Questões de Protistas e algas (Biologia)

Limpar Busca
Os tripomastigotas de T. brucei, são formas extracelulares alongadas, de aproximadamente 10 a 40 µm de comprimento, com um citoesqueleto composto por microtúbulos subpeliculares. O ATP produzido pelas formas tripomastigotas de T. brucei é de origem exclusivamente glicolítica. Essa produção ocorre devido:
  • A A mitocôndria fornecer energia química para a célula como também consumir grande quantidade de ATP para manter o potencial de membrana e a funcionalidade da organela.
  • B O potencial de membrana, em formas tripomastigotas sanguíneas de T. brucei, ser mantido pela ATP sintase funcionando de modo inverso, como uma bomba de H+ ATP-independente.
  • C A mitocôndria dos tripomastigotas sanguíneos ser uma estrutura tubular complexa, com os compartimentos característicos - matriz, membrana interna, espaço entre as membranas e membrana externa.
  • D A disposição do flagelo produzir uma movimentação ondulante na região da membrana à qual está aderido.
  • E Está ausente as típicas cristas da membrana interna mitocondrial, além da maior parte dos componentes da cadeia respiratória, como esperado na ausência de respiração mitocondrial.
As Leishmanioses são doenças prevalentes e negligenciadas que acometem as populações mais pobres de diversos países, em especial países pobres ou em desenvolvimento. O agente etiológico das Leishmanioses é o protozoário Leishmania spp. um parasito intracelular obrigatório que se desenvolve no interior de macrófagos no hospedeiro vertebrado. No processo de infecção da célula hospedeira, várias moléculas relacionadas à Leishmania secretadas ou expressas na superfície do parasito estão envolvidas na inativação das funções dos macrófagos através da alteração da sinalização celular. Nesse contexto, marque a alternativa que apresenta uma metaloprotease de zinco considerada como um dos principais fatores de virulência de Leishmania sp.:
  • A Lipofosfoglicano;
  • B Cisteína protease;
  • C Tripanotiniona redutase;
  • D Leishmanolisina;
  • E Esterol 14-α Demetilase.
Os protozoários são organismos unicelulares, eucarióticos e que apresentam nutrição heterotrófica. Um tipo bastante comum de classificação dos protozoários usa como critério o modo de locomoção desses seres no meio aquático. De acordo com esse sistema, existem protozoários ciliados, flagelados, rizópodos e esporozoários.

De acordo com as figuras acima, os protozoários representados na ordem de figuras de 1 a 4 são:
  • A Rizópodos, Flagelados, Ciliados e Esporozoários
  • B Ciliados, Esporozoários, Rizópodos e Flagelados
  • C Flagelados, Esporozoários, Ciliados e Rizópodos
  • D Flagelados, Esporozoários, Rizópodos e Ciliados
  • E Flagelados, Ciliados, Esporozoários e Rizópodos

Com base nas informações e na figura apresentadas no texto 7A2-I, considerando que o parasita em questão manifesta variações morfológicas em seu ciclo, assinale a opção que apresenta a denominação da forma indicada pelo rótulo na figura.

  • A tripomastigota metacíclico
  • B amastigota
  • C tripomastigota sanguíneo
  • D epimastigota
  • E triatomíneo

A doença referida no texto 7A2-I apresenta fase aguda e fase crônica, caracterizadas, respectivamente, por

  • A megacólon e miocardite.
  • B ninhos de amastigotas nas células musculares e ninhos de amastigotas frequentemente encontrados nos neurônios dos plexos nervosos.
  • C aumento da área cardíaca e cardiopatia chagásica crônica.
  • D cardiopatia chagásica crônica e megaesôfago.
  • E megaesôfago e megacólon.