Resumo de Biologia - Nicho Ecológico

O nicho ecológico representa um conjunto de condições necessárias para a sobrevivência e reprodução de seres vivos (animais e plantas) no ambiente, bem como as suas funções ecológicas nos ecossistema.

Isso inclui fatores físicos e biológicos, entre eles, a condição da temperatura, a qualidade da vegetação, a forma como os animais se relacionam com outras espécies, entre outros.

Para ilustrar melhor o nicho ecológico, pense que cada espécie é única, portanto cada uma tem o seu modo de vida e suas necessidades. Os ursos polares, por exemplo, que vivem na Antártida, precisam de temperaturas mais baixas para sobreviver.

No caso das plantas, o nicho ecológico inclui os sais minerais retirados do solo, o pedaço do solo de onde os sais foram retirados e o clima da região.

Além de mostrar as características necessárias para a sobrevivência de cada ser vivo, o nicho também explica como as espécies exploram os recursos encontrados em cada ambiente como, por exemplo, a maneira de caçar o próprio alimento e a forma de se esconder dos predadores.

Habitat x Nicho Ecológico

Embora um dependa do outro, há uma diferença entre os conceitos de habitat natural e nicho ecológico. Isso porque o primeiro está associado ao local ocupado por uma determinada espécie, enquanto o nicho ecológico é o papel desempenhado por esses seres vivos no ambiente.

Em uma mesma região é possível existir vários habitats naturais. Cada um deles representa o ambiente particular de uma espécie, já que os seres vivos não podem ocupar todos os locais existentes no planeta.

O habitat pode ser um deserto, uma bacia hidrográfica ou uma floresta tropical. Um exemplo disso é a Floresta Amazônica, considerada a maior reserva de biodiversidade do planeta. Ela reúne mais de 30 mil espécies de plantas e uma extensa variedade de animais.

Vale lembrar que o habitat natural é alvo constante de ações humanas, o que pode causar uma destruição e possível perda da biodiversidade. Entre as ações mais prejudiciais, estão o desmatamento e a expansão territorial de cidades em desenvolvimento.

O nicho ecológico também fica ameaçado, pois quando o habitat é destruído, as espécies são obrigadas a migrar para outro ambiente que, muitas vezes, não oferecem condições favoráveis e podem acabar morrendo.

Cada ser vivo apresenta um modo de vida diferente. Assim, o nicho ecológico é dividido em dois tipos:

  • Nicho Ecológico Fundamental: engloba as condições e recursos favoráveis a manutenção de uma população sem a presença de outras espécies.
  • Nicho Ecológico Realizado: abrange os mesmos fatores, porém com a presença de predadores e competidores.

População

População é a quantidade de indivíduos que vivem em uma determinada região.

No Pantanal, é possível encontrar a população formada por onças, porém outros animais como o coelho, por exemplo, ocupam esse mesmo local mas não fazem parte dessa população por serem de outra espécie.

Com isso, a população de um determinado lugar fica sujeita a alterações provocadas pelas migrações de outras espécies. Quando isso ocorre, os habitats não conseguem fornecer as mesmas condições, prejudicando o desenvolvimentos dos seres vivos e o seu nicho ecológico.

Há relatos de que em países da Europa, por exemplo, as populações de coelhos eram controladas naturalmente por predadores e parasitas, enquanto que na Austrália não existiam espécies capazes de atacar os coelhos.

Isso fez com que o coelho se reproduzisse rapidamente, atingindo mais de 200 milhões de indivíduos, que começaram a destruir as pastagens e plantações naturais da Austrália. Portanto, isso mostra o perigo de se introduzir espécies não nativas em um ambiente diferente.

Agora que você conseguiu entender os fatores determinantes de um nicho ecológico, veja os exemplos de alguns animais e seus respectivos nichos.

Urso polar

  • Habitat: os ursos polares vivem nas regiões do círculo polar ártico, costas setentrionais da América e em países como o Canadá, a Rússia e o estado norte-americano do Alasca.
  • Nicho ecológico: os ursos vivem muito bem em regiões geladas, pois eles possuem grande cobertura de gordura em sua pele, além de uma espessa pelagem. São animais carnívoros e alimentam-se de peixes, aves e golfinhos.

Eles costumam se organizar em pequenos grupos de 4 animais cada. Além disso, o acasalamento dessa espécie ocorre na época da primavera.

Capivara

  • Habitat: a capivara, maior roedor do mundo, vive em regiões próximos as margens de rios e lagos. É possível encontrar essa espécie em diversas regiões da América Central e da América do Sul. Como são ótimas nadadeiras, elas utilizam a água como um estratégia de refúgio dos predadores, pois conseguem ficar submersas por alguns minutos.
  • Nicho Ecológico: as capivaras se alimentam de capim, ervas e outras vegetações encontradas próximas a rios e lagos. Os dentes dessa espécie são bem pontudos, chegando a 7 cm. Além disso, a fêmea da capivara é capaz de gerar até 8 filhotes em uma gestação.

Então, o que é nicho ecológico?

O nicho ecológico é formado por vários fatores relacionados a uma espécie de ser vivo. Entre os fatores que determinam um nicho ecológico estão o habitat, o papel daquela espécie no meio ambiente, fatores de reprodução, alimentação, clima, entre outros.

Muitos confundem habitat com nicho ecológico, porém, as duas coisas são diferentes. O habitat pode ser entendido como um determinado local onde uma espécie existe, enquanto o nicho é um conjunto de fatores que vai além do espaço onde uma espécie existe.

Voltar

Questões