Resumo de Português - Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa entrou em vigor em 1º de janeiro de 2006 e surgiu como uma necessidade de unificar a grafia dos países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).

Essa comunidade é composta por países que tem como língua oficial o português: Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste.

O novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa possibilita que as comunicações, as ideias entre os países da CPLP sejam mais fluídas, mais fáceis.

Vale ressaltar que a Língua Portuguesa é uma língua do tronco linguístico românico, ou seja, é derivada do latim. É a 5º língua mais falada do mundo, no entanto apresenta severos problemas políticos. Isso quer dizer que é uma língua que não tem muito poder mundialmente, mesmo sendo uma das mais faladas.

Mudanças do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa

Por meio do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa, o idioma sofreu alterações quanto ao alfabeto, a acentuação, as consoantes mudas e as letras maiúsculas e minúsculas. Confira as principais alterações:

Acentuação

Hífen

Com o novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa, o emprego do hífen foi o que mais sofreu mudanças. E isso gerou polêmica, pois palavras que não tinham hífen passaram a ter, e os que perderam passaram a repetir as letras. Acompanhe abaixo algumas regras:

Passaram a ter o hífen palavras em que a última letra do primeiro termo coincide com a primeira letra do segundo termo, ou quando o segundo termo começar com “h”:

  • Micro-ondas
  • Anti-inflamatório
  • Contra-ataque
  • Sobre-humano

Quando a palavra terminar com vogal e a segunda começar com as consoantes “r” ou “s” as letras são duplicadas (exemplos 1 e 2). Nos demais casos,  as palavras são escritas juntas e sem hífen (exemplos 3, 4 e 5).

  1. Antissocial
  2. Antirrugas
  3. Autoestima
  4. Contracheque
  5. Sobreaviso

Atenção: Quando a palavra terminar com vogal e a seguinte começar com uma vogal diferente não é colocado o hífen, conforme nos exemplos:

  • Coedição
  • Aeroespacial
  • Extraescolar
  • Infraestrutura
  • Semiaberto
  • Semianalfabeto
  • Antiaéreo

Nas expressões compostas por justaposição, sem elementos de ligação e que juntas formam um único significado, o hífen é utilizado:

  • Segunda-feira
  • Meio-dia
  • Decreto-lei
  • Ano-luz
  • Guarda-chuva

Já nas palavras compostas por justaposição sem a noção de composição significativa é abolido o hífen.

  • Paraquedas
  • Paraquedista
  • Paraquedismo

Palavras que terminam com “re” e a segunda começam com a letra “e” o hífen não é empregado.

  • Reeditar
  • Reeducação
  • Reeleição

Nas palavras com prefixo “co” o hífen também não é empregado. E se a segunda palavra começar com “h,” perde-se o “h. Veja:

  • Coautor
  • Coabitante: antes era co-habitante

Trema

Sem muito mistérios, com o novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa o trema foi abolido das palavras portuguesas e aportuguesadas.

  • Linguiça
  • Cinquenta
  • Consequência
  • Pinguim

Observação: o trema deve ser usado em palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros, como mülleriano (de Müller) e hübneriano (de Hübner).

Ditongos

Palavras paroxítonas com ditongo aberto “ei” e “oi” deixaram de ser acentuadas.

  • Androide
  • Alcateia

Palavras oxítonas com ditongo aberto “eu“, “ei” e “oi” continuam com as acentuações.

  • Chapéu
  • Papéis
  • Herói

Palavras paroxítonas com “i” e “u” tônico depois de ditongo perderam o acento.

  • Feiura
  • Bocaiuva
  • Assembleia
  • Ideia

Acento circunflexo

O acento circunflexo desaparece das palavras paroxítonas que terminam com “êem“e palavras com o hiato “oo“.

  • Enjoo
  • Leem
  • Abençoo
  • Povoo
  • Voo

Acento diferencial

No novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa, o acento diferencial de palavras homógrafas perderam o acento.

  • Para: verbo
  • Para: preposição

Contudo, o acento é mantido nas palavras "pôr" e "por", "pôde" e "pode".

Acento diferencial que distingue tempo verbal e singular e plural de verbos permanece.

