Questões de Terapia Nutricional, Enteral e Parenteral (Nutrição)

Limpar Busca

Conforme referenciado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (2020), no Manual de Suporte Nutricional da Sociedade Brasileira de Pediatria, a nutrição parenteral (NP) é um procedimento que faz parte da rotina de assistência em terapia intensiva neonatal. Sendo assim, os recém-nascidos prematuros iniciam a NP no primeiro dia de vida, devendo-se garantir um aporte proteico diário inicial

  • A > 0,3 g/kg.
  • B > 0,6 g/kg.
  • C > 0,8 g/kg.
  • D > 1,0 g/kg.
  • E > 1,5 g/kg.

De acordo com a Resolução RDC nº 503, de 27 de maio de 2021 (ANVISA), que dispõe sobre os requisitos mínimos exigidos para a Terapia de Nutrição Enteral, é correto afirmar que é de competência do nutricionista

  • A administrar a nutrição enteral, observando as recomendações das Boas Práticas de Administração.
  • B indicar a nutrição enteral, após avaliação nutricional.
  • C avaliar a fórmula escolhida quanto à compatibilidade físico-química droga-nutriente e nutriente-nutriente.
  • D definir a via de administração da nutrição enteral.
  • E formular a nutrição enteral estabelecendo a sua composição qualitativa e quantitativa.

De acordo com a RDC nº 21, de 13 de maio de 2015 (ANVISA), que dispõe sobre o regulamento técnico de fórmulas para nutrição enteral, a fórmula padrão para nutrição enteral pode ser adicionada de fibra alimentar desde que a quantidade não seja superior a:

  • A 2 g / 100 kcal.
  • B 5 g / 100 kcal.
  • C 10 g / 100 kcal.
  • D 15 g / 100 kcal.
  • E 18 g / 100 kcal.

Pelo fato de pacientes obesos críticos apresentarem alto risco nutricional, a terapia nutricional deve ser cuidadosamente planejada. Sendo assim, a Diretriz Brasileira de Terapia Nutricional no Paciente Grave (BRASPEN, 2018) recomenda, para esses pacientes, quando a via oral não estiver disponível, início de dieta enteral, após admissão na UTI, nas primeiras

  • A 6 - 8 horas.
  • B 8 - 12 horas.
  • C 12 - 18 horas.
  • D 24 - 48 horas.
  • E 50 - 62 horas.

Assinale a alternativa que apresenta a(s) atribuição(ões) do nutricionista, como membro de uma equipe multidisciplinar, na terapia nutrológica em nutrição enteral (NE).

  • A indicar, prescrever e acompanhar os pacientes submetidos à terapia de NE
  • B manipular e distribuir as dietas enterais de acordo com a prescrição recebida, feita por outro profissional, e seguindo as normas de boas práticas
  • C adquirir, armazenar e distribuir, criteriosamente, a NE industrializada e participar do sistema de garantia da qualidade, respeitadas suas atribuições legais
  • D administrar a dieta enteral, observando as recomendações de boas práticas preconizadas por entidades reconhecidas
  • E realizar todas as operações inerentes à prescrição dietética, à composição e ao acompanhamento do preparo das dietas enterais, de acordo com as recomendações padronizadas