Resumo de Biologia - Pneumonia

A pneumonia é uma infecção pulmonar que afeta os alvéolos pulmonares e, em alguns casos, os interstícios (espaço entre os alvéolos). Essa doença pode ser causada por bactérias, vírus, fungos ou parasitas, apresentando como principais sintomas tosse, febre alta e falta de ar.

No Brasil, essa infecção é responsável por mais de 70 mil óbitos anuais, sendo a terceira doença que mais mata - ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares (infato e AV). 

Alguns grupos têm mais chance de adquirir a doença, são eles:

  • Idosos com mais de 65 anos;
  • Bebês e crianças de colo;
  • Pessoas com doenças crônicas (respiratória, hepática, diabetes, etc);
  • Pessoas que convivam com doentes de risco;
  • Pessoas com o sistema imunológico frágil (transplantados, portadores de AIDS e quimioterápicos).

A depender do local onde foi adquirida, a pneumonia pode ser classificada como comunitária ou hospital. O primeiro caso, a pneumonia comunitária, é obtida fora do ambiente hospitalar.

Já a pneumonia hospitalar é mais grave que a anterior, sendo o tipo de infecção mais comum nos hospitais. Ela é adquirida entre as 48 horas após o internamento hospitalar e as 72 horas após a alta.

A prevenção da doença consiste em ações simples, por exemplo, lavar bem as mãos, evitar fumar e evitar aglomerações. Existem também as vacinas pneumocócica e contra a gripe (que favorece o desenvolvimento da pneumonia).

A pneumonia é contagiosa?

Essa é uma dúvida de muitas pessoas. De modo geral, a pneumonia não é contagiosa, contudo agentes infecciosos, como as bactérias, podem se instalar no tecido pulmonar se o sistema imunológico do indivíduo estiver comprometido.

De modo geral, as doenças causadas por vírus são contagiosas. Deste modo, a transmissão da pneumonia pode acontecer através do contato com secreções (tosse, espirro e saliva) de indivíduos contaminados.

Tipos de pneumonia

Além do local de aquisição (comunitária ou hospitalar), a pneumonia pode ser classificada de outras formas. Por exemplo, área do pulmão afetada: pneumonia lobar, broncopneumonia e pneumonia intersticial aguda.

Nas crianças, de acordo com os sinais e sintomas, a doença é classificada como: não graves, graves ou muito grave. Em adultos, a categorização é de acordo com o risco da escala CURB-65, que analisa os elementos: confusão, ureia, respiração, idade e pressão sanguínea.

Outra forma de classificar a pneumonia é de acordo com agente causador. Confira abaixo as características de cada tipo de infecção:

Bacteriana

As principais bactérias causadoras dessa infecção são a Streptococcus pneumoniae e a Mycoplasma pneumoniae. Os sintomas geralmente surgem após uma gripe que não passa ou piora ao longo do tempo, apresentando-se na forma de tosse com catarro, febre e dificuldade para respirar.

O diagnóstico para esse tipo de doença pode ser realizado por médicos clínicos ou pneumologistas, através de exames como raio-X do tórax, tomografia do tórax e análise de sangue ou de catarro.

Como já tido, a pneumonia bacteriana não é facilmente transmissível. O tratamento pode ser realizado em casa com a prescrição médica de antibióticos. Contudo, no caso de bebês ou idosos pode ser necessária a internação hospitalar.

Viral

Os vírus são os principais causadores da doença em crianças e idosos, isso porque, o sistema imunológico desses dois grupos é mais enfraquecido. Os agentes infecciosos mais comuns são Influenza A e B, Sincicial respiratório (VSR) e Parainfluenza.

Os sintomas dessa infecção incluem: tosse seca, que evolui para tosse com catarro; dor no tórax; dor de garganta e/ou ouvido; febre alta de até 39º C e dificuldades para respirar. Os sintomas também podem vir acompanhados de rinite e/ou conjuntivite.

A pneumonia viral pode ser transmissível, por isso a prevenção consiste em evitar o contato próximo com indivíduos contaminados, além de manter bons hábitos de higiene como lavar as mãos frequentemente e higienizá-las.

Fúngica

A pneumonia fúngica acontece com menor frequência. Os fungos Histoplasma capsulatum, Coccidioides immits e Paracoccidioides brasiliensis causam a infecção que nesse caso está diretamente ligada com a idade e condições de saúde do indivíduo.

A contaminação se dá pelas vias respiratórias. E os fungos patológicos (que causam doenças) podem ser encontrados em excrementos de pássaros no solo. Já os sintomas são semelhantes ao da gripe, mas podem evoluir para febre alta, dor no tórax e calafrios. 

Pneumonia química

Há um tipo de pneumonia que não é causada por agentes infecciosos, mas sim pela inalação de substâncias perigosas para o pulmão como fumaça, agrotóxicos e outros produtos tóxicos.

Pessoas que sobrevivem a incêndios, por exemplo, geralmente inalam bastante fumaça. Essa substância é formada por gases como monóxido de carbono (CO), dióxido de nitrogênio (NO2), dióxido de enxofre (SO2) e outras partículas.

Essa mistura tóxica pode atingir as células do tecido pulmonar, causando obstrução das vias aéreas e, consequentemente, inflamação da região. Nessas casos o tratamento é realizado com oxigenoterapia, ou seja, uso de gás oxigênio (O2).

Voltar

Questões