  • Ele tem / eles têm
  • Ele convém / eles convêm
  • Ele mantém / eles mantêm
  • Ele contém / eles contêm

O acento diferencial passou a ser facultativo entre a 1ª pessoa do plural do pretérito perfeito do indicativo e a 1ª pessoa do plural do presente do indicativo.

  • Demos e dêmos
  • Cantamos e cantámos
  • Estudamos e estudámos

Ficou permitido a dupla grafia de algumas palavras que são acentuadas de forma diferentes entre o português do Brasil e o de Portugal. Ou seja, ambas acentuações estão corretas.

  • Gênero e género
  • Bebê e bebé
  • Purê e puré
  • Antônimo e antónimos
  • Sinônimo e sinónimo

Assim como palavras que no Brasil são acentuadas e em Portugal não:

  • Enxágue e enxague
  • Averígue e averigue
  • Delínquo e delinquo
  • Apazígua e apazigua

Alfabeto

Antes do acordo, o alfabeto da Língua Portuguesa tinha 23 letras:

A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z

Com o novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa, o alfabeto passou a ter 26 letras:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Foram incorporadas as letras K, Y e W que antes eram consideradas letras estrangeiras.

Desta forma, K, Y e W podem ser usadas em nomes próprios de estrangeiros de pessoas, lugares e seus derivados. Assim como em siglas, símbolos, unidades de medida e monetárias e estrangeirismos que são usados frequentemente. Palavras estrangeiras do tipo: darwinismo, download, software, playground e km. Mas tenha cuidado, palavras como “quilo” e “quilômetro” continuam sendo escritas com “q” e não com “k” (kilo ou kilômetro).

Além disso, pelas regras do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa as palavras poderão conter o "c" cedilhado (ç) e os dígrafos: rr, ss, ch, lh, nh, gu e qu.

Consoantes mudas

Em palavras que contêm as sequências consonantais “cc, , pc, e pt” foram eliminadas as consoantes “c” e o “p” quando elas são mudas. Mas atenção: são mantidas quando pronunciadas.

Consoantes pronunciadas:

  • Compacto
  • Ficção
  • Pacto
  • Adepto
  • Aptidão
  • Núpcias

Consoantes não pronunciadas

  • Acção: ação
  • Afectivo: afetivo
  • Direcção: direção
  • Adopção: adoção
  • Exacto: exato
  • Actividade: atividade

Consoantes com dupla grafia

  • Fato e facto
  • Concepção e conceção
  • Recepção e receção
  • Suntuoso e sumptuoso
  • Indenizar e indemnizar
  • Súbdito e súdito
  • Subtil e sutil
  • Amígdala e amídala
  • Amnistia e anistia

Maiúsculas e minúsculas

O novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa também trouxe mudanças no uso da letra maiúscula e minúscula.

A letra maiúscula deverá ser usada em nomes próprios de pessoas, animais, lugares (cidades, países, continentes…), acidentes geográficos, rios, instituições e entidades.

Assim como em nomes de festas e festividades, em nomes astronômicos, em títulos de periódicos e em siglas, símbolos ou abreviaturas.

  • Marta
  • França
  • Marte
  • Amazonas
  • Cruz Vermelha
  • Carnaval
  • O Estado do São Paulo
  • FIFA

Enquanto que a letra minúscula passou a ser empregada nos dias da semana, meses e estações do ano. Exemplo: segunda-feira, outubro, primavera.

É facultativo o uso da letra maiúscula ou minúscula em

  • Títulos de livros (totalmente em maiúsculas ou apenas com maiúscula inicial). Exemplo: “Grande Sertão: Veredas”; ou “Grande sertão: veredas”
  • Palavras de categorizações (rio, rua, igreja…). Exemplo: Rio Amazonas ou rio Amazonas
  • Nomes de áreas do saber, matérias e disciplinas. Exemplo: Química ou química
  • Versos que não iniciam o período
  • Palavras ligadas a uma religião

Você sabia?

A Academia Brasileira de Letras (ABL) lançou um aplicativo gratuito que permite a consulta das regras do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa.

Chamado de “Vocabulário Ortográfico da língua Portuguesa (Volp)”, com ele é possível acesso, por meio de tablets e smartphones, a cerca de 400 mil verbetes que seguem o novo acordo.

O aplicativo pode ser baixado em dispositivos Android pelo aplicativo do Google Play, ou no App Store, da Apple.

Voltar

Questões