Resumo de Português - Vozes verbais

Vozes verbais são a forma estabelecida entre o sujeito e o verbo na oração, pois o verbo é a única categoria da Língua Portuguesa que apresenta variação de voz.

As vozes verbais são os elementos que indicam, dentro de uma oração, se o sujeito gramatical é o agente da ação expressada pelo verbo ou o paciente da ação expressada pelo verbo. Portanto, as vozes verbais indicam se o sujeito é quem está praticando a ação verbal ou quem está recebendo/sofrendo a ação expressa no verbo.

Entretanto, pode ocorrer de o sujeito praticar e receber a oração ao mesmo tempo. Para identificar a voz verbal é preciso olhar para a oração e localizar o sujeito e o verbo da oração.

Exemplos:

  • Paulo Henrique abraçou a colega Mariana. (O sujeito é Paulo Henrique e abraçou é o verbo, então, Paulo Henrique é o agente da oração.)
  • A colega Mariana foi abraçada por Paulo Henrique. (O sujeito é a colega Mariana e o verbo abraçada, então Mariana é a paciente da oração.)
  • Paulo Henrique e a colega Mariana abraçaram-se. (O sujeito é Mariana e Paulo Henrique, então ambos são agente e paciente ao mesmo.)

Desta forma, sempre que se tratar de vozes verbais deve-se pensar em três aspectos:

  • O sujeito que pratica o verbo expressado pelo verbo.
  • O sujeito que recebe a ação expressada pelo verbo.
  • O sujeito que pratica e recebe a ação do verbo.

Tipos de vozes verbais

As vozes verbais podem ser classificadas de três maneiras:

  • Voz ativa
  • Voz passiva
  • Voz reflexiva

Voz ativa

É a forma que o verbo assume para indicar que a ação expressada é praticada pelo sujeito. Ou seja, voz ativa é quando o sujeito pratica a ação verbal, é o agente da oração.

Exemplos:

  • Meu irmão comprou o carro.
  • Érica alimentou o gato.
  • O lenhador cortou a arvore.
  • Os alunos estudaram a lição.
  • Ela alugou a casa de praia.
  • Julia tomou o café da manhã logo cedo.
  • O menino alimentou o cachorro.
  • Os estudantes não leram os livros.

Perceba que todo os sujeitos da oração estão praticando a ação verbal.

Voz passiva

É a forma que o verbo assume para indicar que o sujeito está recebendo a ação expressada pelo verbo. Ou seja, voz passiva é quando o sujeito sofre a ação verbal, é o paciente da oração.

A voz passiva pode ser classificada como voz passiva analítica e voz passiva sintética.

Analítica

É a oração formada pelos verbos "ser, estar, ficar" + o verbo principal no particípio.

Exemplos:

  • O carro foi comprado pelo meu irmão.
  • O gato foi alimentado por Érica.
  • A arvore foi cortada pelo lenhador
  • A lição foi estudada pelos alunos.
  • A casa de praia foi alugada por ela
  • O café da manhã foi tomado por Julia logo cedo.
  • O cachorro foi alimentado pelo menino
  • Os livros não foram lidos pelos estudantes.

Sintética ou voz passiva pronominal

É a oração formada por um verbo (3ª pessoa - plural ou singular) + partícula -se.

Exemplos:

  • Construiu-se uma nova escola.
  • Entregaram-se os troféus aos vencedores da corrida.
  • Alugou-se a cada de praia.
  • Tomou-se o café da manhã logo cedo.
  • Leram-se os livros.
  • Comeu-se o bolo.
  • Comprou-se o chapéu.
  • Vende-se um computador.

Voz reflexiva

Voz reflexiva acontece quando o sujeito é ao mesmo tempo agente e paciente. Ou seja, o sujeito pratica ação e sofre os efeitos da mesma.

A oração da voz reflexiva só é reflexiva quando tem apenas um único sujeito.

A voz reflexiva é formada por verbo na voz ativa + "me, te, se, nos ou vos" (pronomes oblíquos), e serve de objeto direto ou de objeto indireto. 

Exemplos:

  • Ela se feriu com a faca.
  • Alimento-me sempre de forma saudável.
  • Eles olharam-se longamente.
  • Alugo-me para o dia do namorado.
  • É só reflexiva quando tem um único sujeito.

Atenção: sempre que houver o sentido a mim mesma, a ti mesmo, a si mesmo, a nós mesmos, a vos mesmo, trata-se de voz reflexiva.

Voz reflexiva recíproca

A voz reflexiva recíproca trata-se de uma ação mútua ou correspondida. Isso ocorre quando o verbo indica reciprocidade. Além disso, é quando dois ou mais sujeitos são agentes e pacientes da ação verbal, ou seja, praticam a ação, e ao mesmo tempo, sofrem a ação expressa pelo verbo.

Exemplos:

  • Eles amam-se como irmãos.
  • Eu, meus irmãos e meus primos damo-nos bastante bem.
  • Fazia meses que eles não se viam.
  • Os dias e as noites passam-se sem que haja qualquer novidade.
  • Os meninos se abraçaram.
  • O caçador feriu-se.
  • A menina penteou-se e saiu com as colegas.

Exemplo de conjugação reflexiva: verbo sentar no presente do indicativo:

  • (Eu) sento-me
  • (Tu) sentas-te
  • (Ele) senta-se
  • (Nós) sentamo-nos
  • (Vós) sentai-vos
  • (Eles) sentam-se

Conversão das vozes verbais

Às vezes, por questão de estilo, é possível converter a voz verbal de uma oração para outra voz verbal, ou seja, pode da voz ativa para a voz passiva analítica, conversão da voz ativa para a voz passiva sintética.

Conversão da voz ativa na voz passiva

Na conversão da voz ativa para a voz passiva analítica: o sujeito passa a ser agente da passiva, o objeto direto passa a ser o sujeito da passiva e o verbo transitivo passa a ser locução verbal.

Exemplos:

  • O diretor alterou o horário de funcionado das aulas na escola. (Voz ativa)
  • O horário de funcionamento das aulas na escola foi alterado pelo diretor. (Voz passiva analítica)

Conversão da voz ativa na voz passiva sintética

Na conversão da voz ativa para a voz passiva sintética: o objeto direto passa a ser o sujeito da passiva, o sujeito passa a ser na partícula apassivadora –se, não há agente e o verbo transitivo não muda.

Exemplos:

  • O diretor alterou o horário de funcionado das aulas na escola. (Voz ativa)
  • Alterou-se o horário de funcionamento das aulas na escola. (Voz passiva sintética)

Observação: os verbos transitivos são os únicos que permitem a transposição de voz, pois por eles não necessitarem de complemento, não tem objeto que seja transformado em sujeito.

Para que servem as vozes verbais?

Como já mencionado, as vozes verbais têm a finalidade de indicar se o sujeito é agente ou paciente da oração. Ou seja, quem pratica ou sofre a ação expressa pelo verbo.

Ter conhecimento sobre as vozes verbais é importante por tratar-se de um recurso expressivo usado por muitos escritores e quando se faz necessário a criação de conteúdos para situações específicas, como os vestibulares.

Além disso, usar as vozes verbais é um recurso que torna possível a melhor interpretação de conteúdo.

Voltar

Questões