Resumo de Português - Erros de Português

Conheça os equívocos mais comuns da língua e aprenda a evitá-los

Os erros de português contemplam a lista de deslizes mais comuns nas redações do Enem. E muito mais que isso! Essa dificuldade com a escrita acompanha muita gente no dia a dia. Apesar de parecer despercebida durante a fala, no mercado de trabalho - principalmente para aqueles que se candidatam a uma vaga de emprego - elas não passam em branco e podem, inclusive, interferir no processo seletivo.
A gramática é mesmo cheia de regras e é inevitável que surjam as dúvidas. Já reparou que mesmo conhecendo a língua portuguesa volta e meia você se pergunta como escreve ou acentua alguma palavra? Entre os principais motivos que nos induzem ao erro é a pressa na escrita. Além disso, há quem diga que o uso frequente das redes sociais tem levado muita gente à dificuldade de escrever, já que esses meios têm proporcionado a construção de uma linguagem diferente das normas cultas da língua.
Estudar a língua portuguesa não é tão fácil assim, mas com algumas dicas é possível aprimorar a escrita e evitar erros de português com tanta frequência. Conheça, a seguir, algumas palavras e expressões que os brasileiros mais se confundem e veja como evitar gafes.

Principais erros de português

Você já se perguntou porque alguns erros de português surgem com mais frequência? Isso acontece porque quase sempre nós escrevemos da mesma maneira como falamos e, por isso, acabamos deixando de lado muitas regras gramaticais.
Apesar de nem sempre utilizarmos uma linguagem formal na produção de textos, por vezes é importante seguirmos a norma culta da língua. As provas de vestibular, Enem, concursos públicos, e-mails corporativos, são alguns dos casos em que há necessidade de apresentar uma escrita correta. A seguir, listamos alguns exemplos que costumam deixar muita gente na dúvida de como usá-los ou até mesmo quanto à grafia.
Entre eu e você – esse é um dos erros de português bastante comum. O correto, segundo a regra gramatical, seria “entre mim e você” ou “entre mim e ti”, pois após a preposição (entre) deve-se usar pronomes oblíquos e não pronomes pessoais do caso reto. Exemplo: Entre mim e você não há segredos.
Vir, Ver e Vier – neste tópico há dois verbos diferentes: ver (enxergar, olhar) e vir (deslocar-se). Logo, é preciso prestar atenção na forma de uso do vocábulo. A confusão ocorre especialmente no tempo futuro do modo subjuntivo. 
Exemplos:
“Quando você o vir” e NÃO “Quando você o ver”.
“Quando eu vier” e NÃO “Quando eu vir”.
Ao invés de ou em vez de – “ao invés de” tem uma ideia de oposição, significa “ao contrário de” e só pode ser utilizado nessa circunstância. 
Exemplo: Ao invés de ir para casa, fui ao shopping.
Já a expressão “em vez de” é uma locução que remete à ideia de “no lugar de” (substituição). Contudo, também pode ser utilizado para indicar situações contrárias.
Exemplos: Em vez de viajar de ônibus, fui de avião.

¿

10 dicas para escrever e falar corretamente


Quando falamos em erros de português, nos referimos tanto a escrita quanto oralidade. Entre tantas dificuldades dos nativos da língua e também daqueles que estão estudando o idioma, destacam-se as formas e grafias das palavras, a colocação pronominal, o uso da crase e da vírgula, concordância verbal e concordância nominal. Confira algumas dicas que vão te ajudar a escrever e falar bem.
  1. Adote o hábito de leitura: essa é a dica que nunca sai de moda, mas vale a ressalva que é importante desenvolver o interesse pela leitura sólida de bons livros, revistas e artigos. Além de ajudá-lo na escrita, estimula a imaginação e o desenvolvimento de uma linha de raciocínio, ambas características são importantes para fazer uma boa redação.
  2. Leia o texto em voz alta: esse tipo de leitura colabora para o processamento das informações e ajuda a perceber possíveis erros de português ou até mesmo na construção de ideias do seu texto.
  3. Pratique a escrita e escreva em ambiente silencioso: junto com a leitura, esse hábito colabora no desenvolvimento da oratória, amplia o vocabulário e ajuda na construção de frases e formação de sentenças.
  4. Use corretor ortográfico: nessa era digital vale usar e abusar dos recursos que estão disponíveis. Muitas vezes o nosso olhar está viciado com o texto e alguns errinhos passam despercebidos. Sempre que possível revise seu texto e aproveite a ferramenta de correção ortográfica, pois ela ajuda especialmente a identificar problemas como concordância verbal e erros de digitação.
  5. Seja amigo do dicionário: nada melhor do que o velho e bom dicionário para consultar a grafia e conceito de alguma palavra. Esse objeto também é um grande aliado no encontro sinônimos e assim evitar repetições de termos no texto. Aliás, essa é uma boa estratégia a ser adotada quando não há certeza sobre o significado de algum vocábulo.
  6. Pense antes de falar: Nos dias de hoje o imediatismo está cada vez mais presente, mas é importante valorizar o diálogo e uma boa comunicação. Para isso, tome muito cuidado com as palavras que vai utilizar em uma conversa, principalmente em entrevistas de emprego. Fale devagar e evite o uso de termos que não conhece ou rebuscados demais, pois o uso equivocado pode gerar ruídos.
  7. Ouça com atenção: avaliar a forma como as pessoas se comunicam também pode te ajudar a evitar erros de português. Uma boa dica é atentar-se aos noticiários e a linguagem utilizada por professores nas faculdades, por exemplo, pois essas ações colaboram para troca de conhecimento e desenvolvimento de habilidades para conversação.
  8. Pratique discurso em frente ao espelho: essa dica vale especialmente para quem está planejando conquistar um emprego e não quer fazer feio na entrevista. Além de trabalhar a dicção, a técnica vai ajudá-lo a identificar possíveis erros de português ou vícios de linguagem na sua fala.
  9. Se policie com a escrita no dia a dia: sabe aquele ditado popular: “o uso do cachimbo deixa a boca trota? Ele se encaixa perfeitamente a esse tópico. Então, evite abreviações e faça questão de usar as pontuações corretas nas suas mensagens de texto em aplicativos e redes sociais, por exemplo.
  10. Quando não souber, pergunte!: Em casos de dúvidas, consulte o dicionário ou procure ajuda de pessoas que conhecem ou entendem do assunto. E não precisa ter vergonha disso! Todo mundo aprende algo novo todos os dias e, cá entre nós, melhor perguntar do que cometer um daqueles erros de português, não é mesmo?!
Voltar

Questões