Questões de Trabalho, Transporte, Previdência e outras Questões Sociais (Atualidades)

Limpar Busca

Analise o gráfico a seguir.



Esse gráfico apresenta a tendência ao crescimento do trabalho informal no Brasil. Trabalhador informal é

  • A quem trabalha sem carteira assinada e, portanto, sem a proteção dos direitos trabalhistas.
  • B Pessoa que, em função da natureza do ofício, trabalha em casa, não precisando de um escritório.
  • C profissional autônomo que presta serviços na condição de microempreendedor individual.
  • D indivíduo que, por causa do desemprego, aceita um emprego que exige qualificação inferior ao seu nível de formação.

A tecnologia tem moldado novas formas de emprego e comportamentos de consumo nos últimos anos. O processo de “uberização” representa a transformação das relações trabalhistas. A principal distorção aparece na maneira como são feitos os contratos. [...] esses contratos invertem o ônus entre funcionário e empresa.

O TEMPO. 21 nov. 2019. p. 8.


A distorção no sistema de contrato entre funcionário e empresa, no processo de “uberização”, está corretamente apresentado em:

  • A A relação de trabalho é livre, pois o funcionário torna-se o seu próprio chefe.
  • B As despesas de manutenção do sistema são divididas entre empresa e funcionário.
  • C O motorista, ou seja, o funcionário, é quem contrata a empresa, nesse caso, o aplicativo.
  • D Os tributos trabalhistas são assumidos apenas pelos administradores do aplicativo.

Enquanto 12,6 milhões de pessoas procuram emprego no país, 160 mil postos de trabalho na área de tecnologia da informação não possuem profissionais para ocupá-los em 2019 [...]. O estudo mostra que 75% das empresas têm dificuldade para recrutar profissionais de TI. [...] ”Temos tecnologias novas todos os dias. São poucos os candidatos que conseguem acompanhar esse movimento. [...] Mas a faculdade forma 30 pessoas por ano, e a gente tem uma única empresa com cem vagas por mês”, diz (a consultora sênior da empresa Michael Page).

O TEMPO. Sobram vagas para desenvolvedores de software.

3 nov. 2019, p. 10.


De acordo com o texto, há dificuldades por parte de empresas em contratar profissionais de Tecnologia da Informação (TI) porque

  • A as empresas exigem formação de nível superior em TI, e as faculdades, apegadas ao tradicionalismo pedagógico, não conseguem ampliar vagas para formação desses profissionais.
  • B o surgimento de tecnologias novas todos os dias é o fator que leva à rejeição das pessoas de ingressarem na área de TI, pois isso tende a demandar delas estudo constante.
  • C os profissionais de TI, por serem muito especializados, permanecem por longos períodos em seus postos de trabalho, causando estagnação na área.
  • D um número sensível de vagas ofertadas na área de TI não encontra, entre pessoas que buscam emprego, profissionais habilitados para ocupá-las.

Um estudo recente do Senai prevê, entre cinco e dez anos, o surgimento e a consolidação de 30 novas profissões em oito áreas. [...] No setor automobilístico, é esperada a criação de ocupações como a de mecânico de veículos híbridos. [...] No segmento de tecnologias da informação e da comunicação, [...] a de analista de internet das coisas. [...] Na área administrativa, [...] entre as novas ocupações previstas, estão a de gerente de e.learning [...] e o consultor de transformação digital [...].
Tecnologia vai criar 30 novas vagas profissões dentro de dez anos. O Tempo, 3 nov. 2019, p. 10.

Essas novas ocupações apresentadas vêm surgindo e se desenvolvendo em função

  • A da busca, pelo Senai, de garantir formação mais qualificada e imediata de mão de obra, aliviando a procura de vagas em cursos superiores.
  • B das crises econômicas que provocam o desaparecimento do emprego, obrigando as pessoas a criar novas profissões para sobreviver.
  • C do desenvolvimento do processo de produção industrial, na indústria 4.0, implicando no surgimento de novas formas de ocupação.
  • D os desdobramentos da alta tecnologia que vem substituindo o ser humano por computadores em todos os processos industriais.

“No dia 6 de julho de 2019, São Paulo testemunhou mais uma vítima da debilidade das novas relações de trabalho. Um motorista de aplicativo faleceu aos 33 anos, após acidente vascular cerebral, durante uma entrega, sem qualquer tipo de assistência, seja da empresa de aplicativo ou dos serviços públicos. O motorista passou mal no local da entrega, a cliente chegou a entrar em contato com a central da empresa, que se limitou a solicitar que ela desse baixa no pedido, para que eles conseguissem cancelar as próximas entregas do motorista, evitando prejuízo aos clientes do aplicativo, afirmando nada poder fazer em relação ao estado de saúde do “motorista parceiro”.

Disponível em:<https://www.cartacapital.com.br/justica/auberizacao-das-relacoes-de-trabalho/> . Acesso em: 10 out. 2019 (Adaptado).


Considerando esse contexto, avalie as seguintes afirmativas e a relação proposta entre elas.

I. Os trabalhadores de aplicativo geralmente assumem a responsabilidade por danos causados a terceiros e a eles mesmos


PORQUE


II. uma das principais características dos modelos de economia colaborativa é a ausência de vínculo empregatício entre as empresas e seus colaboradores.


A respeito dessas afirmativas e da relação proposta entre elas, assinale a alternativa correta.

  • A As afirmativas I e II são verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.
  • B As afirmativas I e II são verdadeiras, e a II não é uma justificativa da I.
  • C A afirmativa I é verdadeira, e a II é falsa.
  • D A afirmativa I é falsa, e a II é verdadeira.