Resumo de Geografia - Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul é um dos 27 estados brasileiros, localizado na região sul do país. Faz divisa com o estado de Santa Catarina ao norte, a Argentina ao oeste, Uruguai ao sul e com o Oceano Atlântico ao leste.

O estado do Rio Grande do Sul possui 497 municípios e uma área territorial de 281.748 km². A sigla que representa o estado é RS e sua capital se chama Porto Alegre. Quem nasce nessa região é denominado Gaúcho.

A capital do estado, Porto Alegre, foi fundada no ano de 1752 pelos portugueses açorianos, mas as colônias italianas exerceram um importante papel no progresso da cidade. Seu primeiro nome era Porto dos Casais e o crescimento econômico da cidade se deu por conta da presença dos alemães.

Além de uma economia diversificada, como a produção de frutas, legumes e folhosas, Porto Alegre possui um dos setores industriais mais importantes do Brasil. A indústria de calçados está bem ranqueada na economia nacional.

Rio grande do Sul é o estado mais populoso da região sul. A população gaúcha é a mais diversificada do Brasil, com descendência principalmente de alemães e italianos que emigraram a partir do século XIX.

Boa parte da população do Rio Grande do Sul é composta por descendentes de africanos, alemães, italianos, libaneses, portugueses e indígenas; além dos espanhóis, franceses e poloneses que embora representem uma parte menor, também exercem influência.

O estado possui um clima de influência tropical, ou seja, o clima subtropical úmido ou temperado, com inverno bastante rigoroso de temperaturas negativas e onde as quatro estações do ano são bem definidas. A maior parte do território está no Planalto Serrano, mas o relevo gaúcho possui ainda a Serra Lagunar e o Pampa.

O principal rio do estado gaúcho é o Rio Uruguai, formado pelos rios Canoas e Pelotas. Todos os rios que cortam a região estão na Bacia do Prata. Camacuã, Ibicuí, Ijuí, Jacuí e Taquari são outros rios importantes que banham o território sul-rio-grandense.

Pampas

O Pampa é um conjunto de ecossistemas antigos que apresenta fauna e flora próprias, além da grande biodiversidade. É um patrimônio natural, genético e cultural de grande relevância nacional e global. O Pampa é uma das regiões de campos temperados mais importantes do planeta terra. É lá também que fica a maior parte do aquífero Guarani.

No Brasil, o bioma Pampa fica restrito ao estado do Rio Grande do Sul e abrange uma área em média de 176,5 km², correspondendo a 63% do território estadual e 2% do território nacional. Na América do Sul, os Pampas se estendem aproximadamente por uma área de 750 mil km² e é compartilhado pelo Brasil, Uruguai e Argentina.

O bioma Pampa expõe um grande patrimônio cultural diretamente ligado à biodiversidade. Em suas paisagens naturais o que predomina são os campos nativos misturados com capões de mata, matas ciliares, matas de encosta, matas de pau-ferro, formações arbustivas, butiazais, banhados, afloramentos rochosos, entre outros.

Os campos são de extrema importância, pois contribuem no sequestro de carbono e também no controle da erosão, além de ser fonte de variabilidade genética para inúmeras espécies que estão na base da cadeia alimentar humana. A paisagem do Pampa é bastante diversificada, de serras a planícies e de morros rupestres a coxilhas.

História do Rio Grande do Sul

O território do Rio Grande do Sul demorou para receber a ocupação da colonização portuguesa. A fronteira do estado foi definida com a assinatura do Tratado de Badajoz, no ano de 1801, isso pôs fim a vários conflitos pela posse da região.

A região era ocupada por grupos indígenas como: ou Tapuia, Guarani e Pampeano, até um século depois do Descobrimento do Brasil em 1500. A região que eles ocupavam era chamada de “Cima da Serra”, onde vivem os remanescentes dos índios Caingangues atualmente.

Índios do grupo Guarani sentiram o choque europeu em 1626 com a chegada de padres jesuítas espanhóis. Os padres constituíram as Missões Guarani que integrou locais que nos dias de hoje pertence ao Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Espanhóis e portugueses disputaram o território gaúcho no século XVIII. No ano de 1737 foi criado o Forte de Jesus Maria José, onde é a cidade de Rio Grande hoje. Essa disputa terminou em 1777 quando foi assinado o Tratado de Santo Ildefonso, documento que estabelecia que o Rio Grande ficasse sobre a posse de Portugal.

Modelos diversificados de estâncias agrícolas é um exemplo de como a economia do estado cresceu com a vinda dos imigrantes. Apesar disso, houve muitas outras batalhas naquela região, como a Guerra dos Farrapos que aconteceu de 1835 a 1854, se tornando a mais longa e sangrenta da história. Em 1928, o então governador Getúlio Vargas (1882-1954) pacificou o estado.

Voltar

Questões