Questões de Segurança dos Veículos: Requisitos, Condições e Equipamentos Obrigatórios (Legislação de Trânsito)

Limpar Busca

Marque a alternativa que está em consonância com o Código de Trânsito Brasileiro:

  • A o veículo só poderá transitar pela via quando atendidos os requisitos e condições de segurança estabelecidos pelos órgãos de trânsito no âmbito de sua circunscrição.
  • B é inadmissível o transporte de carga em veículos destinados ao transporte de passageiros.
  • C é vedado, nas áreas envidraçadas do veículo o uso de cortinas, persianas fechadas ou similares nos veículos em movimento, salvo nos que possuam espelhos retrovisores em ambos os lados.
  • D em casos excepcionais, o veículo poderá transitar com equipamento ou acessório proibido.
  • E é obrigatório nos veículos, o equipamento suplementar de retenção - air bag frontal para o condutor e todos os passageiros.

É papel do monitor do transporte escolar orientar os alunos a respeito da manutenção e conservação do veículo. Como forma de garantir uma maior segurança, os alunos devem usar corretamente os equipamentos. Destaque o equipamento que NÃO se enquadra como meio de segurança do interior do veículo.

  • A Extintores de incêndio
  • B Saídas de emergências
  • C Mochila de um aluno
  • D Seguradores e apoios de mãos
  • E Caixa de primeiros socorros

No que se refere à relação entre trânsito e meio ambiente, analise os itens a seguir e, ao final, assinale a alternativa correta:
I – As importadoras e montadoras são responsáveis, civil e criminalmente, por danos causados aos usuários e a terceiros, mas não ao meio ambiente. II – Nenhum proprietário ou responsável poderá, sem prévia autorização da autoridade competente, fazer ou ordenar que sejam feitas no veículo modificações de suas características de fábrica. III – Os veículos e motores novos ou usados que sofrerem alterações ou conversões são obrigados a atender aos mesmos limites e exigências de emissão de poluentes e ruído previstos pelos órgãos ambientais competentes e pelo CONTRAN, cabendo à entidade executora das modificações e ao proprietário do veículo a responsabilidade pelo cumprimento das exigências.

  • A Apenas o item I é verdadeiro.
  • B Apenas o item II é verdadeiro.
  • C Apenas o item III é verdadeiro.
  • D Apenas os itens II e III são verdadeiros.
  • E Todos os itens são verdadeiros.

Segundo o art. 105 do Código de Trânsito Brasileiro, “são equipamentos obrigatórios dos veículos, entre outros a serem estabelecidos pelo CONTRAN”, EXCETO:


I. Cinto de segurança, conforme regulamentação específica do CONTRAN, incluindo os veículos destinados ao transporte de passageiros em percursos em que seja permitido viajar em pé.

II. Para os veículos de transporte e de condução escolar, os de transporte de passageiros com mais de dez lugares e os de carga com peso bruto total superior a quatro mil, quinhentos e trinta e seis quilogramas, equipamento registrador instantâneo inalterável de velocidade e tempo.

III. Encosto de cabeça, para todos os tipos de veículos automotores, segundo normas estabelecidas pelo CONTRAN.

IV. Dispositivo destinado ao controle de emissão de gases poluentes e de ruído, segundo normas estabelecidas pelo CONTRAN.

V. Para as bicicletas, a campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, e espelho retrovisor do lado esquerdo.

VI. Equipamento suplementar de retenção - air bag frontal para o condutor e o passageiro do banco dianteiro.


Estão CORRETAS:

  • A I, III, IV, V, VI.
  • B II, III, IV, V, VI.
  • C I, II, III, V, VI.
  • D II, III, IV, VI.
  • E I, II, III, IV, V, VI.

Segundo o art. 108 do Código de Trânsito Brasileiro, “Onde não houver linha regular de ônibus, a autoridade com circunscrição sobre a via poderá autorizar, a título precário, o transporte de passageiros em veículo de carga ou misto, desde que obedecidas as condições de segurança estabelecidas neste Código e pelo CONTRAN”.


A autorização NÃO poderá exceder:

  • A A dois meses, prazo a partir do qual a autoridade pública responsável deverá implantar o serviço regular de transporte coletivo de passageiros, em conformidade com a legislação pertinente e com os dispositivos deste Código.
  • B A três meses, prazo a partir do qual a autoridade pública responsável deverá implantar o serviço regular de transporte coletivo de passageiros, em conformidade com a legislação pertinente e com os dispositivos deste Código.
  • C A seis meses, prazo a partir do qual a autoridade pública responsável deverá implantar o serviço regular de transporte coletivo de passageiros, em conformidade com a legislação pertinente e com os dispositivos deste Código.
  • D A doze meses, prazo a partir do qual a autoridade pública responsável deverá implantar o serviço regular de transporte coletivo de passageiros, em conformidade com a legislação pertinente e com os dispositivos deste Código.
  • E A dezoito meses, prazo a partir do qual a autoridade pública responsável deverá implantar o serviço regular de transporte coletivo de passageiros, em conformidade com a legislação pertinente e com os dispositivos deste Código.