Resumo de Biologia - Sais Minerais

Conheça a importância dessas substâncias para o organismo

Os sais minerais constituem um grupo de substâncias presentes nos seres vivos e em algumas matérias não vivas. No primeiro grupo, eles são importantes para a realização de processos que garantem o desenvolvimento e funcionamento adequado dos organismos. Contudo, os seres vivos são incapazes de produzir sais minerais. Desse modo, sua absorção se dá, sobretudo, pela ingestão dos alimentos adequados de forma balanceada. 
Os sais minerais são substâncias inorgânicas que estão presentes no solo. A partir do processo de fotossíntese eles são absorvidos pelas plantas e armazenados em suas folhas, caule e frutos. Em nosso organismo, eles podem ser encontrados dissolvidos em água, na forma de íons em enzimas e hormônios ou imobilizados nas estruturas de alguns órgãos, como componentes dos ossos e dos dentes. 
De acordo com a necessidade diária do organismo, os sais minerais podem ser classificados como macrominerais ou microminerais. No primeiro grupo estão as substâncias inorgânicas que precisam ser ingeridas em volume superior a 100 mg por dia. Entre elas estão o fósforo, potássio, cálcio, magnésio e enxofre. No grupo dos microminerais estão o ferro, cobre, iodo manganês e flúor. Eles devem ser ingeridos em quantidade inferior a 100 mg ao dia. 

Os principais sais minerais e suas funções


Agora que já apresentamos de maneira global os sais minerais e sua importância para o organismo, vamos conhecer alguns dos principais integrantes desse grupo de substâncias e as funções que desempenham para garantir o bom funcionamento do organismo humano. 
Cálcio - é um dos sais minerais mais abundantes no corpo humano e está associado a diversos processos executados pelas células. O cálcio é encontrado em alimentos como cereais, legumes verdes, leites e derivados, gema de ovo e cereais. Nos seres vivos, ele pode ser encontrado na composição dos ossos e dentes, mas também atua no processo de contração dos músculos, liberação de hormônios e coagulação sanguínea. 
Fósforo - também integra a composição dos ossos e dentes e pode ser encontrado nos derivados do leite, cereais, ovos e carnes. Esse mineral também desempenha um papel importante na produção da energia necessária para as células na forma de ATP e é um dos componentes dos ácidos nucleicos. 
Potássio - é um sal importante para regular os batimentos cardíacos. Além disso, ele atua na produção de proteínas e glicogênio, no controle dos níveis de água no organismo e controle do pH. O potássio é um mineral absorvido na ingestão de frutas, leite, carnes e cereais. 
Sódio - assim como o potássio, é um sal importante para o processo de condução dos impulsos nervosos, mas também se destaca pelo papel que executa no controle da pressão sanguínea e na regulação dos níveis de líquidos no corpo. O sódio é um mineral absorvido pelo consumo do sal de cozinha, mas também se faz presente no queijo e alguns vegetais. 
Magnésio - está envolvido no processo de produção da vitamina D pelo organismo e no metabolismo do cálcio. Além disso, o magnésio tem papel central na garantia do bom funcionamento dos nervos e músculos. Esse mineral é abundante em verduras de folha verde-escuro, cereais, frutas cítricas e algumas leguminosas. 
Ferro – esse mineral é um dos componentes da hemoglobina e auxilia no transporte do oxigênio pelas células do corpo humano. O ferro também é importante no processo de respiração celular e ativação das enzimas. Ele pode ser absorvido através de alimentos de origem vegetal e animal. Entre eles estão fígado, rim, coração, vegetais verdes, feijão, beterraba e gema de ovo. 
Flúor - famoso pela evidência que ganha nas embalagens de creme dental, o flúor é um dos sais minerais que constituem os ossos e dentes. Além de ser parte constituinte dos dentes, o flúor é importante na prevenção de problemas dentários e ósseos, por isso é componente essencial da maior parte dos cremes dentais. Desde 1945, a fluoretação da água fornecida pelas empresas de abastecimento público é adotada como medida de saúde. Por isso, a principal ingestão de flúor se dá pela água tratada. 
Iodo – a absorção desse mineral se dá pela ingestão de alguns frutos do mar e pelo uso do sal de cozinha iodado na preparação de alimentos. Ele é de fundamental importância para que a glândula tireoide funciona de maneira adequada. 

Distúrbios associados a desníveis de sais minerais 

Uma vez que são necessários para o bom funcionamento do organismo e possuem níveis ideias de consumo para satisfação das necessidades do corpo humano, uma alimentação pobre ou com excesso de sais minerais pode desencadear alguns problemas de saúde. 
Talvez, o exemplo mais comum dos distúrbios dessa natureza seja a anemia. Essa doença é causada pela baixa ingestão de ferro e, em geral, pode ser facilmente resolvida através de uma alimentação balanceada que supra as necessidades diárias desse sal. Contudo, sem o tratamento necessário ela pode ocasionar a morte. 
Por outro lado, o consumo excessivo de alguns sais minerais também pode ser fonte de distúrbios. Um bom exemplo dessa natureza são os cálculos renais. O tipo mais comum desse distúrbio é fruto do acúmulo de cálcio. 

Voltar

Questões