Resumo de Educação Artística - David de Michelangelo

Conheça a escultura que levou mais de 40 anos para ficar pronta

A escultura do David de Michelangelo é uma das mais grandiosas da história da arte mundial. Esse atributo não diz respeito apenas à importância que ela tem dentro dos estudos sobre o trabalho de Michelangelo di Lodovico Buonarroti Simoni ou acerca do movimento renascentista, dentro do qual ela está situada. A grandiosidade de David também está ligada às dimensões da escultura. A obra feita em mármore maciço possui 4,10 metros de altura e pesa quase 6 toneladas
O objetivo deste artigo é apresentar os principais aspectos associados ao David de Michelangelo. A proposta é tratar não somete daqueles que são visíveis através da contemplação da obra, mas de toda a estrutura a ela relacionada e que contribui para que a escultura tenha tamanha importância nas reflexões sobre arte. 



A história do David de Michelangelo 


O David de Michelangelo é uma escultura que retrata o herói bíblico protagonista da famosa história sobre um corajoso rapaz que derrota um gigante: David e Golias. Segundo a narrativa bíblica, antes de se tornar o Rei de Judá, David liberta seu povo da ameaça que era oferecida pelos filisteus. Para isso, ele precisou derrotar o Golias de Gate, soldado filisteu descrito nas escrituras como tendo quase 3 metros de altura. 
De acordo com o Antigo Testamento, David fazia parte do exército de Israel e para derrotar o inimigo utilizou uma funda - espécie de estilingue. Depois de acertar os olhos de Golias, ele conseguiu cortar a cabeça do gigante. 
Originalmente, a obra que homenageia o herói integrava um conjunto de 12 esculturas de personagens bíblicos. A de David iria decorar a fachada da Catedral de Santa Maria del Fiore, também é conhecida como Duomo de Florença, que fica na Itália. Também não era suposto que a obra ficasse conhecida como o David de Michelangelo, uma vez que a escultura seria realizada por outro escultor. 
Artistas como Agostino di Duccio e Antonio Rosselino tentaram fazer a escultura gigantesca no ano de 1460, mas não tiveram sucesso com o trabalho. Isso fez com que o projeto se mantivesse parado por 40 anos, até que Michelangelo assumisse o trabalho. O David de Michelangelo é tido, por muitos críticos, como o ponto mais alto do trabalho de escultor do artista. 
É somente no dia 08 de setembro de 1504 que o David de Michelangelo é finalmente apresentado ao público. Contudo, a obra tem agora uma destinação diferente da original: é posicionada no Palazzo della Signoria – atualmente Palazzo Vecchio - sede do governo de Florença. Em 1873, a escultura passa a fazer parte do acervo da Galeria da Academia de Belas Artes. Anos depois, uma réplica da escultura de David foi colocada em praça pública, no local que era ocupado pela peça original. 

A singularidade da obra 

O David de Michelangelo retrata o herói de uma forma inovadora com relação às esculturas anteriores do personagem. Em seu trabalho, Michelangelo abre mão da representação clássica de David, que traz ele como um soldado de armadura, espada, elmo e, por vezes, com a cabeça de Golias aos seus pés. O artista opta por evidenciar um caráter mais cauteloso e estrategista do herói e abre mão da ideia do vencedor que é retratado logo após a concretização de sua vitória. 
Na escultura, David aparece completamente nu, tem em seu ombro apenas a funda que utilizou para atingir os olhos do gigante. Sua expressão fácil carrega um semblante que mistura concentração e tensão expressas pela testa franzida entre as sobrancelhas. Junto com as veias dilatadas, narinas expandidas e olhar penetrante, essas características evidenciam a destreza de Michelangelo em representar a anatomia humana. 
Outro aspecto observável no David de Michelangelo é que o herói parece estar em movimento. Para dar essa sensação, o artista lança mão da técnica do , identificável através da observação dos pés e ombros do herói. Na escultura, David apoia o peso do corpo em um dos pés, enquanto o outro é sustentado apenas com a ponta dianteira
Por conta dessa postura, seus ombros e quadris repousam em ângulos opostos, fazendo com que uma curvatura de “S” seja observável no perfil da escultura e sua cabeça esteja posicionada à esquerda. 




Curiosidades sobre o David de Michelangelo 

Alguns fatos curiosos em relação à obra já foram mencionados no artigo, em especial aqueles que dizem respeito às suas dimensões e à história da escultura. Contudo, ao longo da história acontecerem alguns eventos curiosos, especialmente relacionados a avarias e acidentes
Um deles diz respeito a um protesto acontecido em 1527, quando a obra original ainda estava exposta em praça pública. Após ser atingida por uma cadeira, o braço da escultura partiu em três pontos. O incidente aconteceu porque os manifestantes atiravam móveis contra os solados. O restauro foi feito com uso de pregos de cobre, mas o dano ainda pode ser visto. 
Em 1991, já na Galeria da Academia de Belas Artes, o David de Michelangelo foi atacado com um martelo. O incidente ocasionou a destruição de um dos dedos do pé esquerdo, que precisou ser reconstruído. 
O poder de David é representado por Michelangelo através das mãos. A escultura tem essa parte do corpo bem desenvolvida, chega a ser desproporcional se comparada com o tamanho dos demais membros. Essa característica se deve ao fato de que, durante a Idade Média, um homem poderoso era chamado de , que significa “mão forte”. 
Por conta da história do personagem bíblico, o David de Michelangelo, desde a conclusão, os florentinos mantêm uma relação afetiva muito forte com a escultura. Isso se deu devido ao fato de que David simboliza a vitória contra a tirania. Por isso, na época de sua inauguração, a escultura foi adotada como símbolo das liberdades civis que vigoravam na República de Florença. 


O artista 


Michelangelo é conhecido no mundo todo por obras como as esculturas de David e Pietà, as pinturas do teto da Capela Cistina e a Criação de Adão, e muitas outras obras. Ele foi escultor, pintor e arquiteto e é reconhecido como um dos nomes mais importantes do Renascimento Italiano. O artista nasceu em Caprese no dia 06 de março de 1475 e morreu em Roma, no dia 15 de fevereiro de 1564. 
Voltar