Resumo de Português - Conjunções Coordenativas

As conjunções coordenativas são as palavras que dentro de uma oração fazem a ligação entre duas orações coordenadas, ou seja, frases que apresentam sentido próprio, uma relação, mas não precisam umas das outras para ter sentido ou para passar uma informação.

Existem cinco tipos de conjunções coordenativas. São elas: aditivas, adversativas, alternativas, explicativas e conclusivas.

Veja nos exemplos abaixo:

Exemplo 1:

Eu vi Pâmela e Carolina na cafeteria, por isso elas não estavam na sala.

Nesta frase, a conjunção coordenativa é a expressão por isso. Essa conjunção faz a união de duas frases, mas se separarmos elas continuam fazendo sentido. Veja:

Eu vi Pâmela e Carolina na cafeteria. Elas não estavam na sala.

Exemplo 2:

A geladeira quebrou hoje de manhã, então colocamos todas as comidas em cima da mesa.

Nesta frase, a conjunção coordenativa é a expressão então. Essa conjunção faz a união de duas frases, mas se separarmos continuam fazendo sentido. Veja:

A geladeira quebrou hoje de manhã. Colocamos todas as comidas em cima da mesa.

Classificação das Conjunções Coordenativas

Como já vimos, existem cinco tipos de conjunções coordenativa: aditivas, adversativas, alternativas, explicativas e conclusivas. Veja abaixo a explicação de cada uma dessas classificações:

Conjunção Coordenativa Aditiva

As conjunções coordenativas aditivas têm como principal função fazer a conexão entre duas frases expressando uma ideia de adição ou acréscimo de informação. São exemplos: e, mais ainda, nem (e não), também, mas também, não só, bem como, como também, além de (disso, disto, aquilo), quanto (depois de tanto) e etc.

Modelos dessas conjunções em frases:

Fernanda conseguiu colocar os livros em cima da estante, como também conseguiu colocar os porta-retratos.

João não entrou na sala, nem ficou na recepção.

Clara estava na praia e comprou um chapéu de palha.

Julia não só deu a palestra, como também participou da mesa redonda.

Conjunção Coordenativa Adversativa

As conjunções coordenativas adversativas têm como principal função fazer a conexão entre duas frases expressando uma ideia de contraste ou oposição de fatos. São exemplos: ou, contudo, porém, mas, entretanto, todavia, senão, não obstante, no entanto, etc.

Modelos dessas conjunções em frases:

Irina acordou cedo, mas ela não conseguiu pegar o ônibus no horário necessário.

Juliano era muito severo, contudo permitiu que as mudanças fossem feitas.

Vagner conseguiu passar no concurso público, entretanto ele não vai exercer o cargo.

Paula comprou uma nova mesa para sala, porém era muito grande.

Conjunção Coordenativa Alternativas

As conjunções coordenativas alternativas têm como principal função fazer a conexão entre duas frases expressando uma ideia de escolha entre as duas orações apresentadas, bem como a alternância de situações que acontecem separadamente. São exemplos: talvez... talvez, ora... ora, já... já, ou... ou, quer... quer, seja... seja, etc.

Modelos dessas conjunções em frases:

Cristiana pode comprar o creme para pele em uma perfumaria, ou em uma farmácia.

Ou Yuri vai buscar a mãe no trabalho mais tarde, ou ele vai levar o carro na oficina.

Gabriela já colocou a comida do gato e já colocou a comida do papagaio.

Ora Hugo come comida saudável, ora ele come em fastfoods.

Conjunção Coordenativa Explicativa

As conjunções coordenativas explicativas têm como principal função fazer a conexão entre duas frases expressando uma ideia de explicação, de justificativa, razão ou motivo. São exemplos: que, porquanto, porque, isto é, pois (colocado antes do verbo), etc.

Modelos dessas conjunções em frases:

Maria vai deixar os filhos da casa da mãe, pois terá que trabalhar o dia todo.

Alice preferiu deixar o carro em casa, porque a gasolina está muito cara.

Dona Marcela deixou o cargo porquanto sua saúde era precária.

Cada pessoa tem autonomia, isto é, todos podem escolher.

Conjunção Coordenativa Conclusiva

As conjunções coordenativas conclusivas têm como principal função fazer a conexão entre duas frases expressando uma ideia de fechamento de algo apresentado. São exemplos: assim, logo, portanto, então, por isso, por isto, por consequência, por conseguinte, pois (posposta ao verbo), etc.

Modelos dessas conjunções em frases:

Vou conversar com Luane e assim saberei o motivo da discussão.

Natasha não estará na cidade no final de semana, portanto não conseguirá ir ao show da sua banda favorita.

Kelly não estudou para o teste, por isso tirou uma nota ruim.

Pedro não sabia bebeu muito na festa, logo ficou bêbado mais rápido.

Conjunções Subordinativas

Diferente das conjunções coordenativas, as conjunções subordinativas são as palavras que dentro de orações subordinadas fazem a ligação entre duas frases que dependem umas das outras para fazer sentido ou passar uma informação lógica e completa.

Existem dez tipos de conjunções subordinativas. São elas: conformativas, causais, finais, concessivas, proporcionais, condicionais, consecutivas, temporais, comparativas e integrantes.

As conjunções subordinativas conformativas são apresentadas em frases que exprimem conformidade (como, segundo, conforme), as causais são apresentadas em frases que exprimem causa (como, já que, porque) e as finais em frases que exprimem finalidade (que, para que, afim de).

As conjunções concessivas aparecem em frases que exprimem concessão (apesar que, embora, mesmo que), as proporcionais em frases que estabelecem proporção (ao passo que, à medida que, quanto mais) e as condicionais em frases que exprimem hipótese (se, quase, quando).

As conjunções consecutivas são apresentadas em frases que expressam consequência do que foi dito na oração anterior (que, de forma que, de sorte que) e as temporais em frases que exprimem tempo (quando, desde que, assim que).

Já as conjunções subordinativas comparativas são apresentadas em frases que transmitem confronto (bem como, assim como, como) e as conjunções integrantes em frases que exprimem introdução de uma oração (que, se).

Veja nos exemplos abaixo:

Antes que comece a chover, recolha a roupa do varal. (Conjunção Subordinativa Temporal)

Tábata parecia mais nervosa que o habitual. (Conjunção Subordinativa Comparativa)

É cedo para que você saia da festa. (Conjunção Subordinativa Final)

A bebida estava tão forte que Gabriel passou mal. (Conjunção Subordinativa Consecutiva)

Então, o que são conjunções coordenativas?

Essa regra da ortografia caracteriza as palavras que fazem ligações entre orações, de forma que elas tenham lógica. Em outras palavras, as conjunções coordenativas ajudam a dar coesão e coerência aos textos.

Essa regra pode ser dividida em cinco grupos, sendo eles o das aditivas, o das adversativas, o das alternativas, o das explicativas e o das conclusivas.

Veja um exemplo de frase com conjunção coordenativa:

  • Eu comi fora e por isso não estou com fome.

“Por isso”, na frase acima, é uma conjunção coordenativa.

Exemplos de conjunções coordenativas de cada grupo:

Aditivas: nem, mas, bem, como, também.

Adversativas: porém, todavia, entretanto, contudo, mas.

Alternativas: ora, quer, já, ou.

Conclusivas: portanto, logo, por conseguinte, por isso.

Explicativas: porquanto, que, porque, pois.

Voltar

Questões