Resumo de Português - Texto Descritivo

Texto descritivo é aquele que detalha com pormenores uma situação, acontecimento, pessoa, animal, objeto ou lugar. O principal objetivo é comunicar ao leitor as impressões, observações, qualidades, sensações e características a respeito de algo.

O texto descritivo é muito utilizado no dia a dia, por exemplo, ao fazer uma lista de compras, ao ler uma notícia ou até mesmo ao descrever o tempo.

Trata-se de um tipo textual com características específicas e bem diferentes do texto dissertativo e do texto narrativo. Mas o que são tipos textuais?

Tipologia textual

Tipologia textual pode ser definida como um conjunto de frases ou exposições de ideias estruturadas de maneira bem específica. Ao todo, existem cinco tipos textuais: argumentativo, narrativo, expositivo, injuntivo e o descritivo, que será detalhado ao longo desse texto. Veja as diferenças entre cada um deles.

O texto argumentativo tem como principal objetivo defender uma ideia ou opinião e fazer com o que o leitor acredite nela. Sua estrutura é bem definida, com apresentação da tese e na sequência as justificativas que sustentem sua teoria.

Já a narração conta uma história. Seus principais elementos são o narrador (que conta a história), enredo (estrutura da narrativa), personagens (compõem a narrativa), tempo (marca o período da narrativa) e o espaço (local onde a história se desenvolve).

O tipo textual expositivo, como o próprio nome diz, expõe um conceito ou ideia seja em forma de apresentação, seminário, artigos acadêmicos, palestras, entre outros. O objetivo é explicar determinado assunto por meio da definição, conceituação, comparação, descrição e enumeração. Alguns exemplos são: enciclopédia e entrevista.

A injunção visa instruir e explicar, mas diferentemente da argumentação, sem o intuito de convencer o leitor. Esse tipo de texto explica, por exemplo, o procedimento para realizar algo, como manual de instruções, receita de bolo, editais, entre outros.

Características do texto descritivo

O texto descritivo se diferencia dos demais por algumas características específicas. Como descreve detalhadamente algo, são utilizados muitos adjetivos, locuções adjetivas, substantivos que ajudam a transmitir ao leitor a ideia exata de determinada situação, objeto ou pessoa.

Outra particularidade é a utilização de muitos verbos de estado, como “estar”, “parecer”, “ser”, “permanecer”, “continuar”, “ficar”, “tornar-se”, entre outros. A linguagem é dinâmica e clara e o texto pode ser enriquecido com uso de figuras de linguagem, enumerações e comparações.

Nesse tipo textual podem ser detalhados aspectos físicos e psicológicos ou comportamentais, como personalidade, humor e caráter. No caso dos objetos, por exemplo, ocorre a descrição física, mas pode ser feita também a sensorial.

Os lugares podem ser descritos em seus aspectos físicos, bem como pelo ambiente social, econômico, político, entre outros. Já as pessoas podem ser retratadas também pelas suas características físicas, mas também psicológicas, como personalidade e caráter.

Texto descritivo objetivo e subjetivo

A descrição pode ser categorizada em objetiva e subjetiva:

Objetiva é quando descreve algo de maneira realista, com elementos concretos, sem emitir opinião ou juízo de valor, por meio de uma linguagem denotativa, clara e direta.

É subjetiva quando expressa a opinião do autor que descreve a pessoa, objeto ou acontecimento a partir das suas próprias impressões, conferindo um cunho pessoal, com uma linguagem metafórica e conotativa.

Ex: “Ficara sentada à mesa a ler o Diário de Notícias, no seu roupão de manhã de fazenda preta, bordado a sutache, com largos botões de madrepérola; o cabelo louro um pouco desmanchado, com um tom seco do calor do travesseiro, enrolava-se, torcido no alto da cabeça pequenina, de perfil bonito; a sua pele tinha a brancura tenra e láctea das louras; com o cotovelo encostado à mesa acariciava a orelha, e, no movimento lento e suave dos seus dedos, dois anéis de rubis miudinhos davam cintilações escarlates.” (O Primo Basílio, Eça de Queiroz)

Estrutura

O texto descritivo é estruturado da seguinte forma:

  • Introdução: quando se é apresentado o objeto daquela descrição, seja o lugar, pessoa, acontecimento ou animal.
  • Desenvolvimento: é quando de fato ocorre a descrição, tanto os aspectos gerais como os pormenorizados, com características objetivas ou subjetivas.
  • Conclusão: é o encerramento da caracterização e detalhamento do objeto abordado.

Diferença entre os textos descritivo e narrativo

Esses dois tipos textuais acabam sendo confundidos em algumas situações, portanto, vale destacar as principais diferenças entre cada um.

Para o texto ser narrativo é preciso que haja, necessariamente, um acontecimento e uma mudança de fatos na sequência temporal entre os personagens.

O texto descritivo, conforme já foi dito, se resume apenas a descrever uma situação, detalhar as características físicas e/ou psicológicas e uma pessoa.

Em suma, a narração narra, conta uma história. A descrição detalha algo ou alguém.

Exemplos:
Ela era alta, corpo belo, pele morena e olhos expressivos que encantavam a todos. (Descrição)
Em uma noite de inverno, Marcos e Luiza andavam por aquelas ruas frios a caminho de sua residência quando foram abordados por uma mulher estranha. (Narração)

Coesão e coerência

Em qualquer tipo textual, para que se alcance o objetivo desejado que é transmitir ao leitor um conteúdo compreensível, é fundamental que se tenha coesão e coerência. Saiba a diferença entre ambos:

Coesão diz respeito à utilização correta das palavras para que haja uma ligação entre as partes do texto (frases, períodos e parágrafos). Alguns desses elementos são: referência (pessoal e demonstrativa) com a utilização de pronomes pessoais, possessivos, demonstrativos ou comparativos para se referir a pessoas ou situações já citadas no texto; substituição, que é a troca de uma palavra por outra com o mesmo sentido para evitar repetições; elipse, componente que pode ser omitido; e as conjunções, que ligam as orações.

A coerência refere-se à lógica das ideias apresentadas. Um texto não pode, por exemplo, expressar contradições ou redundância. É preciso que haja clareza para que a transmissão da mensagem faça sentido ao leitor. No caso dos textos descritivos, é fundamental que se conheça bem, com riqueza de detalhes, o objeto a ser descrito. A contextualização também é um fator importante e é fundamental que as ideias apresentadas no decorrer do texto estejam relacionadas.

Texto descritivo no vestibular

A descrição não é cobrada no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que cobra dos candidatos da redação o texto dissertativo. Porém, algumas faculdades podem exigir a descrição e, por isso, é importante conhecer as suas particularidades para se dar bem.

Uma boa dica para escrever um bom texto descritivo é ter atenção ao equilíbrio, principalmente com relação ao uso de adjetivos. Uma opção é utilizar também características como comparações e referências.

Voltar

Questões