Resumo de Português - Companhia ou Compania

Descubra a grafia correta e nunca mais esqueça! 

Afinal de contas, qual é o certo: companhia ou compania? A resposta para essa dúvida recorrente é que existe apenas uma grafia correta na língua portuguesa: companhia. Como você já deve ter percebido, algumas palavras possuem uma escrita e pronúncia que parecem não combinar. É justamente isso que acontece com o termo companhia, pois na hora da conversação muitas pessoas acabam trocando a pronúncia da sílaba – nhia pelo – nia, cometendo o chamado desvio de ortoépia
A ortoépia (orto = correto e epos = palavra) faz parte da Fonologia, área da Linguística que estuda a pronúncia, ritmo e entonação das palavras. De acordo com a vertente, para que a comunicação ocorra de maneira adequada é indispensável a articulação correta das consoantes, pronúncia dos vogais e seus grupos vocálicos, além da emissão das vogais tônicas. 
Quando as palavras não são ditas conforme estas regras ocorre a cacoépia – erros muito comuns na linguagem do dia a dia e que fogem totalmente da norma culta. Por esse motivo, é importante tomar bastante cuidado com os vícios da oralidade, evitando também que sejam reproduzidos durante a escrita. 

Por que compania ao invés de companhia?

A grande dúvida entre companhia ou compania surge por causa do excesso de nasalidade. A troca da sílaba – nhia por – nia é frequente na comunicação oral porque a palavra companhia apresenta nasalizações sucessivas, ou seja, o fonema oral torna-se nasal durante a fala. Para simplificar o movimento interior da língua, a encostamos no palato (“céu da boca”) e equivocadamente retiramos a pronúncia do –nh. Com isso, reproduzimos um som diferente da grafia. 
Esse tipo de desvio também ocorre no momento da pronúncia de outras palavras, como açougue (açogue), cabeçalho (cabeçário), empecilho (empecilho), frouxo (froxo), lagarto (largato), manteiga (mantega), mendigo (mendingo), meritíssimo (meretíssimo), prazeroso (prazeiroso), propriedade (propiedade). 
Fique atento! Nas provas de vestibular podem aparecer pegadinhas com palavras de nasalização sucessiva. A dica para não cair na armadilha da companhia ou compania, e demais situações deste tipo é observar cautelosamente a sua grafia no enunciado das questões, textos de base e respostas. Lembre-se que os vícios de linguagem prejudicam a escrita, então fuja desse erro. 

Companhia: formação e significado

A palavra companhia é composta por uma derivação sufixal, isto é, acrescenta-se um sufixo (ia) a um substantivo já existente (companha). O sufixo nominal mais a palavra companha, que refere a um grupo de pessoas que seguem juntos, resulta em um novo substantivo. Como o termo já existente é escrito com – nh, todas as palavras que são derivadas (cognatas) devem ser grafadas da mesma forma. Exemplos:
  • Acompanhamento
  • Acompanhante
  • Acompanhar
  • Desacompanhado
  • Companheiro
Como vimos, no caso de companhia ou compania, a primeira opção existe na língua portuguesa e a outra não, sendo incorreta. Mesmo que permita apenas uma grafia, esse substantivo feminino possui alguns significados. Confira quais são:
  • Ato de acompanhar alguém ou ser acompanhado.

Exemplos: 

Ainda não tenho companhia para ir ao cinema amanhã. 
“Desejo a você o que há de melhor, a minha companhia pra não se sentir só.” (Melim)
O maior prazer da vida é estar na companhia de livros. 
  • Grupo de pessoas que compartilham os mesmos objetivos.

Exemplos:

Ana Botafogo fazia parte de uma das companhias de ballet mais conhecidas no mundo.
Lázaro Ramos comemorou os 30 anos da companhia de teatro Olodum. 
O Balé Folclórico da Bahia é uma das companhias de dança mais famosas do Brasil. 
  • Organização criada por sócios ou acionistas; empresa; firma.

Exemplos:

A companhia aérea será vendida para os americanos. 

Ana exerce o cargo de supervisora na companhia de transporte do seu estado. 
Aquela companhia empregou mais de 200 trabalhadores. 
Voltar

Questões