Resumo de Português - Termos Integrantes da Oração

Os termos integrantes da oração são as palavras que, como o próprio nome diz, integram o sentido, principalmente do verbo e dos substantivos que fazem parte da oração.

Na gramática portuguesa, os termos da oração são divididos em:

  • Termos essenciais da oração: são o sujeito e o predicado presentes na oração;
  • Termos integrantes da oração: os termos que integram o sentido da oração;
  • Termos acessórios da oração: são o adjunto adnominal, o adjunto adverbial e o aposto.

Como alguns verbos ou nomes não possuem sentido completo sozinhos dentro da oração, se torna necessária a presença de um outro termo denominado termo integrante da oração.

Quais são os termos integrante da oração?

Os principais termos integrantes da oração são os complementos nominais, os complementos verbais (objeto direto e objeto indireto) e o agente da passiva.

Também podem ser considerados termos integrantes da oração o predicativo do sujeito e o predicativo do objeto, pois eles atuam como complemento verbal e nominal em determinadas frases.

Aprenda um pouco mais no vídeo a seguir:

Objeto direto

O objeto direto é um dos termos integrantes da oração que serve para completar o sentido de um verbo transitivo direto, mesmo que não tenha a presença de uma preposição. Ele aponta o paciente da ação verbal, ou seja, aquele elemento da frase que sofre a ação do verbo.

Os verbos transitivos diretos precisam de um complemento para concluir o seu sentido. Esse complemento deve responder às perguntas: “o quê?” ou “quem?”.

Os objetos diretos são geralmente representados por: substantivos, pronomes substantivos, pronomes oblíquos átonos ou orações subordinadas substantivas objetivas diretas.

Veja nos exemplos:

  •  Carla pediu uma blusa colorida emprestada a mim.
  •  Marina comeu a maçã que estava ficando podre na geladeira.
  •  Os pais fizeram tudo para a melhor formação da filha em medicina.

Objeto indireto

O objeto indireto é mais um dos termos integrantes da oração que surge para complementar o sentido de um verbo transitivo indireto. Nesse caso, a presença de uma preposição é obrigatória. Ele aponta o paciente da ação verbal, ou seja, o elemento para o qual se destina a ação verbal.

Os verbos transitivos indiretos precisam de um complemento para concluir o seu sentido. Eles devem responder as perguntas: “de quê?”, “para quê?”, “de quem?”, “para quem?”, “em quem?”. É necessário o uso da preposição para que ocorra a regência verbal.

Os objetos indiretos são representados geralmente por substantivos, pelos pronomes oblíquos “lhe” e “lhes” e pelas orações subordinadas substantivas objetivas indiretas.

Veja nos exemplos:

  •  Eu a vi no restaurante ontem com duas amigas.
  •  Ele lhe forneceu o boleto para o pagamento da dívida.
  •  Ele não queria tirar o lixo de perto de mim.

Complemento nominal

O complemento nominal é aquele que completa o sentido do substantivo abstrato, do adjetivo e do advérbio que precisam desse complemento para preencher o seu sentido. Ele é um termo da oração que está sempre precedido de uma preposição, como “de”, “em”, “a”, “com”, “por”.

Esses substantivos, adjetivos e advérbio que precisam do complemento são comparados aos verbos transitivos, pois estes também precisam que algum termo complete o seu sentido.

Veja só: quem aumenta, aumenta alguma coisa. Quando existe o aumento, existe o aumento de alguma coisa. Sendo assim, compreende-se que o verbo aumentar é transitivo, e que ele pede um objeto direto. Já o termo “aumento”, é um transitivo abstrato, que precisa de um complemento nominal.

Esse complemento nominal pode ser representado através de um substantivo, de um pronome, um numeral, ou uma oração subordinada substantiva completiva nominal.

Exemplos de complemento nominal:

  • Atualmente estou sentindo muita saudade de você.
  • Quando um não quer, dois não brigam.
  • Preciso que os vizinhos barulhentos me deixem dormir essa noite.

O complemento nominal também pode ser confundido com o adjunto adnominal. Veja as diferenças entre eles:

  • Quando o complemento for ligado a um adjetivo ou a um advérbio, e ele estiver precedido de uma preposição, é um complemento nominal;
  • Se o complemento for ligado a um substantivo concreto, estando ou não precedido de uma preposição, se trata de um adjunto adnominal;
  • Quando o complemento estiver ligado a um substantivo abstrato por qualquer uma das preposições que não seja a “de”, é um complemento nominal.

A única possível confusão entre os dois é na construção “substantivo abstrato + preposição de + substantivo”.

Agente da passiva

O agente da passiva é mais um dos termos integrantes da oração. Ele é o termo que aponta quem pratica a ação de uma oração na voz passiva.

Esse termo existe somente nas orações na voz passiva analítica, indicando quem pratica a ação, e corresponde ao sujeito da voz ativa. Ele é preposicionado, tendo como base a preposição “por”, e as suas formas flexionadas, como “pelo”, “pela”, “pelos”, “pelas”.

Veja os exemplos abaixo:

  • O bolo foi feito pela mãe da minha melhor amiga;
  • A aula de metodologia da faculdade foi dada por mim;
  • A reclamação foi feita pelo síndico do prédio.

Predicativo do sujeito

O predicativo do sujeito pode ser considerado como um dos termos integrantes da oração. Esse termo existe somente nos predicados nominais, atribuindo uma qualidade que caracteriza o sujeito.

Observe nos exemplos:

  • Carolina veio trabalhar tão feliz hoje;
  • Ele está ansioso com o início do novo trabalho;
  • Maria Clara tem se tornado mais preguiçosa a cada dia.

Predicativo do objeto

Assim como o predicativo do sujeito, o predicativo do objeto também pode ser considerado um dos termos integrantes da oração.

Esse termo existe somente nos predicados verbo-nominais, atribuindo uma qualidade ao objeto direto ou ao objeto indireto que os caracterize.

Veja nos exemplos abaixo:

  • É importantíssimo falar sobre racismo nas escolas.
  • O doce de maracujá estava delicioso.
  • O aluno deixou a sala de aula desconsolado.

A diferença essencial entre o predicativo do sujeito e o predicativo do objeto é a seguinte:

  • O predicativo do sujeito oferece uma característica ao sujeito;
  • O predicativo do objeto oferece uma característica ao objeto.
Voltar

Questões