Resumo de Biologia - Jaguatirica

A jaguatirica ou gato do mato, como é popularmente conhecido, pertence à família de felinos. O habitat natural desse animal são as savanas, cerrado, pantanal, caatinga, mangues, florestas tropicais e subtropicais.

A jaguatirica está presente, em sua maioria, nos países da América do Sul e em toda a América Central, como México e Estados Unidos, sendo considerado o terceiro maior mamífero dessa região, ficando atrás da onça pintada e do puma.

No entanto, devido à falta de alimentos, casos de desmatamento e caça proibida desse animal, infelizmente ele encontra-se ameaçado de extinção.

O nome “jaguatirica” é de origem indígena, proveniente da língua tupi-guarani. Ela consiste na junção dos termos îagûara (“onça”) e tyryka (“recuo, afastamento, fuga”), formando o significado: “onça que se afasta”

Por outro lado, o nome científico do animal é Leopardus pardalis. O termo é resulta da combinação de duas palavras de origem grega. Leopardus, que pode ser traduzido para “leopardo”, e é uma composição das palavras “leão” e “pantera”. Já pardus quer dizer: pantera, que é descrita como um felino malhado e de grande porte.

Características da jaguatirica

As características físicas da jaguatirica são similares a da onça pintada. Isso porque o animal apresenta em sua pelagem pintas amareladas, na posição horizontal, circundadas pelo preto. No entanto, o pelo desses felino é mais curto e brilhante.

A jaguatirica é um felino de porte médio, que pode medir de 72 a 100 cm de comprimento e pesar entre 7 e 15 kg, mas, na idade adulta, esse felino normalmente mede entre 90 centímetros e 1,35 metros, já contando com a cauda.

Elas possuem cinco dedos com garras nas patas dianteiras, já nas patas traseiras elas possuem quatro dedos com garras. As unhas são bastante afiadas, visto que são constantemente afiadas nos troncos das árvores.

Quando está em cativeiro, a jaguatirica consegue viver por aproximadamente vinte anos. Porém, em vida livre, esse tempo é de no máximo dez anos, em razão dos fatores externos, como a caça e o processo natural da cadeia alimentar.

O felino tem grande habilidade para escalar árvores, mas também já foi visto nadando em busca de peixes. Geralmente, eles se alimentam de ovos de tartarugas, roedores, aves e de outros mamíferos pequenos.

A jaguatirica é um animal de hábito noturno, como a maioria dos felinos do seu grupo familiar. Nesse caso, ela costuma ficar ativa entre 12 e 14 horas por dia. Mas, em situações específicas, como dias nublados ou chuvosos, a jaguatirica pode se apresentar ativa durante o dia também.

Isso acontece porque, nessa época, ela costuma sair para caçar aves e pequenos primatas diurnos. A jaguatirica gosta de caçar formando emboscadas, então, elas caminham lentamente em meio a vegetação. Elas são pacientes a ponto de ficarem esperando horas pela presa.

As jaguatiricas identificam as presas pelo cheiro. Elas chegam a comer entre 0,56 e 0,84 kg de carne por dia. Um fato curioso é que quando esse felino não consegue ingerir a carcaça no mesmo dia, ele enterra para consumir no dia seguinte.

De maneira geral, as jaguatiricas não são animais tão velozes. Os machos, por sua vez, costumam ser mais rápidos no deslocamento que as fêmeas. Em períodos chuvosos, o deslocamento é um pouco mais lento para ambos.

A jaguatirica consegue se adaptar muito bem aos ambientes. É um animal considerado mesopredador, ou seja, que ataca pequenos animais. Por outro lado, quando os superpredadores são eliminados do ambiente, as jaguatiricas conseguem aumentar a sua população.

Como se alimentam de aves, esse animal costuma causar alguns prejuízos em avicultores, principalmente, para os criadores de galinha. Mas, não provoca tantos prejuízos a fazendeiros, com relação a ataques bovinos. O animal também não causa prejuízos com relação aos seres humanos.

Reprodução

No geral, a jaguatirica é um animal solitário, reconhecido por procurar um parceiro somente no período de acasalamento. A maturidade sexual das fêmeas é alcançada quando elas ainda são filhotes, entre os 16 e 18 meses. Já a dos machos acontece um pouco depois, com 24 meses.

O período de gestação de uma fêmea dura entre 72 e 82 dias. As gestações ocorrem a cada dois anos e são gerados até quatro filhotes, mas o comum é que sejam até dois. Até os filhotes atingirem a vida adulta, as mães são responsáveis por ensinar-lhes a se proteger dos predadores e a caçar o próprio alimento.

No habitat natural, esses animais costumam marcar território, tanto as fêmeas como os machos. A marcação pelo cheiro é um forma de comunicação entre as jaguatiricas, pois, além de avisar sobre os territórios, indica a atividade reprodutiva.

Curiosidades

  • A beleza da pelagem das jaguatiricas foi algo muito visado no comércio de peles, com a diminuição da oferta de peles de onça;
  • No início do século XX, a jaguatirica já foi usada como animal de estimação por Salvador Dalí, um pintor que se destacou no Surrealismo;
  • No século XX, o felino já foi retratado em pinturas, a exemplo da pintura de Benedito Calixto, chamada “Evangelho nas Selvas”, onde o padre jesuíta José de Anchieta prega o evangelho para uma jaguatirica.
Voltar

Questões