Resumo de Português - Mais ou Mas

Mais ou Mas são palavras homófonas por terem sonoridade semelhante, mas não são homógrafas porque possuem escritas diferentes. Contudo, as duas formas são admitidas pela gramática da Língua Portuguesa.

No discurso, comumente ouve-se alguém referir-se ao termo “mas” usando “mais”. Isto faz com que o seu uso pareça normal e correto, mas não é. Ainda neste artigo, serão explicadas as diferenças para usar mais ou mas.

Lembrar que o cérebro relaciona a forma como se fala à escrita é o primeiro passo para aprender a utilizar as palavras “mais” ou “mas”. Portanto, se você fala “mais” quando deveria falar “mas”, há um grande risco de equivocar-se também na hora da escrita.

Saber utilizar “mais ou mas” é importante porque a aplicação destas palavras é cobrada em vestibulares e concursos públicos. Ademais, também faz-se importante saber como diferenciar as duas palavras para usá-las no seu dia a dia.

Há formas fáceis e rápidas para aprender a usar as palavras mais ou mas e elas serão explicadas ao longo do texto. Continue lendo este artigo para nunca mais ter dúvidas sobre o uso destas expressões e, consequentemente, conseguir gabaritar questões de provas sobre este assunto.

Quando usar “Mais”

A palavra “mais” é antônima de “menos”. A expressão tem sentido de quantidade, soma, comparação ou adição (+). Quando houver dúvida entre o uso de mais ou mas, utilize a opção com “i” quando o interlocutor quer passar a ideia de numeral.

Exemplos:

  • Mais amor, por favor! / + amor, por favor!
  • Três mais três é igual a seis. / Três + três é igual a seis.
  • Quanto mais conhecimento, melhor. / Quanto + conhecimento, melhor.
  • Joana é a garota mais inteligente da turma. / Joana é a garota + inteligente da turma.

Dica: leia os exemplos em voz alta para perceber a sua sonoridade.

A forma mais utilizada do termo “mais” é como advérbio de intensidade, mas esta não é a única opção.

A palavra “mais” pode receber classificações variadas a depender do contexto da oração. Ela pode assumir a forma de substantivos, pronome indefinido, advérbio de intensidade, preposição ou conjunção.

Como identificar

  • Para saber quando deverá ser usado “mais” ao invés de “mas”, troque pelo antônimo “menos”. Assim:
  • Mais amor, por favor! / Menos amor, por favor!
  • Três mais três é igual a seis. / Três menos três.
  • Quanto mais conhecimento, melhor. / Quanto menos conhecimento.
  • Joana é a garota mais inteligente da turma. / Joana é a garota menos inteligente da turma.
  • Manoel é mais responsável do que Gabriel. / Manoel é menos responsável do que Gabriel.
  • Não farei mais esforço para resolver o meu problema. / Não farei menos esforço para resolver o meu problema.

Quando usar “Mas”

A palavra “mas” é uma conjunção adversativa usada para transmitir ideia de oposição ou adversidade. Tem sinônimo de outras conjunções como: porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto e não obstante. Assim, na dúvida entre mais ou mas, aconselha-se lembrar destas substituições.

Exemplos:

  • Não concordo com você, mas defenderei o seu direito de dizer o que pensa.
  • É uma ideia boa, mas precisa ser muito bem executada.
  • Gostei muito dos sapatos vermelhos, mas preferi comprar o preto, pois combina com muitas roupas.
  • Não pude ir à festa, mas não fiquei triste.
  • Não gosto de escuro, mas hoje vou dormir com a luz apagada.
  • Ana tomou café da manhã, mas ainda está com fome.

Dica para quando escrever mas: observe que nos exemplos a palavra “mas” vem sucedendo uma vírgula.

Lembre-se que na Gramática há diversas exceções, mas esta observação ajudará a esclarecer dúvidas em muitos casos.

Como identificar
Para saber quando deve-se usar “mas”, pode-se substituir a palavra por outra conjunção.

Exemplos:

  • Não concordo com você, mas defenderei o seu direito de dizer o que pensa. / Não concordo com você, porém defenderei o seu direito de dizer o que pensa.
  • É uma ideia boa, mas precisa ser muito bem executada. / É uma ideia boa, no entanto precisa ser muito bem executada.
  • Gostei muito dos sapatos vermelhos, mas preferi comprar o preto, pois combina com muitas roupas. / Gostei muito dos sapatos vermelhos, todavia preferi comprar o preto, pois combina com muitas roupas.
  • Não pude ir à festa, mas não fiquei triste. / Não pude ir à festa, contudo não fiquei triste.
  • Não gosto de escuro, mas hoje vou dormir com a luz apagada. / Não gosto de escuro, no entanto hoje vou dormir com a luz apagada.
  • Ana tomou café da manhã, mas ainda está com fome. / Ana tomou café da manhã, entretanto ainda está com fome.

Nota: na dúvida entre “mais” ou “mas”, lembre-se que a palavra “mas” também pode assumir característica de substantivos, quando trouxer ideia de defeito, e advérbio, quando intensificar ou der ênfase à afirmação.

Exemplos:
1) Como ideia de defeito: Messias é bom aluno, mas sua atitude atrapalha nas suas notas finais.
A frase expressa defeito porque embora Messias seja um bom aluno, sua atitude atrapalha nas suas notas finais.

2) Como ênfase: João é esperto, mas tão esperto, que ninguém o engana.
A frase passa a ter intensidade quando utilizou-se o termo em negrito.

Importante: a palavra mas não deve ser confundida com más. Esta é utilizada como plural do adjetivo “má”, oposto de “boa”. Exemplo: “As más companhias não valem a pena”.

Resumo

Para não errar na hora de usar “mais ou mas”, precisa-se ter em mente dois conceitos que são claros e objetivos.

Para dar ideia de oposição, usa-se mas. Já para transmitir quantidade, soma ou comparação, deve-se optar por mais.

Voltar

Questões