Resumo de Português - Senão ou se não

Senão ou se não? Ambas estão corretas, mas seus significados são diferentes e é preciso diferenciar situações em que deve ser utilizadas uma ou outra. Enquanto a palavra senão é usada com significado de a não ser ou caso contrário, a expressão se não é usada com significado de caso não.

A palavra senão, escrita de forma junta, pode indicar uma exceção, consequência negativa ou um problema. Nesse caso, o termo desempenha o papel de uma conjunção alternativa ou conjunção adversativa, servindo para ligar duas frases em que uma se opõe às outras.

A expressão se não é uma sequência formada pela conjunção se e pelo advérbio não.  Usada na maioria das vezes como conjunção condicional ou integrante, a expressão indica uma relação de hipótese entre as frases. Ela pode ser usada como caso e quando não.

Emprego do Senão

Formada pela junção se + não, a palavra senão abrange diferentes classes gramaticais e significados, e a depender da construção de frase, pode desempenhar o papel de substantivo, conjunção ou preposição.

Preposição –  quando se refere a uma limitação ou a uma exceção. Nesse caso, o termo pode ser sinônimo de exceto, salvo, fora, a não ser e menos.

Conjunção –  quando indica a consequência negativa de uma afirmação anterior, sendo sinônima de caso contrário, de outro modo e do contrário.

Substantivo –  quando faz referência a um problema, imperfeição, falha ou algo com defeito.

Emprego do Se não

A expressão se não é utilizada, geralmente, como conjunção condicional ou integrante. Formada pela conjunção se e pelo advérbio não, a conjunção é escrita separadamente e usada como sinônimo de caso não e quando não.

Senão ou senão: quando usar cada um deles?

Para saber se deve usar senão ou se não é possível fazer uma substituição por um dos sinônimos e analisar se a frase continua coerente.

Escreve Senão quando tiver o sentido de:

  • A não ser, exceto, mais do que

Alberto não faz outra coisa senão trabalhar.

Do chefe não recebeu outra coisa senão elogios.

  •  Mas, mas sim, mas também

Seu trabalho foi reconhecido não apenas na faculdade, senão também na cidade inteira.

Não devemos apenas criticar, senão apontar alternativas.

  • De repente, subitamente

Eis senão, quando chega no meio da noite, o rapaz completamente alterado.

  • Defeito, erro

Não encontrei nenhum senão naquele trabalho.

  • Caso contrário, do contrário*

Leve o carregador, senão vai ficar sem bateria.

Preciso terminar o trabalho, senão vou ser reprovada.

*Observação: no sentido de “do contrário” permite-se o uso do “se não” desde que use o ponto e vírgula entre as orações para indicar que o verbo anterior está oculto.

Escreve Se não quando se trata de uma:

  • Conjunção condicional, com o sentido de “caso não”:

Ela vai perder a bolsas de estudo, se não for aprovada no semestre.

Ele irá andando para a faculdade, se não conseguir aquela carona.

  •  Conjunção condicional, com o sentido de “quando não”:

Fazer os serviços domésticos no final de semana parecia tarefa difícil, se não impossível.

O comportamento dela, se não acabar de vez, deixará o relacionamento dos dois muito abalado.

  • Conjunção integrante (inicia uma oração objetiva direta):

Queria saber se não daria para atender naquele momento.

Perguntamos se não aceitaria o convite para a festa.

Uso do senão e se não

A diferença entre senão e se não comporta diversas situações. Existem situações peculiares nas quais o uso das palavras é considerado facultativo, nas quais é possível utilizar a expressão "se não" nos mesmos contextos em que se utiliza a conjunção "senão". O uso das palavras tanto junto quanto separada se pratica quando é possível subentender o verbo como omisso.  

Exemplos:

  • Senão = caso contrário

Venha logo, senão não chegaremos a tempo!

  • Se não = caso não

Venha rápido, se não, não chegaremos a tempo!

Venha rápido, se não (vier), não chegaremos a tempo!

Ser aprovado sem estudar é difícil, senão impossível.

Ser aprovado sem estudar é difícil, se não (for) impossível.

Senão ou se não: palavras homófonas

Senão e se não são palavras pronunciadas com sons idênticos, mas apresentam detalhes que as diferenciam quanto à forma de escrever e ao seu significado. Elas fazem parte das palavras homófonas que possuem a mesma fonética, mas possuem outro significado e são escritas de maneira diferente.

Na gramática, essas palavras são estudadas pela homonímia, que estuda as palavras homônimas, ou seja, aquelas que têm a mesma pronúncia ou sonoridade igual, mas possuem grafias diferentes e significados distintos, como é o caso de senão e se não.

As palavras homófonas se dividem em homófonas heterográficas e homófonas homográficas. As heterográficas são aquelas que possuem o mesmo som, mas se diferenciam na ortografia e quanto ao significado. Já as homográficas possuem a mesma pronúncia e a mesma grafia, porém possuem significados distintos.

As palavras senão e se não podem ser consideradas como homófonas heterográficas, pois possuem a mesma pronúncia, mas têm grafias e significados diferentes, por isso muitos confundem as duas formas e erram na hora de escrever. Por isso é na hora de escrever é comum se perguntar qual a grafia correta.

Algumas palavras que geram dúvidas na hora da escrita: a fim ou afim, encima ou em cima, cem ou sem, concelho ou conselho, mal e mau, sessão, seção ou cessão, trás ou traz, conserto ou concerto, demais ou de mais.

Exemplos de uso de palavras homófonas

  • Traz e trás

Traz meus pertences, por favor!

Está na parte de trás do armário.

  • Mal e mau

Hoje eu acordei passando mal

Tudo o que aconteceu foi muito mau para o andamento do processo.

  • Cem e sem

Ele quis me oferecer cem reais para pagar pelo serviços.

Eu já tinha perdido a paciência com todas aquelas confusões.

  • Acento e assento

Seu único erro foi não colocar o acento na letra que não deveria.

Quando entre no ônibus aquele assento estava vazio.

  • Houve e ouve

Houve muitos alunos insatisfeitos com o resultado da nota de matemática.

Depois do acidente, minha amiga quase não ouve direito.

Voltar

Questões