Questões de Terapia Ocupacional Aplicada à Saúde Mental, Reabilitação Psicossocial, Disfunções Sensoriais, Neuroanatomia e Neuropsicologia (Terapia Ocupacional)

Limpar Busca

O delirium é uma condição importante em pacientes críticos que tem sido alvo de intervenções da Terapia Ocupacional. A respeito do delirium, assinale a afirmativa correta.

  • A Alteração cognitiva definida por início agudo, curso flutuante, distúrbios da consciência, atenção, orientação, memória, pensamento, percepção e comportamento.
  • B Alteração sensorial definida por início insidioso, curso flutuante, distúrbios motores, hipotonia, convulsões e distúrbios da consciência.
  • C Alteração psiquiátrica definida por início abrupto, curso persistente, depressão, alucinações, apraxia ideomotora e afasia de expressão.
  • D Alteração comportamental definida por início insidioso, curso flutuante, distúrbios de pensamento, alucinações e apraxia construtiva.
  • E Alteração neurológica definida por início agudo, curso persistente, apraxia ideatória, afasia de compreensão e agitação psicomotora.

Um paciente pode apresentar uma lesão completa no nível neurológico C5, embora tenha funcionais os:

  • A Músculos adutores.
  • B Extensores radiais inervados por C6.
  • C Extensores ulnar inervados por C6.
  • D Extensores medianos inervados por C6.
  • E Flexores ulnar e radial inervados por C6.

A habilidade do indivíduo para identificar objetos comuns e perceber suas propriedades táteis sem o auxílio da visão é a:

  • A Estereognosia.
  • B Sensibilidade protopática.
  • C Propriocepção.
  • D Sensibilidade epicrítica.
  • E Sensibilidade cinestésica.

A demência, por sua característica evolutiva e pela magnitude de seus sintomas, contribui para a perda da autonomia e da independência do desempenho funcional. À medida que a doença progride, as perdas da capacidade funcional vão se intensificando, e o indivíduo vai se tornando mais dependente de outra pessoa para realizar suas atividades diárias. Nesse caso, é importante na intervenção da terapia ocupacional:

  • A Os interesses e o estilo de vida do indivíduo e de sua família não precisam ser considerados na proposição das atividades.
  • B Com a progressão da doença, são indicadas novas atividades para estimular novas formas e o aprendizado.
  • C Na avaliação do ambiente domiciliar, é importante que o terapeuta considere somente as características físicas e arquitetônicas para a adaptação do ambiente.
  • D Manter o indivíduo o mais ativo e independente possível, focalizando nas habilidades remanescentes e adequando a demanda das tarefas às capacidades atuais do indivíduo, em uma rotina de atividades equilibrada e significativa.
  • E A intervenção da terapia ocupacional com os familiares e cuidadores do indivíduo com demência não influencia o seu processo terapêutico.

De acordo com Lopez (2002), analise o seguinte caso: Rosa é uma mulher de 74 anos, estado civil viúva, vive sozinha em seu domicílio. Ela tem três filhos, sendo dois homens e uma mulher. Foi diagnosticada com Alzheimer. Encaminhada a um Centro-Dia para tratamento. A filha é a única que se preocupa com a mãe. Rosa apresenta dificuldades nas AVDs (Atividades de Vida Diária), maneja bem dinheiro e não consegue administrar as medicações. Perde-se com frequência. Considerando o caso de Rosa, relacione a Coluna 1 à Coluna 2, identificando os objetivos gerais e específicos de seu tratamento.


Coluna 1

1. Objetivos Gerais.

2. Objetivos Específicos.


Coluna 2

( ) Solucionar a situação de solidão de Rosa.

( ) Fomentar o reconhecimento do esquema corporal.

( ) Manter a motricidade fina.

( ) Conseguir um entorno seguro.

( ) Potencializar a memória visual, auditiva e sensório-motora.

( ) Manter e recuperar a capacidade residual.

( ) Potencializar o tempo livre.

( ) Apoiar e orientar a família.


A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

  • A 2 – 1 – 2 – 2 – 1 – 1 – 2 – 1.
  • B 2 – 2 – 1 – 1 – 2 – 2 – 1 – 2.
  • C 1 – 2 – 2 – 2 – 2 – 1 – 1 – 1.
  • D 1 – 1 – 1 – 1 – 1 – 2 – 2 – 2.
  • E 1 – 2 – 2 – 1 – 1 – 2 – 1 – 1.