Resumo de Português - Substantivo Próprio

Substantivo próprio é a classificação  da gramática que consiste em individualizar seres de uma mesma espécie, especificando-os.

A função do substantivo próprio é nomear substantivos como pessoas, animais, cidades, lugares, eventos etc.

Em uma frase, a identificação do substantivo próprio é facilmente feita pela letra inicial maiúscula.

O substantivo próprio integra a classe dos substantivos, que classificam-se em substantivo comum, substantivo concreto, substantivo abstrato, substantivo primitivo, substantivo derivado, substantivo coletivo, substantivo simples e substantivo composto.

O estudo dos nomes próprios, suas origens e processos de denominação são feitos pela Onomástica, ciência originada no século XIX. Essa ciência abrange dois ramos, sendo a Antroponímia, cujos estudos são focados nos nomes e sobrenomes, e a Toponímia, que estuda nomes de cidades, localidades, lagos, rios, relevos e acidentes geográficos, por exemplo.

Diferença entre substantivo próprio e comum

Para facilitar a compreensão da diferença entre os substantivos dos tipos próprio e comum basta associar que o substantivo comum engloba os substantivos próprios, de tal modo que a palavra cachorro é um substantivo comum, mas o cachorro Thor não é qualquer cachorro, ele tem um nome, portanto o seu nome é um substantivo próprio.

De modo geral, os substantivos comuns são os nomes de coisas gerais como as palavras “cidade”, “escola”, “rua”, “pessoa”, “amigo”, “sentimento” etc. Já os substantivos próprios especificam como “Salvador”, Rua da Gratidão, Maria dos Santos Ferreira, Ação de Graças, Natal, São Paulo, Flamengo e etc.

Exemplos:

  • O IBGE divulgou seu último recenseamento.
  • Ana Maria Braga desmentiu que vai sair da Globo.
  • A Bahia foi a primeira capital do Brasil.
  • A Baía de Todos fica em Salvador.
  • A rua Vinícius de Moraes fica à próxima esquerda.
  • São João é uma das melhores festas do ano.

Exemplos de nomes próprios

Nomes de lugares como estados do Brasil e capitais do Brasil: Amazonas, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Salvador, Bahia, Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro etc.

Nomes de pessoas: Adriana, Bianca, Carlos, Diego, Esther, Francisco, Graziela, Helena, Iolanda, Júnior, Letícia, Maria, Nilton, Olavo, Patrícia, Quésia, Raquel, Sílvio, Tadeu, Urânio, Victor, Xanddy e Zuleica.

Nomes de festividades: São João, Dia das Mães, Dia das Crianças, Dia dos Pais, Ano Novo, Páscoa, Carnaval, Natal, Ano Novo etc.

Nomes de animais: Bolinha, Bidu, Boris, Totó, Mel, Luck, Sansão, Tom, etc.

Nomes de rios: Rio Amazonas, Rio Tietê, Rio Nilo, Rio Paraná, Rio São Francisco, etc.

Nomes de planetas e oceanos: Oceano Atlântico, Oceano Pacífico, planeta Júpiter, Saturno, planeta Terra, planeta Urano, planeta Vênus, etc.

Nomes de acidentes geográficos: Baía de Todos os Santos, Cordilheira dos Andes, Baía de Guanabara, Serra da Cantareira, etc.

Nomes de entidades e programas sociais: Ministério da Educação (MEC), Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Organização das Nações Unidas (ONU), Conselho de Cultura, Governo do Estado, Programa Todos Pela Educação, Bolsa Família, etc.

Flexão dos substantivos próprios

Dificilmente será visto na Língua Portuguesa um substantivo flexionado, exceto em alguns poucos casos. Isso quer dizer que não é comum ler, escrever ou falar Bahias, Júpiteres ou Angolas, por exemplo. Contudo, de uma forma menos vista é possível flexionar nomes de pessoas, como Pedros, para quando fizer referência para mais de uma pessoa chamada Pedro. Assim, supondo que Pedro Santos e Pedro Coelho prestaram vestibular e passaram, pode-se dizer os Pedros passaram no vestibular.

Gênero dos substantivos próprios

É muito comum existir dúvidas quanto ao gênero do substantivo próprio. Por isso, é bom saber que ele concorda com o substantivo que o complementa.

Assim, tendo como exemplo o nome Salvador, do gênero masculino, quando faz referência à cidade de Salvador o nome próprio vai concordar com o termo “cidade”, que é nome feminino. Logo, é correto dizer “João foi a (cidade de) Salvador para passear e ficou morando lá”.

Portanto, a regra aplica-se a outros substantivos como Iracema, por exemplo, que apesar de ser nome feminino pode aparecer com artigo masculino no caso de rio Iracema (o rio Iracema ou o Iracema).

Relembre o que é substantivo

Substantivo é uma classe de palavras da gramática, que engloba palavras variáveis em número (singular e plural) e em gênero (masculino, feminino, biforme e uniforme). Também podem ser divididos em graus como aumentativo e diminutivo.

Os substantivos dão nome a pessoas, animais, lugares, objetos, qualidades e sentimentos, por exemplo.

Conheça outros tipos de substantivos

Além dos substantivos próprios, tem-se os:

Comuns

São classificados assim por darem nomes à espécie de forma geral. Exemplos: escola, comida, esporte, roupa, utensílio etc.

Concretos

Os do tipo concreto são aqueles que nomeiam o que é real ou imaginário desde que seja possível ter uma imagem para representar. Exemplos: lápis, papel, tinta, sapato, telefone, luva, mesa, cadeira etc.

Abstratos

Encaixam-se nessa classificação os substantivos que não podem ser visualizados como ações, sentimentos e qualidades.

Coletivos

São os nomes que referem-se a um grupo de seres da mesma espécie como enxame (conjunto de abelhas e insetos); molho (conjunto de chaves); elenco (conjunto de atores); matilha (conjunto de cães de caça) e cardume (conjunto de peixes).

Primitivos e derivados

Os substantivos primitivos são palavras que não derivam de outras. Assim, ferro, casa, árvore e folha são nomes primitivos. 

Os derivados são as palavras que procedem de outras como ferreiro, que é derivado da palavra ferro + ‘eiro’).

Simples  

Considera-se como simples os substantivos constituídos de um radical, como flor, casa, caderno, mochila e carro.

Compostos

São nomes formados por dois ou mais radicais como flor-do-deserto, couve-flor, passatempo, guarda-chuva e beija-flor.

Biformes

São os nomes que têm duas formas de apresentação, a masculina e a feminina. Exemplos: homem e mulher, coelho e coelha, gato e gata.

Uniformes

Englobam os substantivos que apresentam-se sob uma única forma tanto para o masculino quanto para o feminino. Pode ser classificado em:

  • Epicenos (para animais): a águia, a baleia, a mosca, a pulga, o besouro, o polvo, o tatu, etc.
  • Sobrecomuns: o apóstolo, o cônjuge, a criança, a testemunha, etc.
  • Comuns de dois gêneros: o agente, a agente; o lojista, a lojista, o colega, a colega, o gerente, a gerente; etc.
  • Gênero vacilante: suéter, diabete, omoplata etc.

Resumo sobre substantivo próprio

  • Classificação gramatical que individualiza seres de uma mesma espécie, classificando-os.
  • O substantivo próprio tem função de dar um nome ao substantivo. Por exemplo, “elevador” é um substantivo comum, mas Elevador Lacerda é próprio. Ou então:  “gato” é um substantivo comum, mas o “gato Felix” é próprio.
Voltar

Questões