Câmara Municipal de Tarumã - SP - Advogado (2012) Questão 2

Leia o texto abaixo para responder à questão.


   Encerrada a Olimpíada, revelo a você, dileto leitor, o segredo do alto rendimento nos esportes: o atleta não pode pensar.

    A razão para isso, como explica John Coates em The Hour Between Dog and Wolf, é que, operando no nível da consciência, o cérebro é uma tartaruga. Levamos pelo menos 200 (duzentos) milissegundos para dirigir os olhos para um ponto de interesse, mais 300 (trezentos) ou 400 (quatrocentos) milissegundos para fazer uma inferência cognitiva e outros 50 (cinquenta) milissegundos para iniciar o comando motor. Assim, um sujeito excepcionalmente rápido gasta, no mínimo, meio segundo pensando.

   E meio segundo é uma eternidade no alto rendimento. Um saque no tênis dá ao rebatedor 400 (quatrocentos) milissegundos para reagir. Um pênalti chega ao gol em 290 (duzentos e noventa) milissegundos. No pingue-pongue, que nem sempre é levado muito a sério pelo torcedor olímpico, o tempo de reação cai para 160 (cento e sessenta) milissegundos, só um pouco mais que os 120 (cento e vinte) milissegundos usados por velocistas para reagir ao tiro de largada e que fazem a diferença na hora de estabelecer recordes.

   O cérebro resolve essa dificuldade mandando a consciência às favas e atuando no que se chama de nível pré-atencional. É o mesmo mecanismo que faz com que você se esquive de uma bolada muito antes de “ver” o projétil se aproximando. Nesses casos, não recorremos ao córtex, mas a estruturas muito mais primitivas, como o colículo superior. Com ele, não distinguimos formas e cores nem podemos identificar o objeto, mas o tempo para iniciar uma reação pode cair para 15 (quinze) milissegundos.  

   Para vencer, portanto, o atleta precisa esforçar-se para não deixar a consciência interferir nos processos automáticos, que, se ele treinou direito, estão armazenados em seu cerebelo. Essa estrutura, envolvida com a coordenação motora e o equilíbrio, foi, ao lado do córtex, uma das que mais aumentaram de tamanho ao longo da evolução humana.


Hélio Schwartsman. Reação Olímpico.http://www1.folha.uol.com.br. Adaptado



De acordo com a norma-padrão da Língua Portuguesa, assinale a alternativa correta. 
  • A Reescrevendo o trecho do segundo parágrafo “fazer uma inferência cognitiva” para “fazer uma compilação cognitiva”, o sentido da frase não é alterado.
  • B A palavra “recorde” possui a sílaba tônica em “re”.
  • C No trecho do quarto parágrafo: “[...] não recorremos ao córtex, mas a estruturas muito mais primitivas [...]” o verbo recorrer preserva o mesmo sentido e classificação na oração “ela recorreu a casa procurando sua bolsa”.
  • D Substituindo o trecho do quarto parágrafo “mandando a consciência às favas” por “mandando a consciência embora”, o sentido da frase se mantém preservado.

Encontre mais questões

Voltar