Questões de Fraude e Erro (Auditoria)

Limpar Busca

As distorções nas demonstrações contábeis podem ser decorrentes de fraude e erro. A distinção conceitual entre fraude e erro está no fato de que:

  • A a fraude é ato intencional e o erro é ato não intencional.
  • B a fraude é ato de desconhecimento e o erro é ato de manipulação.
  • C a fraude é ato de má-interpretação e o erro é ato de omissão.
  • D a fraude é ato de desatenção e o erro é ato de adulteração.
  • E a fraude é ato de omissão e o erro é ato de dolo.

De acordo com as Normas Brasileiras de Contabilidade, a comunicação às autoridades competentes sobre a entidade auditada, quando da identificação ou da suspeição de fraude, é devida nas situações em que houver

  • A legislação ou regulamentação em vigor independentemente de comando que preveja tal obrigação.
  • B anuência da pessoa responsável pela governança da empresa auditada.
  • C legislação ou regulamentação em vigor com comando expresso que determine tal obrigação.
  • D D anuência da pessoa de nível apropriado da administração que detenha a responsabilidade de prevenir e detectar fraudes.

Acerca do plano de auditoria baseado em risco, julgue o item subsecutivo.


Há risco de controle quando não se consegue evitar ou detectar erro ou fraude em um processo, mesmo que este tenha sido submetido a um efetivo controle interno.

  • Certo
  • Errado

No que se refere ao plano de auditoria baseado em risco, julgue o item subsequente.


O risco de não detecção de ato ilícito resultante de fraude é maior do que o risco de não detecção resultante de erro.

  • Certo
  • Errado

Acerca dos conceitos e das características referentes à auditoria contábil, julgue o item subsequente.

O auditor independente é responsável pela prevenção de fraudes ou erros e deve conduzir seus trabalhos para auxiliar a entidade auditada a identificar exposições significativas aos riscos.

  • Certo
  • Errado