Questões de Poliarquia, Democracia Pluralista, Deliberativa e Teorias Democráticas Contemporâneas. Sistema Representativo, Sistemas Eleitorais e Partidos Políticos. Grupos de Pressão e Opinião Pública (Ciência Política)

Limpar Busca

Estado em que há vários governos regionais e um central, no qual ambos têm poderes quanto a questões específicas. Esses poderes encontram-se, quase invariavelmente, incorporados numa Constituição escrita, que enuncia as questões da alçada dos governos regionais e as da alçada do governo central, bem como os métodos pelos quais devem ser solucionados os conflitos entre os dois (quase sempre processo de revisão judicial). Ambos os níveis de governo possuem, em geral, poderes para tributar e para fazer executar as leis, e ambos [...] são eleitos diretamente pelo povo. [...]

(Adaptado de: ROBERTS, Geoffrey K. Federação. In: Dicionário de Análise Política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira S. A., 1972, p. 99)


Em termos de formas de Estado, o texto acima refere-se a uma

  • A forma de governo republicano.
  • B federação.
  • C monarquia parlamentarista.
  • D República descentralizada.
  • E confederação.

O conceito de poliarquia, proposto pelo cientista político americano Robert Dahl, foi cunhado com o intuito de analisar de forma mais precisa os regimes democráticos atuais, formulando uma escala para avaliar seu nível de democratização.


Com base nesse entendimento, o nível denominado hegemonias fechadas está associado a um contexto de

  • A ampla participação social e vasta gama de candidatos nas eleições.
  • B escassez de corrupção ou problemas sociais.
  • C ausência de contestação pública ou inclusividade.
  • D fontes alternativas de expressão e unipartidarismo.
  • E eleições controversas e grande representatividade.

O questionário, seja ele concebido num modelo de observação direta ou de questionamento, contém uma lista de perguntas cuja temática corresponde, em princípio, a uma “tradução” das hipóteses de pesquisa sob forma interrogativa. Tal “tradução” deve levar em conta o provável nível de informação dos entrevistados e ser submetida a um rigoroso controle no decorrer da elaboração do questionário para evitar, ou pelo menos avaliar, as distorções que ela introduz.

(THIOLLENT, Michel. Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. 5. ed. São Paulo: Polis, 1987. p. 32)


O levantamento de dados numa pesquisa qualitativa deve estar orientado por precauções e procedimentos que minimizem a ocorrência de problemas que invalidem sua utilização criteriosa. O trecho acima diz respeito à “vigilância epistemológica” que o pesquisador deve ter em relação

  • A à metodologia da pesquisa.
  • B à elaboração das hipóteses da pesquisa.
  • C ao uso das técnicas de pesquisa.
  • D ao referencial teórico utilizado.
  • E à delimitação do objeto de pesquisa.

(...) as características gerais da sociedade pós-industrial abrem pouco espaço para a organização sindical, embora a extensão desse espaço possa ser diferente quando se avaliam sociedades nacionais específicas.

(RODRIGUES, Leôncio Martins. Destino do Sindicalismo. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2009, p. 298)


A partir da década de 1980 nos países desenvolvidos, e na década seguinte no Brasil, os sindicatos sofreram grave crise, observada até os dias atuais, e que se exprimiu no declínio do número de sindicalizados, assim como na diminuição do poder sindical frente ao das empresas. Dentre os fatores que conduziram a essa situação, encontra-se a

  • A fragmentação da classe trabalhadora, em virtude principalmente do aumento do setor de serviços e da flexibilização das normas de contratação e regulação do trabalho.
  • B progressiva verticalização da produção industrial, com a concentração de todas as etapas do processo produtivo em uma só empresa, de maneira a reduzir custos.
  • C diminuição relativa, no período considerado, da mão de obra feminina nas empresas, dada a discriminação sofrida pelas mulheres em um contexto de crescente machismo.
  • D homogeneização dos regimes de contratação nos moldes da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com a universalização da carteira de trabalho e da jornada de 8 horas.
  • E institucionalização, no período considerado, de garantias trabalhistas cada vez mais sólidas, expressas em direitos resguardados pela legislação de cada país.

O conceito de poliarquia, desenvolvido pelo cientista politico Robert Dahl, tem como objetivo analisar o regime politico dos países, classificando-os com base

  • A no índice de desenvolvimento humano.
  • B no grau de democratização.
  • C na renda per capta.
  • D nos níveis de escolaridade.
  • E na pirâmide etária.