Resumo de Matemática - Fases do capitalismo

As fases do capitalismo apresentaram características distintas. Ao longo do tempo, cada uma delas causaram várias transformações mas também foram se modificando de acordo com os momentos político e econômico em que a sociedade se encontrava.

No início do século XV, o sistema feudal, vigente até aquele período, estava em decadência. No feudalismo, a organização política, cultural, econômica e social estava baseada na posse da terra (feudo). Essa estrutura dominou todos os países da Europa durante a Idade Média.

O sistema feudal não dava muitas possibilidades de ascensão. Uma de suas principais características era a divisão de classes. Dois grupos sociais eram separados pelas condições econômicas: senhores feudais, equivalentes ao proprietários de terra, e os servos. Acima dos senhores feudais só ficavam os reis e o clero.

Quem tinha terra, tinha poder. Além de administrar o feudo, o senhor feudal adquiria poder político. Como não havia troca comercial com outros países, a produção nos feudos era autossuficiente. As moedas também não circulavam porque vigorava a prática do escambo (troca de mercadorias).     

À medida em que as expansões marítimas foram incentivadas e novas oportunidades de crescimento iam surgindo, o sistema feudal começou a perder espaço. A população e as cidades continuavam a se desenvolver, passaram a existir as feiras livres e o comércio, e a burguesia surgia como uma nova classe social.

Por conta das novas operações comerciais, foi necessário criar uma ferramenta que pudesse ser utilizada e tivesse um valor de troca. Foi assim que surgiu a moeda e também o sistema capitalista. As fases do capitalismo nascem com a Idade Moderna. 

Fases do capitalismo na Idade Moderna

Na Idade Moderna não foi somente o sistema econômico que sofreu grande impacto. O setor político também passou por grandes mudanças. Naquela época, a política não estava estruturada tal qual conhecemos hoje. A democracia não estava nos planos dos reis e nem da igreja.

Percebendo que estavam perdendo esse controle, os reis se aliaram aos burgueses. A burguesia era formada por mercadores que haviam enriquecido com o comércio. Nessa relação, a nobreza tinha interesse nos recursos gerados pelo comércio e a burguesia mercantil queria conquistar espaço na economia e na política. Era preciso desenvolver um novo sistema econômico.

Conhecido como capitalista, a obtenção do lucro era o grande objetivo desse modelo econômico. Ele foi divido por etapas porque cada uma delas teve uma característica, assim como o contexto da sociedade. As fases do capitalismo foram: o capitalismo comercial, capitalismo industrial e capitalismo financeiro.

Capitalismo Comercial

O Capitalismo Comercial surgiu em um contexto de expansão do comércio internacional na Europa. O sistema capitalista estava começando a se desenvolver nessa época.

As expansões marítimas financiadas pela nobreza e burguesia passaram a mostrar resultados. Várias colônias europeias foram formadas ao redor do mundo nos continentes da América Latina e africano.

O mercantilismo, conjunto de práticas que se baseava no acúmulo de riquezas, matérias-primas e metais preciosos, ficou mais intenso.

Foi também no Capitalismo Comercial que a manufatura começou a ganhar espaço. Tanto nas colônias quanto nos países que já possuíam uma estrutura rodeada de grandes centros urbanos e industrias, a economia ainda era muito dependente dos produtos da agricultura.

Durante o Capitalismo Comercial também surgiu a moeda. Em comparação com as demais fases do capitalismo, essa ficou marcada por mais algumas características como o monopólio comercial, estrutura em que apenas um grupo domina o mercado.

O protecionismo, criação das barreiras alfandegárias - que restringiam relações ao comércio exterior - e a balança comercial favorável, em que se exporta (vende) mais do que importa (compra).

Capitalismo Industrial

Dentre as fases do capitalismo, o Capitalismo Industrial ou Industrialismo foi o que apresentou a maior mudança no setor de produção.

Ele acompanhou a Revolução Industrial do século XVIII, que trouxe a máquina movida à vapor e o crescimento das indústrias.

Os produtos manufaturados (manual) foram substituídos pelos industrializados e a população rural começou a migrar para área urbanizada, não só pelo desenvolvimento mas à procura de trabalho.

Nessa fase predominaram as seguintes características:

  • Liberalismo econômico (pouca intervenção do estado);
  • Aumento de produtividade;
  • Excedente de produção;
  • Setor fabril acelerado;
  • Mercados saturados;
  • Condições precárias de trabalho;
  • Aumento do desemprego.

Capitalismo financeiro

Também conhecido como Capitalismo Monopolista, essa foi uma das fases do capitalismo em que além das indústrias, os bancos e grandes corporações dominaram o cenário econômico.

O Capitalismo Financeiro surgiu depois da Segunda Guerra Mundial, no século XX, e funciona até o dia de hoje.

Suas principais características são:

  • Crescimento urbano e aquisição de bens de consumo;
  • Monopólio e oligopólio no comércio;
  • Novas tecnologias de informação e produção;
  • Novas fontes de energia;
  • Expansão das empresas multinacionais e transacionais.
Voltar

Questões