Resumo de Português - Função Referencial

A função referencial também conhecida como denotativa ou informativa é uma das seis funções de linguagem descritas pelo linguista russo Roman Jackobson. Ela tem por objetivo informar, notificar, referenciar, anunciar e indicar.

As funções de linguagem são elementos da comunicação que servem para ditar o tom da mensagem, de acordo com a necessidade e com o contexto comunicacional que se insere.

Uma das funções mais utilizadas no dia a dia, a função referencial se caracteriza pela mensagem centrada naquilo de que se fala. Seu compromisso é com o caráter informativo da mensagem.

A função referencial apresenta alguns aspectos gramaticais, entre eles o discurso em terceira pessoa e o emprego da ordem direta das frases. Usada frequentemente, ela é a função mais comum entre as seis funções de linguagem.

A mensagem da função referencial é centrada na necessidade de transmitir ao interlocutor informações de maneira direta e objetiva, por isso evita o discurso literário, presente em outras funções, como a função poética e a função emotiva.

Considerando que todo ato comunicacional tem por finalidade transmitir uma informação, é possível dizer que a função referencial está em praticamente todos os tipos de textos. No entanto, é importante considerar que algumas mensagens possuem características de várias funções, contudo, o que prevalece é a função predominante.

Características da função referencial

Os textos em que prevalece a função referencial comunicam de forma objetiva, sem envolver aspectos subjetivos ou discurso literário. Utilizando discurso, geralmente na terceira pessoa do singular ou do plural, a função referencial utiliza a linguagem no sentido literal, evitando assim que o entendimento da mensagem seja prejudicado.

As principais características da função referencial são:

  • Mensagem está centrada no referente, ou seja, naquilo do que se fala;
  • Textos escritos na terceira pessoa;
  • Frases estruturadas na ordem direta.

A função referencial está presente nos textos jornalísticos, em correspondências comerciais, em textos científicos.

Além disso ela pode ser encontrada nas redações escolares, sobretudo, nas dissertações, nas narrações não fictícias e nas descrições objetivas.

Outro tipo de texto onde função referencial predomina são os textos científicos, nos quais são abordados conceitos ou teorias.

Exemplos de textos com função referencial

Texto científico

“[…]Assim, a comunidade que se edificará sobre estas novas bases da comutação necessitará do apoio e da legitimação dos grupos locais, mas não poderá ficar condicionada unicamente por esta dimensão local e tem de interagir sobre os verdadeiros interesses e poderes da aldeia global contemporânea. […]”

José Luís Lima Garcia (trecho do artigo científico Cibercultura e Cidadania)

Redação escolar

“A violência entre os jovens dentro da escola é fruto da ausência de referências positivas no meio onde vivem. Hoje, os pais, mais que depressa, colocam os filhos aos cuidados de babás, creches ou escolas. Chegam em casa exaustos após o dia de trabalho, têm ainda as lidas domésticas ou trazem trabalho para casa. A criança é colocada em segundo plano, sozinha, a ver televisão, ou a brincar sem um adulto que lhe dê atenção. A relação familiar centra-se prioritariamente nas necessidades físicas da criança. Todavia, a família não se pode demitir do seu papel e atribuir responsabilidades aos outros agentes educativos na formação dos seus filhos. […]”

Arnold Gonçalves (redação publicada no Site do Escritor)

Textos jornalísticos

“O Brasil assiste em 2018 ao retorno do sarampo, infecção que já foi considerada “doença comum na infância” décadas antes de ser eliminada do Brasil em meados dos anos 1990. São dois surtos: em Rondônia (200 casos confirmados e 2 mortes) e no Amazonas (263 casos). Quatro casos também foram registrados no Rio de Janeiro e estão sob investigação. Também há notificações de 7 casos no Rio Grande do Sul.

O Ministério da Saúde acredita que vá conseguir controlar os surtos, mas ressalta que o aumento das taxas de vacinação é importantíssimo para garantir o controle da doença. Juntamente com o sarampo, o país também está atento à circulação e às baixas coberturas vacinais da poliomielite. […]”

(Trecho de reportagem do G1)

Texto didático

“Na Grécia Antiga, bem antes do nascimento de Cristo, viveram pensadores que produziram alguns conhecimentos detalhados sobre os fenômenos naturais. Eram conhecimentos que já não se baseavam nos deuses, já não eram mitos.

Eram um tipo de explicação em que a natureza era explicada por si só, uma novidade na época. Ao se libertar dos deuses para explicar a natureza, a humanidade começou a criar o que hoje chamamos de Ciência.”

(Trecho do livro didático do ENCEJA)

Função da linguagem

As funções de linguagem desempenham um papel essencial na comunicação que possibilita a compreensão dos elementos discursivos presentes nos diversos processos comunicativos.

As diferentes linguagens se apoiam em diferentes conceitos, que visam transmitir o que o enunciador pretende dizer. Existem seis funções da linguagem descritas pelo linguista Roman Jakobson.

As funções de linguagem são classificadas de acordo com o foco do ato comunicacional (emissor, receptor, código, mensagem e contexto). Entre as seis funções existentes, a referencial é a mais utilizada.

Além da função referente, existem outros cinco tipos de função da linguagem: função emotiva – utilizada em textos carregados de emoção; sentimentos e subjetividade; função poética – característica dos textos poéticos; faz uso da linguagem conotativa e das figuras de linguagem; função fática – promove a comunicação entre o emissor e o receptor, sendo usada no início, meio e final das interações; função conativa – possui o intuito de persuadir e convencer o leitor, sendo muito usada na publicidade; função metalinguística – a linguagem que fala dela mesma, tendo a metalinguagem como principal recurso.

Diferença entre função referencial e função metalinguística

É comum confundir a função referencial com a função metalinguística. Para diferenciar essas duas funções da linguagem, cabe ressaltar que a função metalinguística é aquela usada para explicar o código pelo próprio código.

Assim, enquanto a função referencial se refere de forma objetiva sobre vários temas, a função metalinguística se caracteriza por ser uma linguagem que fala dela mesma.

Por exemplo, o material didático é um exemplo de função referencial, pois a mensagem passada se refere a um tema de maneira objetiva. Já um dicionário, no qual se busca o significado da palavra dicionário, é um exemplo de função metalinguística. Além do dicionário, outro exemplo claro de função metalinguística são vídeos que falam sobre como fazer vídeo.

Voltar

Questões