Resumo de Português - Orações Coordenadas

Orações Coordenadas são aquelas que estão presentes em um mesmo período, mas são independentes sintaticamente.

As orações coordenadas podem ser compreendidas separadamente sem que percam o sentido, ou seja, não precisam de outra oração para que possa existir.

Essas orações estão uma ao lado da outra e podem ou não estarem ligadas pelo sentido. Isto é, as orações coordenadas podem possuir ou não conectivos.

As orações coordenadas não dependem uma da outra oração para ter seu sentido entendido, mas podem usar outra oração para completar o sentido. E para isso, é necessário o uso de conjunção.

Vale lembrar que para ser uma oração basta ter um verbo em sua estrutura.

Classificação das orações coordenadas

As orações coordenadas são classificadas em dois tipos:

  • Assindéticas
  • Sindéticas

Orações Coordenadas Assindéticas

As orações assindéticas são aquelas que não possuem conectivos, ou seja, não há conjunções que as ligam, elas estão justapostas.

Exemplos:

  • Chame rápido a ambulância, o acidente foi grande.
  • No outro dia fui assistir um filme, cai no sono.

Perceba que as orações estão separadas por vírgulas, mas não há nada que as ligam entre si. Isto quer dizer, que mesmo separando-as seus sentidos serão compreendidos.

Orações Coordenadas Sindéticas

As orações sindéticas são aquelas que vêm acompanhadas de conectivos, ou seja, há uma conjunção que as ligam.

Exemplos:

  • Viver é arriscado, mas não abdicamos da vida.
  • Deve ter chovido muito, pois a estrada está molhada.

Em ambos exemplos há um conectivo que ligam as duas orações: “mas” e “pois”. Entenda que isso não torna as orações dependentes das outras, pois mesmo separando-as e retirando as conjunções, o sentido das duas orações ainda seria entendido.

O que o conectivo vai fazer é completar o sentido uma da outra, deixando a sentença mais completa.

Orações Coordenadas Sindéticas e suas classificações

Dentro das orações coordenadas sindéticas há classificações que são determinadas de acordo com a conjunção que as estão ligando.

São classificadas em:

  • Oração Coordenada Sindética Aditiva
  • Oração Coordenada Sindética Adversativa
  • Oração Coordenada Sindética Alternativa
  • Oração Coordenada Sindética Explicativa
  • Oração Coordenada Sindética Conclusiva

Oração Coordenada Sindética Aditiva

Esse tipo de oração expressa a noção de adição, de sequência, de soma, de acrescentamento de fatos ou acontecimentos.

Além disso, essa oração normalmente é utilizada para enfatizar mais o conteúdo da segunda oração.

As principais conjunções que caracterizam as sindéticas aditivas são: e, nem, não só… como também.

Exemplos:

  • Minha namorada e eu jantamos fora e fomos ao cinema.
  • Não gostamos da comida nem do filme.
  • Não só comemos bem, mas ainda assistimos um bom filme.
  • Não formos apenas jantar, como também formos ao cinema.

Outras conjunções de adição:

  • Também;
  • Bem como;
  • Não só…como também;
  • Tanto…como;
  • Não só…bem como;
  • Assim… como.

Oração Coordenada Sindética Adversativa

Esse tipo de oração expressa a noção de oposição, quebra de expectativa. Além disso, o uso da vírgula é obrigatório para ser adversativa.

As principais conjunções são: mas, porém, contudo, entretanto, todavia.

Exemplos:

  • Ela queria muito ir no teatro, mas achou melhor ir no cinema.
  • Eu queria ficar em casa, porém preciso ir malhar.
  • O menino sonhava em ser médico, contudo não estudou o suficiente.
  • O time de vôlei jogou muito bem, entretanto não conseguiu vence a partida.
  • A garota adorava cantar, todavia não agradava.

Outras conjunções adversativas

  • No entanto;
  • Não obstante;
  • Nada obstante;
  • Antes;
  • Ainda assim.

Observação: em algumas situações pode ocorrer de em uma oração adversativa estar presente uma conjunção de adição. E isto pode ocorrer em orações que têm sujeitos diferentes.

Por exemplo: Deus cura e o médico manda a conta.

Nessa frase fica claro a ideia de contraste. É o mesmo que dizer “Quem cura é Deus, mas é o médico quem cobra a conta”.

Oração Coordenada Sindética Alternativa

Esse tipo de oração expressa a noção de alternância, exclusão, escolha. E as conjunções têm o intuito de excluir o conteúdo da outra oração.

Quando há apenas uma oração coordenada sindética alternativa, o uso da vírgula é opcional. Mas se tiver mais de uma, é obrigatório usar vírgulas.

As principais conjunções são: ou, ora, quer.

Exemplos:

  • Ou você controla seus medos ou eles te controlarão.
  • Ora age com nervoso, ora trata a todos com muita delicadeza.
  • Quer faça chuva, quer faça sol, eu vou ao seu aniversário.

Outras conjunções alternativas

  • Ou;
  • Já…já;
  • Seja…seja;
  • Nem…nem;
  • Talvez… talvez,
  • Não… nem.

Oração Coordenada Sindética Explicativa

Esse tipo de oração expressa noção de explicação, justificativa de uma ideia da oração anterior. E as conjunções devem vir obrigatoriamente anteposto ao verbo, assim como é obrigatório o uso da vírgula antes da oração.

As principais conjunções são: pois, porque e que.

Exemplos:

  • Não vou almoçar agora, pois estou sem fome.
  • Vou sair mais cedo da festa, porque tenho que estudar amanhã.
  • Leve um casado, que vai fazer frio mais tarde.

Outras conjunções explicativas

  • Porquanto;
  • Na verdade;
  • Isto é;
  • Ou seja;
  • A saber.

Oração Coordenada Sindética Conclusiva

Esse tipo de oração expressa noção de conclusão ou consequência de uma ideia colocada pela oração anterior. E o uso da vírgula é obrigatório.

As principais conjunções são: então, por isso, portanto, logo.

Exemplos:

  • Ela não tem mais dinheiro, então não vai sair hoje.
  • Eu fui reprovada na prova, por isso não passei de ano.
  • Ela fez um ótimo trabalho, portanto foi contratada de novo.
  • Ela não deve nada, logo tem a consciência limpa.

Outras conjunções conclusivas

  • Assim;
  • Por consequência;
  • Por conseguinte;
  • Consequentemente;
  • De modo que;
  • Desse modo;
  • Em vista disso.

Importante

Quando o estudante se depara em uma prova, especialmente o Enem que requer a produção de textos, como a redação, é muito importante que ele saiba usar os conectivos.

As conjunções são elementos fundamentais na construção de sentido das orações. Mesmo as orações coordenadas sendo independentes, muitas vezes uma depende da outra para completar o seu sentido.

Além disso, as conjunções são importantíssimas para a coerência e coesão textual. Pois, além de deixar o texto bem construído, com ideias bem estruturadas, mostra ao examinador que você tem conhecimento da língua portuguesa e sabe aplicá-la.

Orações Coordenadas x Subordinadas

Diferente das coordenadas, as orações subordinadas são aquelas que têm uma função sintática em relação a principal oração, ou seja, há uma divisão de oração principal e a subordinada a ela.

Isto quer dizer que as orações subordinadas são dependentes e completam o sentido da principal. E são divididas em orações subordinadas substantivas, orações subordinadas adjetivas e orações subordinadas adverbiais.

Voltar

Questões