Resumo de Biologia - Vitamina A

A vitamina A é um grupo de substâncias (retinol, o ácido retinóico e o aldeído retinal) encontrado no tecido animal. O consumo desse nutriente auxilia no desenvolvimento dos ossos, fortalecimento dos cabelos e melhoria do sistema imunológico.

A deficiência dessa vitamina pode causar cegueira noturna, aumento das infecções, inflamação na pele e até estresse. Já o consumo excessivo pode levar a intoxicação e causar náuseas, vômitos.

História

Uma das primeiras vitaminas a ser descoberta foi a B1 (Tiamina). Na época, início do século XX, os cientistas perceberam que certos alimentos tinham um composto que inibia a proliferação do beribéri, doença causada por falta de tiamina. Resolveram então chamar esse elemento de Vitamina, pois entenderam que era vital para a saúde humana.

Outra doença que causou transtorno no período foi a cegueira noturna, uma dificuldade em enxergar em lugares com pouca luminosidade. Em 1913, o bioquímico George Wald descobriu que a vitamina A era um componente essencial para a retina e sua escassez provocava a enfermidade.

Ao analisar o retinol (nome científico da vitamina A), os pesquisadores compreenderam que ela era encontrada nos tecidos dos animais. Também perceberam que os carotenoides, substância disponível em alimentos de origem vegetal, eram uma pró-vitamina que se transformava em vitamina A após processo de síntese.

Com o passar dos anos, outros cientistas descobriram que o composto pode ser encontrado em legumes e vegetais com pigmentações alaranjada, vermelha e amarela, além de estar associada a diversos processos biológicos e que colaboram com diversos aspectos da saúde humana.

Benefícios para a saúde

Ao longo dos anos, diversos estudiosos entenderam a importância do composto para o corpo humano. Essa substância pode ser localizada em diversos alimentos e traz vários benefícios a saúde. Entre as quais:

  • Protege a córnea e a retina;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Melhora a imunidade;
  • Combate os radicais livres e age contra o envelhecimento;
  • Aumenta a elasticidade e tonifica a pele;
  • Estimula o crescimento dos ossos;
  • Contribui para a produção do colágeno;
  • Melhora a saúde do cabelo e das unhas;
  • Ajuda a reduzir os cravos e inflamações causadas por acnes;
  • Impede desenvolvimento de pedras urinárias;
  • Reduz o colesterol.

Deficiência e excesso

Apesar de ser um grande aliado da saúde, o consumo em excesso de vitamina A pode ser tóxico e causar dores articulares, osteoporose, diminuir a densidade mineral óssea, aumentar o tamanho do fígado e baço, diminuir o apetite, enjoo, vômitos e até causar a morte.

Do contrário, a sua deficiência pode contribuir para que a pessoa tenha cegueira noturna – quando uma pessoa fica sem enxergar em ambientes com pouca luminosidade – e até a cegueira total. Além disso, aumenta a gravidade de infecções comuns como a respiratória e diarreia ou ainda diminui a imunidade, causa ressecamento e escamação da pele.

A carência dessa vitamina  pode ser detectada por exames de dosagem ou inquérito dietético quantitativo e qualitativo, e é um problema de saúde pública em muitos países e

Vitamina A e crianças

A infância é um período muito importante para o desenvolvimento humano. Crianças que mantêm uma alimentação saudável tem um bom crescimento dos ossos e do seu tecido. A falta desse nutriente pode causar deficiências visuais, crescimento atrofiado, aumento dos riscos de doenças graves e até a morte por baixa imunidade.

Segundo o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (National Institutes of Health), a ingestão diária recomendada para as crianças é de:

  • De 0-6 meses de idade: 1.320 µg;
  • De 7-12 meses de idade: 1.650 µg;
  • De 1-3 anos: 1.000 µg;
  • De 4-8 anos: 1.320 µg;
  • De 9-13 anos: 2.000 µg.

Alimentos ricos em vitamina A

Vitamina A ou retinol está presente em diversos alimentos de origem animal ou vegetal. No caso deste último, ela pode ser encontrada principalmente naqueles alimentos que apresentam pigmentação alaranjada, vermelhas ou amarelas. Recomenda-se que uma pessoa adulta ingira de 700 até 900 microgramas (µg) do nutriente

Conheça abaixo os principais alimentos ricos em vitamina A.

  • Fígado: alimento rico em nutrientes, se consumido pode render até 10700µg de vitamina A;
  • Ovos: os compostos presentes nos ovos aumentam a energia e ajudam na contração muscular. Têm 225 µg de retinol por unidade;
  • Espinafre: rico em ferro e outras vitaminas, 100g do espinafre pode render até 570 µg da vitamina;
  • Cenoura: consumida durante a Segunda Guerra Mundial como forma de aumentar as vantagens contra o inimigo, a verdura chega a ter 509 µg de vitamina A;
  • Manga: os nutrientes presentes na fruta são responsáveis por proteger as células e prevenir o câncer. Cerca de 330g dela tem aproximadamente 181 µg de vitamina A;
  • Mamão: rico em antioxidante, o mamão estimula o sistema imunológico e melhora o a digestão. Tem cerca de 47 µg por 100g.

Combate ao câncer

Apesar de ainda não ser comprovado pelos cientistas, a ação antioxidante da vitamina A e sua capacidade de combater os radicais livres pode diminuir a proliferação do câncer. No entanto, alguns apontam que a ação dessas substâncias podem agravar certos tipos da enfermidade.

Voltar

Questões