Resumo de Geografia - Geografia Urbana

Geografia Urbana é o campo da Geografia que estuda as cidades e o meio urbano, suas características, origem, processo de desenvolvimento e tudo que os engloba.

Por meio dessa análise é possível identificar, por exemplo, como os territórios e espaços internos (bairros, parques, áreas comerciais) se organizam em uma cidade, ou como é o comportamento da população e de que forma se reproduzem.

Para isso, ela se relaciona com outras áreas da pesquisa geográfica, como Geografia de Transportes, Geografia Econômica e da População. Ela envolve conhecimentos de Arquitetura, Planejamento Urbano, Demografia, Cartografia, entre outros.

Principais conceitos

Antes de tudo é importante destacar a diferença entre meio urbano e cidade, pois apesar de serem abordados muitas vezes como sinônimos, possuem algumas particularidades.

Meio urbano ou espaço urbano refere-se ao espaço de uma cidade, suas práticas e características diferentes do meio rural, como áreas residenciais, comerciais e industriais, infraestrutura moderna, densidade populacional e particularidades próprias da vida na cidade.

Cidade é uma área urbanizada composta de um agrupamento de pessoas com espaços destinados à moradia, trabalho, atividades industriais, culturais, financeiras, entre outras.

Vale destacar ainda que podem existir práticas e espaços não urbanos numa cidade, por exemplo, áreas de horticultura, paisagens características rurais, pequenas chácaras, assim como no espaço rural podem haver espaços urbanos, como práticas turísticas e instalação de indústrias.

A Geografia Urbana possui ainda outros conceitos. São eles:

Metrópole: refere-se às cidades com alto desenvolvimento urbano compostas por mais de um milhão de habitantes e que influenciam econômica, social ou culturalmente demais cidades a ela dependentes.

  • Metrópoles regionais: são as cidades mais relevantes de uma determinada região, consideradas referências econômicas em nível local.
  • Metrópoles nacionais: são as mais importantes em nível social e político do país.
  • Microrregião: é um aglomerado de municípios situados nos limites de uma região com características sociais, físicas e econômicas semelhantes.
  • Megalópoles: são agrupamentos urbanos que se expandiram ao ponto de encontrar-se territorialmente, sendo difícil uma delimitação.
  • Conurbação: ocorre quando duas ou mais cidades se desenvolvem muito próximas umas das outras e acabam se unificando.

O que estuda a Geografia Urbana

Além da origem, características e desenvolvimento de uma cidade ou meio urbano, conforme citado no início do texto, a Geografia Urbana estuda também, entre outros temas:

  • Como ocorre o processo de urbanização.
  • Circulação de veículos e pessoas dentro de uma cidade.
  • Principais problemas urbanos, como questões de mobilidade urbana, locomoção, logística, trânsito, entre outros.
  • Causa do crescimento desordenado das cidades e suas consequências.
  • A relação entre os espaços públicos urbanos e a população.
  • Características das divisões da cidade em bairros e distritos.

A diferença entre Geografia Urbana e Rural é que a segunda, como o próprio nome diz, estuda o meio rural como um todo e sua relação com o meio urbano, incluindo práticas como silvicultura, mineração e exploração turística do meio.

Importância da Geografia Urbana

A Geografia Urbana é fundamental para a compreensão das relações homem - meio e sua consequência para a determinação de um espaço geográfico, desde o seu surgimento, ao desenvolvimento e funcionamento de uma cidade.

Por meio dela é possível obter informações que ajudam na solução dos problemas existentes nos espaços urbanos atualmente e para o planejamento adequado das cidades.

Questões muito debatidas nos dias de hoje como Cidades Globais – que são aquelas que possuem um desempenho logístico, econômico e estrutural em nível global –, bem como o fenômeno já explicado da conurbação, déficit habitacional, suas causas e consequências, a favelização, hierarquia das cidades, macrocefalia urbana e metropolização são explicadas pela Geografia Urbana, daí a sua importância.

Geografia Urbana no Enem

Esse é um dos assuntos que podem cair no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para a prova é importante entender o processo de urbanização no Brasil. Até quase metade do século XX, o país era considerado agrário, com predomínio da população no meio rural, quando os grandes latifundiários e seus representantes estavam no poder.

O processo de industrialização teve início a partir de 1930, com Getúlio Vargas, com mudanças nas relações de trabalho, que passaram a ter registro em carteira, bem como a construção de estradas, incentivo à produção e ao consumo.

Outro detalhe relevante é que o desenvolvimento urbano brasileiro é considerado “deformado”, pela forma desorganizada como ocorreu com a transferência da população rural para as cidades.

A partir da década de 1960, a população urbana no Brasil atinge 55,92% e os centros industrial de referência (Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte) ficaram à frente do processo de crescimento da população nas cidades.

Quem está se preparando para o Enem deve estudar também a manifestação da desigualdade social no espaço urbano, além da poluição causada pela urbanização nas cidades, produção de lixo na sociedade urbanizada e meios de transporte urbanos.

Voltar

Questões