Resumo de Português - Oração, sujeito e predicado

Oração, sujeito e predicado são elementos importantes para a gramática da Língua Portuguesa.

O sujeito e predicado são fundamentais dentro de uma oração. Por meio desses dois elementos formam-se as frases com um sentido e significado.

O sujeito é definido como a quem a oração é direcionada e o predicado é a palavra/termo que se refere ao sujeito. O sujeito pode ser determinado (simples, composto, oculto), inexistente ou indeterminado. O predicado pode ser nominal, verbal ou verbo-nominal.

Exemplos:

Mariana abriu a caixa pela manhã.

  • Sujeito: Mariana
  • Predicado: abriu a caixa.

Pedro fez exercícios ontem à noite.

  • Sujeito: Pedro
  • Predicado: fez exercícios.

Catarina gastou a mesada.

  • Sujeito: Catarina
  • Predicado: gastou a mesada.

Diferenças entre oração, sujeito e predicado

A oração, sujeito e predicado são elementos fundamentais para a comunicação falada e escrita. A compreensão total destes termos possibilita a construção de uma boa coesão textual.

A oração é toda frase que possui sentido e é composta por um verbo ou uma locução verbal. Pode existir duas ou mais orações dentro de uma frase. O sujeito é o elemento que sofre ou faz uma ação na frase e o predicado é a toda parte da frase que se refere ao sujeito.

Sujeito

O sujeito é o elemento da oração a quem todas as outras palavras se referem. O sujeito sofre ou realiza uma ação ou estado e é responsável por comandar o verbo. Pode ser determinado (simples, composto e oculto), inexistente ou indeterminado. Confira a definição dessas classificações abaixo:

Sujeito simples

O sujeito simples é aquele formado por apenas um núcleo. Ou seja, o verbo da frase está ligado a uma só pessoa, pronome, substantivo ou numeral. Veja nos exemplos abaixo:

  • Maria comprou a bolsa azul. (Neste caso “Maria” é o núcleo/sujeito simples)
  • Gustavo dormiu tarde. (Neste caso “Gustavo” é o núcleo/sujeito simples)

Sujeito composto

O sujeito composto é aquele formado por dois ou mais núcleos. Ou seja, o verbo da frase está ligado a mais de uma pessoa, pronome, substantivo ou numeral. Veja nos exemplos abaixo:

  • Maria e Felipa compraram a bolsa azul. (Neste caso “Maria e Felipa” é o núcleo/sujeito composto)
  • Gustavo, Caio e Igor dormiram tarde. (Neste caso “Gustavo, Caio e Igor” é o núcleo/sujeito composto)

Sujeito oculto

O sujeito oculto também é chamado de sujeito elíptico, desinencial ou implícito e é aquele que não aparece na frase, mas é possível de ser identificado através da conjugação do verbo presente da frase. Veja nos exemplos abaixo:

  • Comprei quatros copos na feira. (Através do verbo “comprei” podemos identificar que o sujeito desta oração é “eu”)
  • Estávamos esperando o metrô chegar. (Através do verbo “estávamos” podemos identificar que o sujeito desta oração é “nós”)

Sujeito inexistente

O sujeito inexistente forma uma oração sem sujeito. Ou seja, o verbo de uma determinada frase é impessoal e não se refere a nenhum ser. Neste caso, o verbo precisa estar na 3ª pessoa do singular. É comum que as frases com sujeito inexistente tragam verbos ligados a fenômenos da natureza. Veja nos exemplos abaixo:

  • Choveu muito ontem. (Neste caso, o verbo “choveu” exprime um fenômeno da natureza)
  • Já faz mais de 5 anos. (Neste caso, o verbo “faz” não se refere nenhum ser)

Sujeito indeterminado

O sujeito indeterminado ocorre quando não é possível identificar a quem o verbo da oração se refere. Nestes casos, o verbo está presente mais não está ligado a uma pessoa específica de forma clara. Veja nos exemplos abaixo:

  • Falaram que a escola estaria fechada para reforma. (Neste caso, não dá para identificar quem falou que a escola estaria fechada para reforma)
  • Colocaram os dois caixotes em cima da mesa. (Neste caso, não dá para identificar quem colocou os dois caixotes em cima da mesa)

Núcleo de sujeito

O núcleo do sujeito é a palavra que tem a maior relevância semântica dentro da frase. É o termo que faz a relação com os outros termos presente na oração. Também pode ser definida com a principal palavra que forma o sujeito.

Esse termo pode ser formado por um substantivo, pronome substantivo, numeral substantivo ou qualquer outra palavra substantivada. Veja nos exemplos abaixo:

  • Minha mãe está participando do grupo de canto da igreja. (Neste caso, o núcleo do sujeito é o substantivo “mãe”)
  • O presidente não conseguiu esclarecer o ocorrido. (Neste caso, o núcleo do sujeito é o substantivo “presidente”)

Confira no vídeo abaixo mais algumas explicações sobre o termo sujeito, suas classificações e funções dentro de uma oração:

Predicado

O predicado é tudo aquilo que se refere ao sujeito. Para isso, todo predicado é formado por algum verbo. Eles podem ser classificados como nominal, verbal ou verbo-nominal. Confira a definição dessas classificações abaixo:

Predicado nominal

O predicado nominal é aquele formado por um núcleo composto por um nome. Esse núcleo pode ser um pronome, adjetivo ou substantivo. Esse tipo de predicado é ligado ao sujeito por meio de verbos de ligação. Veja nos exemplos abaixo:

  • Fernanda está doente. (Neste caso, o sujeito é o substantivo “Fernanda”, o verbo de ligação é a palavra “está” e o predicado é a palavra “doente”)
  • Os alunos são proativos. (Neste caso, o sujeito é o substantivo “alunos”, o verbo de ligação é a palavra “são” e o predicado é a palavra “proativos”)

Predicado verbal

O predicado verbal é aquele formado por um por um núcleo composto por um verbo. Pode ou não ser acompanhado por complementos ou termos acessórios. Esse verbo pode ser transitivo ou intransitivo. Veja nos exemplos abaixo:

  • O taxista chegou. (Neste caso, o sujeito é o substantivo “taxista” e o predicado é formado pelo verbo “chegou”)
  • A vizinha chamou a ambulância. (Neste caso, o sujeito é o substantivo “vizinha” e o predicado é formado pelo verbo “chamou”)

Predicado verbo-nominal

O predicado verbal-nominal é aquele formado por tanto por um verbo, quanto por um predicativo do sujeito. Ou seja, é formado por verbo transitivo ou intransitivo e por um núcleo que pode ser algum dos pronomes, adjetivos ou substantivos. Veja nos exemplos abaixo:

  • O ônibus passou atrasado hoje. (Neste caso, o verbo da oração é “passou” e o predicativo do sujeito é “atrasado”)
  • Iana corria alegre. (Neste caso, o verbo da oração é “corria” e o predicativo do sujeito é “alegre”)

Confira no vídeo abaixo mais algumas explicações sobre o termo predicativo, suas classificações e funções dentro de uma oração:

Voltar

Questões