Questões de Sistemas Homogêneos: Constantes: Kc e Kp. Deslocamento do Equilíbrio: Fatores. (Química)

Limpar Busca

Num recipiente de capacidade de 3,0 L, são colocados 9,0 mol de CO e 9,0 mol de Cl2 para tomarem partena seguinte reação química, à temperatura constante:
CO (g) + CL2 (g) → COCl2 (g)
Sabendo que o grau de equilíbrio é 80%, o cálculo de Kc para esse experimento deverá apresentar o resultado aproximado de

  • A 8,33.
  • B 4,00.
  • C 2,00.
  • D 6,67.

A reação entre cobre e ácido nítrico leva à formação do óxido de nitrogênio, que, ao reagir com oxigênio, leva àformação do dióxido de nitrogênio. Quando o excesso de dióxido de nitrogênio é formado no sistema, ocorre aformação de tetróxido de dinitrogênio, como mostrado nas equações químicas a seguir:
3 Cuo(s) + 8 HNO3(aq) → 3 Cu(NO3)2(aq) + 2 NO(g) + 4 H2O(l) (1) 2 NO(g) + O2(g) → 2 NO2(g) (2) NO2(g) ⇌ N2O4(g) (3)
Isso posto, considerando um sistema transparente e fechado, o produto NO2(g) apresenta coloração marrom. O produto N2O4(g) é um gás incolor e, quando o sistema é aquecido acima da temperatura ambiente, o sistema apresenta uma coloração marrom (forte). Em relação à equação três, referente à formação do N2O4(g), é correto afirmar que:

  • A Em um sistema adiabático, o aumento da pressão do sistema com um gás inerte desloca o equilíbrio químico na direção da formação dos reagentes.
  • B Em um sistema adiabático, o aumento da temperatura da vizinhança desloca o equilíbrio químico no sentido da formação dos produtos.
  • C O aumento da temperatura do sistema desloca o equilíbrio químico no sentido de formação do produto.
  • D No equilíbrio químico, o sistema apresentará uma coloração incolor.
  • E Em um sistema adiabático, o aumento da pressão do sistema com um gás inerte desloca o equilíbrio químico na direção da formação do produto.

Os oceanos possuem a capacidade de absorver certas quantidades de CO2 atmosférico através dos equilíbrios que formam o denominado sistema carbonato:

A concentração de cada espécie do sistema carbonato varia, dependendo do pH do meio. Considerando um experimento em laboratório que simula uma condição de extrema alcalinidade (pH = 14), a espécie do sistema carbonato em maior concentração será

  • A CO2 (g).
  • B H2CO3 (aq).
  • C H+ (aq).
  • D HCO3- (aq).
  • E CO32- (aq).

Os dados da literatura científica mostram que K = 54, em 700 K, para a reação:


Considere uma mistura de hidrogênio, iodo e gás iodídrico em 700 K, cujas pressões parciais dos gases sejam 10 bar, 8 bar e 1 bar, respectivamente. Sobre essa mistura reacional e os valores do quociente de reação (Q) e da constante de equilíbrio (K), é correto afirmar que:

  • A Q < K e, portanto, a reação direta é espontânea.
  • B Q > K e, portanto, a reação direta é espontânea
  • C Q < K e, portanto, a reação inversa é espontânea.
  • D Q > K e, portanto, a reação inversa é espontânea.
  • E Q = K e, portanto, a reação está em equilíbrio.

O esmalte do dente é constituído de um material muito pouco solúvel em água e cujo principal componente é a hidroxiapatita - Ca5(PO4 )3OH, um composto iônico formado por íons Ca2+, PO4 3– e OH– . Em um processo direto, chamado desmineralização, uma quantidade muito pequena de hidroxiapatita pode se dissolver, em um processo descrito pela equação abaixo:
Ca5(PO4 )3OH(s) 5Ca2+ (aq) + 3 PO4 3– (aq) + OH– (aq)
Esse processo é normal e ocorre naturalmente. O processo inverso, a mineralização, também é normal.
Roberto R. da Silva, et al. A química e a conservação dos dentes, Quím. Nov. na Esc.; N° 13, maio 2001.
Sobre a reversibilidade do equilíbrio, representado pela equação, através dos processos direto e inverso. Podemos concluir que esse equilíbrio é:

  • A Elétrico.
  • B Cinético.
  • C Estático.
  • D Físico.
  • E Dinâmico.