Resumo de Educação Artística - Arquitetura Barroca

As obras da arquitetura barroca surgiram entre os séculos XVI e XVIII e fizeram parte de um importante movimento contrarreforma da Igreja Católica. Inicialmente, as obras eram produzidas na Itália, mas logo se espalharam pelos países católicos da Europa e da América.  

A arquitetura barroca introduziu uma nova estética às edificações construídas especialmente na Itália do século XVII. Naquela época, o catolicismo vivia um período bastante conturbado com a Reforma Protestante.

Em razão disso, o estilo também era uma forma de reforçar a Contrarreforma religiosa, definida no Conselho de Trento, realizado entre os anos de 1545 e 1563. A grandeza e a sofisticação da arquitetura simbolizavam de maneira proporcional o poder que a igreja tinha.

Os maiores exemplos de arquitetura barroca estão nas igrejas, catedrais, casarões, prédios públicos históricos e monastérios.   

No decorrer do tempo, várias abordagens foram denominadas de arte barroca. A maioria delas, ligadas ao Classicismo Renascentista.

Grandes estudiosos e pesquisadores defendem que o Barroco não constitui apenas um estilo artístico, mas também todo um período histórico em que se formularam novas formas de entender o mundo, o homem e Deus.

Esse modelo de arquitetura é quase sempre representado por escultura, uma certa dramatização na produção, movimento teatral e jogo de luz e sombra, com a intenção de transportar o espectador para dentro da obra.

Francesco Borromini, François Mansart, Jules Hardouin-Mansart, Claude Perrault e Louis Le Vau, se destacam como principais artistas desse movimento.

Na Itália, se destacam as obras da Basílica de São Pedro e o San Carlo Alle Quattro Fontane, que ficam localizados em Roma. Na França, o Palácio de Versalhes e o Palais Du Louvre, ambos localizados em Paris, também são grandes exemplos da arquitetura barroca pelo mundo.

Contexto Histórico

O surgimento no movimento Barroco está diretamente ligado a história da Igreja Católica. Foi no final do século XVI que surgiu a Reforma Protestante, liderada por Martinho Lutero, que veio para questionar o poder soberano e os dogmas do catolicismo.

Junto com João Calvino e Huldrych Zwingli, Lutero fundou um novo movimento dentro do cristianismo, que prometia mudar a forma de entender e praticar a fé. Esse foi um período muito conturbado e marcante para Igreja Católica, pois trouxe uma ameaça de perda de fies muito grande.

Como resposta a esse movimento, o Papa Paulo III, juntamente com os líderes do catolicismo, se reuniram e formaram o movimento Contrarreforma , com o intuito de preservar o poder da igreja, assim como a unidade da fé. Nesse período também ocorreu a Reforma da Igreja Católica.

Esse foi o cenário perfeito para surgir o Barroco, começando uma renovação na arte e a relação das pessoas com as obras artísticas. O estilo barroco trouxe muita extravagância nas obras, com grandes e luxuosas decorações.

Tudo que foi produzido durante o período Barroco tinha como principal intenção reafirmar o papel de poder que a Igreja Católica tinha, além de tentar barrar o avanço da Reforma Protestante. Por isso é muito comum ver essas obras em igrejas, basílicas e mosteiros.

Características Principais

A arquitetura barroca tem forte influência das características do Renascimento, como, por exemplo: o uso do dinamismo plástico, a imponência, o uso da sinuosidade para trazer emoção, o uso de elementos espirais com a intenção de trazer efeitos ilusórios e perspéticos.

Além disso, a arquitetura barroca trouxe suas próprias características. Confira na lista abaixo algumas delas:

  • Obras subjetivas, suntuosas e ornamentadas;
  • Ligação com as emoções e sensações humanas;
  • Manipulações visuais para alongar as perspectivas;
  • Proximidade com a vida real;
  • A fuga da normalidade;
  • Extravagância e efeitos teatrais, com bastante jogo de luz;
  • Uso do movimento;
  • Tentativa de trazer o espectador para dentro da obra;
  • Deus e a Igreja no centro da obra;
  • Uso de elementos acobreados e dourados;
  • Nave única nas Igrejas;
  • Uso de afrescos em tetos;
  • Mistura da pintura e escultura.

Arquitetura Barroca no Brasil

Trazido pelos colonizadores e religiosos, o estilo barroco se expandiu no Brasil no século XVIII, depois do seu surgimento na Europa. Ele permaneceu, aproximadamente, até as duas primeiras décadas do século XIV.

Em território brasileiro, o Barroco sofreu influências locais, portuguesas e espanholas. Inicialmente, mestres portugueses se uniram aos filhos de europeus nascidos no Brasil e seus descendentes caboclos e mulatos para construírem as primeiras obras barrocas. Posteriormente, o conhecimento era passado, popularizando o estilo nas regiões.

Durante o século XVII, a Igreja Católica teve importante papel como divulgadora da arte colonial. Algumas ordens religiosas que começaram a se instalar no Brasil,desenvolveram uma arquitetura religiosa monumental.  

Nas fachadas das igrejas eram possíveis notar a influência europeia. As cidades de Salvador (BA), e Rio de Janeiro (RJ), estão entre as cidades contempladas com esse tipo de obra.

Contudo, o Estado de Minas Gerais é o estado que mais contempla obras barrocas no Brasil. No período conhecido como “Época do Ouro”, o estado era extremamente movimento pelas atividades de extração, por isso muitas obras foram feitas, principalmente na região de Mariana e Ouro Preto.   

A Capela São Francisco de Assis, localizada em Ouro Preto, é um marco do estilo da arquitetura barroca na região. Possui um desenho revolucionário, tendo a fachada principal e o “corpo” da igreja um formato curvilíneo. Essa característica foi trazida por esse movimento, já que antes as capelas e templos tinham desenhos retangulares.

A Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, também localizada em Minas, especificamente em Vila Rica, traz como traço de originalidade a sua planta baixa e sua faixada arqueada. A igreja também possui suas torres arredondadas. Todo o desenho é baseado em arrojadas curvas, se diferenciando das formas retangulares do maneirismo e das formas sinuosas e suaves do rococó mineiro.

Voltar