Resumo de Português - Sarcasmo e Ironia

Sarcasmo e Ironia são duas figuras de linguagem da Língua Portuguesa, usadas no sentido conotativo, ou seja, sem seu real significado. Ambas expressam um tom de deboche em seu contexto modificado.

Quando alguém fala “tão rápido quanto uma tartaruga” está sendo irônico, pois a tartaruga é um animal que movimenta-se lentamente e quando alguém diz “Deus inventou o café para que logo cedo eu consiga aturar meu marido” está usando o sarcasmo, que não deixa de ser uma ironia, mas contém um sentido malicioso por quem fala.

A diferença entre sarcasmo e ironia é sutil. Enquanto que o sarcasmo tem um tom mais maldoso, a ironia é a ideia contrária ao que se quer dizer sendo levada para o humor.

No período aristotélico, o filósofo Aristóteles usou o conceito de ironia para referir-se a uma técnica em que recorria a diálogos platônicos e ignorantes (no sentido de desconhecimento do assunto). Com isso, ele fingia não entender a ideia expressa pelo interlocutor e confrontava-o até que chegasse a uma contradição na fala.

Sarcasmo e Ironia no cotidiano

Sarcasmo e Ironia estão presentes nas falas de muitas pessoas no dia a dia. Há quem julgue seus usos como forma de inteligência e há quem repudie por entender que trata-se de arrogância ou falta de educação.

O sarcasmo enquanto função de linguagem tem objetivo de desprezar a pessoa envolvida no contexto da frase e, geralmente, é maldoso e mal-intencionado. Já a ironia é um comentário em que o interlocutor expressa, com humor, o oposto do que realmente pretende dizer. Essa é uma das figuras de linguagem usadas para censurar, criticar ou denunciar algo.

Para o influente escritor e dramaturgo britânico Oscar Wilde, o sarcasmo é uma forma inteligente de dizer algo sem confrontar a outra pessoa do discurso. Em uma de suas frases sarcásticas mais famosas, ele disse: “Alguns causam felicidade aonde quer que vão. Outros causam sempre que se vão”.

O sarcasmo é, também, uma forma de provocação. As frases desse tipo costumam ser debochadas ou ofensivas, o que pode gerar alguns conflitos. Não são todas as pessoas que conseguem entender essa figura de linguagem. Por isso, muitas vezes são frases mal interpretadas. 

Sarcástico ou irônico

À pessoa que utiliza-se do sarcasmo para emitir uma opinião ou comentário dá-se o adjetivo de sarcástico, que caracteriza-se por ser um sujeito zombador ou ofensivo. É o tipo de pessoa que sempre tem uma “piada ácida” para dizer.

Uma pessoa considerada sarcástica tem uma personalidade marcante. Estudos de Harvard Business School analisaram comportamentos de pessoas sarcásticas e apontaram que o sarcasmo é uma “forma elevada de criatividade” porque o cérebro precisa ser mais criativo do que o normal para conseguir dar resposta rápida.

Corroborando com os estudos de Harvard, a pesquisa de uma das mais importantes escolas de negócios do mundo, a francesa Insead, defende que pessoas sarcásticas são até três vezes mais inteligentes e criativas em comparação com as pessoas que fazem e recebem comentários diretos e sinceros.

irônico é o adjetivo dado àquele que expressa-se por meio de declaração contraditória, muitas vezes, dita com humor. Assim, se uma pessoa quer dizer que é delicada, com a ironia ela vai dizer que é tão meiga quanto coice de cavalo. Logicamente, coice não é delicado. Portanto, conclui-se que o interlocutor está sendo irônico.

Uma pessoa irônica cria um jogo de afirmação em que o significante nega ou contradiz o significado do enunciado. Assim, a pessoa irônica só terá sua expressão bem interpretada se o leitor ou o ouvinte estiver atento ao que está sendo dito.

Ironia do destino

Uma expressão muito popular usada para indicar uma contradição a um acontecimento é “Ironia do destino”. É uma forma de sarcasmo e ironia para dizer que algo aconteceu fora do esperado.

Essa expressão é usada em várias situações como no caso de uma pessoa fazer algo errado e, depois, ser recompensado. Também pode expressar uma situação em que um barman é atropelado por homens embriagados, que acabaram de sair da boate em que ele estava trabalhando. Nesse sentido, o barman foi indiretamente o responsável pela embriaguez dos homens.

Etimologia

As palavras sarcasmo e ironia têm origens gregas. Acredita-se que a origem da palavra sarcasmo deriva de sarkasmós, que significa zombaria e escárnio ou de sarkázein. Desmembrando a palavra, tem-se sarx=carne e asmo= queimar.

Já a palavra ironia quer dizer “perguntar fingindo não saber a resposta”, mas também pode significar “disfarce” ou “dissimulação”. Por isso, antigamente a palavra ironia era vista com sentido de ignorância ou desconhecimento de algo.

Exemplos de sarcasmo 

“Eu nunca esqueço uma cara, mas no seu caso eu tenho o prazer em abrir uma exceção.”  (Groucho Marx)

“Eu acho que a televisão é muito educativa. Sempre que alguém liga o aparelho, eu vou para outra sala e leio um livro.” (Groucho Marx)

“Uma consciência tranquila normalmente é um sinal de má memória.” (Steven Wright)

Exemplos de ironia

“Ele estudou tanto que tirou zero na prova”.

A ironia está na contradição entre a nota tirada na prova e o comportamento do aluno, pois quando uma pessoa estuda muito o resultado esperado é que ela tire uma nota boa.

“Eu fico feliz quando ela não me responde no WhatsApp”.

A ironia fica clara nesse enunciado porque quando alguém manda uma mensagem para outra espera, no mínimo, ser respondido. Assim, se a mensagem foi enviada e não houve resposta, logicamente o interlocutor da frase não está satisfeito, expressa nesse contexto pela palavra “feliz”.

“Felicidade é trabalhar muito e receber pouco”.

Essa ironia pode ser percebida pela contradição quando o interlocutor deixa claro, subliminarmente, o desejo de receber mais pelo trabalho que é feito.

“A sopa estava uma delícia: fria e sem tempero”.

Uma comida fria e sem tempero não é muito saborosa. Contudo, para não dizer objetivamente que a sopa estava ruim, o interlocutor usa a ironia para dizer a verdade em tom de humor.

“Mariana teve uma grande ideia e arruinou a nossa viagem”.

Na frase a ironia está na “grande ideia” que estragou o passeio. O interlocutor disse o oposto do que queria dizer, pois se a ideia de Mariana fosse boa não teria arruinado a viagem.

Voltar

Questões