
Também chamado de planeta vermelho, devido a grande concentração de óxido de ferro na sua superfície, tem estações do ano definidas, calotas polares e até vulcões. A duração do seu dia é quase o mesmo do planeta Terra, a diferença está apenas nos 37 minutos a mais, mas precisa de 687 dias terrestres (16.488 horas) para completar o movimento de translação – volta ao redor do Sol. 
Acredita-se que seu nome também tenha inspiração na mitologia romana, pois, em virtude da cor de sangue, foi batizado em homenagem ao deus da guerra Marte. A coloração ainda serviu de nomeação em outras culturas. Os chineses, por exemplo, o chamavam de “estrela de fogo”. 

Características do planeta Marte

O planeta Marte tem uma cobertura rochosa e núcleo em estado sólido, o que resulta em um campo magnético fraco e dissipação constante da atmosfera pelos ventos solares. Em razão das intervenções atmosféricas, suas temperaturas tornam-se extremas, podendo chegar a -140 graus em momentos mais frios. Isso seria um dos grandes obstáculos para existência de vida.
 
Embora exista uma pequena quantidade de nitrogênio, oxigênio, monóxido de carbono e argônio, 97% da atmosfera marciana é formada por dióxido de carbono. O quarto planeta do sistema solar também é composto por calotas polares (água + dióxido de carbono), no qual estima-se a existência de 21 milhões de quilômetros cúbicos de gelo no seu subsolo e superfície. Esse volume é o mesmo que um oceano com mais de 30 metros de profundidade. 
Segundo astrônomos da Nasa, a água não consegue passar para o estado líquido por causa da baixa pressão atmosférica. No entanto, há 3,8 bilhões de anos, o planeta tinha uma atmosfera um pouco mais densa, permitindo o surgimento de lagos e oceanos na superfície. 
O seu diâmetro é de 6.794 quilômetros – quase metade do que corresponde à Terra. Já a distância para o Sol é de aproximadamente 228 milhões de quilômetros, o que justifica as baixas temperaturas. O planeta Marte ainda possui duas luas, que foram descobertas no século XIX. Alguns cientistas afirmam que podem ter sido asteroides atraídos pela gravidade. 

Existe vida em Marte?

Hoje, o planeta Marte impossibilita o desenvolvimento de qualquer tipo de vida. Embora tenha alguns dos elementos que favorecem a existência, como água e compostos orgânicos, é envolvido em uma atmosfera fina e que permite a entrada de altos níveis de radiação.
O que levantou a hipótese de vida em Marte foi o estudo feito pela Nasa, em 2000, com base em informações coletas pelos robôs e o . Os chamados veículos exploradores encontraram evidências da presença de água líquida, o que também explica os canais e crateras contidos no planeta. Mesmo com esses indícios, não ficou comprovada a existência de outros organismos. 
Em julho de 2020, a Nasa enviou um novo robô para Marte. O , que tem previsão de pouso em fevereiro de 2021, tem a missão de coletar amostras da cratera Jezero – local onde o sinal de água foi mais expressivo. Com isso, pretende-se esclarecer diversas dúvidas que ainda temos sobre o planeta vermelho. 

Você sabia?

  • Como o planeta Marte apresenta menos gravidade que a Terra, o peso de uma pessoa estando lá seria 62% menor. Se você pesa 70 quilos, por exemplo, em Marte teria 43,4. 
  • No século XIX, astrônomos descobriram no planeta vermelho o maior vulcão do Sistema Solar. Com altura de 25 quilômetros e 624 de diâmetro, é quase três vezes maior que o Monte Everest – o ponto mais alto da Terra em relação ao nível do mar. 
  • Em Marte, a quantidade de oxigênio necessária para respiração humana apenas seria alcançada depois de 14 mil inalações. Isso porque a sua atmosfera é 100 vezes menos densa e formada principalmente por dióxido de carbono, um ar extremamente tóxico para os humanos. 
  • No começo de outubro de 2020, o planeta ficou a uma distância de 62,1 milhões de quilômetros em relação a Terra, bastante visível a olho nu. Outro evento deste tipo irá ocorrer somente em 2035. 
Voltar

Questões