Resumo de Biologia - Sedentarismo

Sedentarismo é caracterizado como a diminuição ou a ausência de atividades físicas e esportivas. A Organização Mundial de Saúde (OMS), em seu relatório de 2016, estimava que mais de um quarto (1,4 bilhão) da população adulta mundial não atendia às recomendações mínimas de atividades físicas.

A OMS indica que os adultos pratiquem cerca de 150 minutos de atividades de intensidade moderada por semana, enquanto os adolescentes devem dedicar 60 minutos semanais.

Essas atividades podem ser praticadas de diversas maneiras:

  • Caminhada a pé
  • Caminhada em esteira
  • Ciclismo
  • Dança
  • Ioga
  • Tarefas domésticas
  • Musculação
  • Ginástica laboral
  • Natação
  • Futebol

Causas

O uso do carro em pequenos trajetos ou até a preferência exclusiva por escadas rolantes são fatores que favorecem o desenvolvimento do sedentarismo, que é intensificado pelos hábitos da vida moderna.

Nas grandes cidades, a inatividade física é um problema ainda maior. Com a Revolução Industrial, o homem que antes vivia na zona rural exercendo um trabalho pesado e ativo, migrou para os centros urbanos e passou a adotar uma rotina de trabalho diferente.

Atualmente, grande parte dos profissionais passa o dia sentado em frente a um computador, em muitos casos levanta apenas para almoçar e ir ao banheiro. Essa rotina, atrelada à ausência de atividades físicas, favorece o desenvolvimento de doenças ocupacionais, como hérnia de disco e varizes.

A tecnologia é outro fator preponderante para o desenvolvimento do sedentarismo. Por exemplo, muitas as crianças trocam brincadeiras de rua por videogames. Bem como atividades domésticas braçais, como lavar roupa e bater bolo, foram substituídas, respectivamente, pela máquina de lavar e pela batedeira.  

Acredita-se que à medida que os países se devolvem economicamente – mudanças no transporte, maior uso de tecnologia e urbanização -, os níveis de inatividade aumentam. Casos mais graves de sedentarismo podem até levar à morte súbita.

Consequências

Uma vida sedentária provoca no indivíduo atrofia progressiva e redução do desempenho de todo o organismo. Deste modo, as consequências podem se manifestar fisicamente e psicologicamente. Confira abaixo cinco efeitos causados pelo sedentarismo:

Fraqueza óssea e muscular: se os músculos e ossos não são exercitados, eles enfraquecem e perdem a elasticidade, o que ocasiona maiores chances de quedas e fraturas;

Obesidade: a ausência de atividades físicas e uma dieta rica em açúcares e gorduras são as principais causas da obesidade infantil e adulta, caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal;

Diabetes tipo 2: essa condição ocorre quando o organismo não consegue utilizar a insulina produzida pelo corpo. Essa doença está associada ao excesso de peso (obesidade) e ao sedentarismo;  

Problemas cardíacos: as doenças cardiovasculares afetam o coração e os vasos sanguíneos. Isso porque o acúmulo de gordura nas artérias e veias diminui o fluxo sanguíneo até o coração e faz com que o órgão tenha um esforço maior para levar o sangue pelo corpo;

Raciocínio lento: a ausência de estímulos e atividades físicas faz com que o corpo produza uma quantidade insuficiente de neurotransmissores, o que dificulta a passagem de impulsos elétricos entre um neurônio e outro. Isso resulta em um raciocínio lento.

Prevenção e tratamento

O sedentarismo é causado, essencialmente, pela diminuição ou ausência de atividades físicas e esportivas. Desse modo, a melhor forma de prevenir e tratar o problema consiste justamente na prática de atividades físicas e mudança do estilo de vida.

Confira abaixo algumas dicas para sair do sedentarismo:

  • Adotar uma alimentação saudável;
  • Praticar no mínimo 30 minutos de atividades física por dia;
  • Se possível, praticar ginástica laboral no ambiente de trabalho;
  • Preferir realizar pequenos trajetos a pé;
  • Preferir usar escadas do que elevadores;
  • Realizar atividades domésticas.

Atividades e gasto calórico

Se você gasta menos de 2.200 calorias por semana ( equivalente a +/- 315 calorias por dia), fique atento! Isso indica um ritmo de vida sedentário. A ingestão calórica diária deve ser sempre proporcional ao consumo calórico, caso contrário há o ganho de peso.

Confira abaixo algumas atividades rotineiras e seus respectivos gastos calóricos:

Atividade Gasto calórico
Boxe 660 kcal/hora
Caminhada rápida 520 kcal/hora
Ciclismo 360 kcal/hora
Cozinhar 168 kcal/hora
Dormir 60 kcal/hora
Estudar 120 kcal/hora
Ginástica aeróbica 360 kcal/hora
Hidroginástica 360 kcal/hora
Jiu-jitsu 720 kcal/hora
Futebol 540 kcal/hora
Natação 540 kcal/hora
Passar roupas 70 kcal/30 minutos
Subir escadas 1000 kcal/hora
Trabalho mental em casa 60 kcal/hora
Varrer a casa 90 kcal/30 minutos

*Valores médios para um adulto

Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo

No dia 10 de março é comemorado Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo. A data foi criada pela OMS com objetivo de reforçar a importância de práticas saudáveis como atividades físicas e alimentação adequada.

De acordo com o órgão, a ausência de atividades físicas é responsável por 54% do risco de mortes por enfarte, 50% por derrame cerebral e 37% por câncer. Em função desses números alarmantes, atualmente o sedentarismo é considerado um problema de saúde pública.

Voltar

Questões