Questões de Grandezas: massa, volume, mol, massa molar, constante de Avogadro e Estequiometria. (Química)

Limpar Busca

Uma pessoa comeu muito no jantar e passou, meia hora depois, a ter uma sensação de azia, resultante do excesso de ácido clorídrico, o HCl, produzido pelo estômago. Então, a pessoa ingeriu, num intervalo de 18horas, 3 comprimidos de remédio antiácido. Suponha que cada comprimido desse remédio contenha 450 mg de hidróxido de alumínio, Al(OH)3, e 450 mg de hidróxido de magnésio, Mg(OH)2. As reações de neutralização ocorrem segundo as equações balanceadas a seguir:
Al(OH)3(s) + 3 HCl(aq) → AlCI3(aq) + 3 H2O(I)
Mg(OH)2(s) + 2 HCl(aq) → MgCl2(aq) + 2 H 2O(I)

No período de 18 horas, a massa de ácido clorídrico neutralizado em miligramas e a quantidade de moléculas de HCl consumida, na neutralização, foram respectiva e aproximadamente:
Dados: Massas Molares: Mg(OH)2 = 58 g/mol; Al(OH)3 = 78 g/mol; HCl = 36,5 g/mol; Constante de Avogadro = 6,0.1023


  • A 3.594,3 e 5,9.1022
  • B 1.895,2 e 3,1.1022
  • C 1.699,1 e 2,8.1022
  • D 3.623,2 e 6,0.1022

Uma família de seis pessoas consome um botijão de 13 kg de GLP por mês (Gás Liquefeito de Petróleo, do qual o propano e o butano são os componentes principais). Supondo que todo o GLP presente no botijão é somente butano e está totalmente na forma líquida, a energia liberada, em quilojoules, na queima de todo o gás butano e a massa de CO2 liberada, em gramas, durante um mês são, respectiva e aproximadamente:
Reação de combustão completa do butano (não balanceada):
C4H10 (g) → CO2 (g) + H2O (I) ΔHcº = 2.808 kJ/mol
Dados: Massas Molares em g/mol: H =1; C =12; O = 16

  • A 2,2.105 e 5,7.104
  • B 12.105 e 8,0.104
  • C 36.106 e 2,3.105
  • D 6,3 .105 e 3,9.104

A gasolina obtida pelo fracionamento de petróleo contém, sobretudo, hidrocarbonetos de cadeia linear. Supondo que a gasolina possui como único componente o alcano octano, de fórmula C8H18, considere a equação não balanceada de combustão do octano:

Supondo que um carro de porte pequeno possua um tanque de combustível de 40 L, a quantidade de gás O2, em quilogramas, que necessita para queimar 40 L de C8H18, bem como a quantidade de CO2 produzida durante a queima, em quilogramas, serão, respectiva e aproximadamente:
Dados: Massas molares em g/L moL: H = 1; C = 12; O = 16; Densidade da gasolina durante a combustão: 0,692 g/cm3

  • A 194.245 e 170.940.
  • B 97.120 e 85.470.
  • C 194,24 e 170,94.
  • D 97,12 e 85,47.

O fósforo presente em amostra de um alimento vegetal com massa igual 4,500 g foi convertido a PO43-eprecipitado como Ag3PO4 adicionando-se 50,00 mL de AgNO3 0,090 mol/L. O excesso de AgNO3 foiretrotitulado com 5,50 mL de KSCN 0,0650 mol/L. As reações envolvidas na análise são:
P2O5(S) + 9 H2O(I) → 2PO43- (aq) + 6 H3O+(I)
2 PO43-(aq) + 6 Ag+(aq) → 2 Ag3PO4(S)
Ag+(aq) + SCN-(aq) → AgSCN(s)

Sendo assim, a porcentagem de P2O5 presente na amostra é, aproximadamente, igual a:
Dados: Massas molares em g/Mol C = 12,01 N = 14,00; O = 16,00; P = 30,97; S = 32,06; Ag = 107,87

  • A 15,3
  • B 13,1
  • C 2,18
  • D 2,75

Uma amostra de minério de ferro foi analisada pela dissolução de 1,1500 g em HCl concentrado. A soluçãoresultante foi diluída em água desmineralizada, e o íon Ferro (III) foi precipitado na forma de óxido de ferrohidratado Fe2O3.xH2O pela adição de NH3. Após a filtração e a lavagem, o resíduo foi calcinado à altatemperatura para gerar 0,5500 g de Fe2O3. Observe a equação balanceada abaixo (admita que o Fe2O3 seconverteu a Fe3O4 durante a calcinação):
3 Fe2O3(s) → 2 Fe3O4(s) + 1/2 O2(g)
A porcentagem de Fe e a porcentagem de Fe3O4 presentes na amostra, são respectiva e aproximadamente:
Dados: Fe = 55,847 g/mol; Fe2O3 = 159,69 g/mol Fe3O4 = 231,54 g/mol

  • A 34,44 e 43,19
  • B 38,47 e 47,83
  • C 33,45 e 46,25
  • D 37,22 e 45,25