Resumo de Geografia - Clima Desértico

Poucas chuvas e temperatura elevada

O Clima desértico é um dos principais tipos de clima do mundo e pode ser encontrado em diferentes partes do Planeta Terra. Pode-se dizer que entre as principais características do clima desértico, estão a elevada amplitude térmica e as temperaturas altíssimas durante o dia.
Assim como os demais, o clima desértico também é influenciado por vários elementos que contribuem para o seu desenvolvimento, como a localização geográfica e outros aspectos meteorológicos.
Em se tratando de localização, o clima desértico é encontrado na região intertropical (zona entre o Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio). Muitas pessoas se perguntam como em um clima tão hostil, de temperaturas elevadas e baixa umidade do ar, pode ter algum tipo de organismo vivo sobrevivendo a essas condições.
A resposta para esse questionamento se dá através da “sabedoria da natureza”. Existem espécies de animais e vegetações que possuem ou desenvolvem mecanismos para se adaptar a esse clima, garantindo assim, sua sobrevivência. Conheça as características do clima desértico para entender melhor como funciona essa relação.

Desertos quentes

É importante destacar que a abordagem escolhida aqui refere-se ao clima desértico dos desertos quentes. Geralmente, quando falamos em deserto, não conseguimos conceber a ideia de um deserto frio. Mas eles existem. 
Os desertos frios são aqueles encontrados no Ártico e Antártida, que por sinal, é o maior deserto do mundo, porém, o clima dessas regiões é o polar. Os desertos de clima frio ficam em áreas de grande altitude, com incidência de raios solares, o que provoca o aumento das temperaturas.
Os desertos de clima quente, por sua vez, ficam próximos à costa do continente, podemos encontrar o clima desértico na:
  • África - Na parte norte do continente está o deserto do Saara, o maior deserto quente do mundo. Além dele, temos o deserto do Kalahari e da Namíbia.
  • América - O clima desértico pode ser encontrado no litoral do Chile e do Peru, regiões da América do Sul, e também no deserto da Califórnia, que pertence à América do Norte.
  • Ásia - Na parte sudoeste da Ásia, mais especificamente na área do Oriente Médio, estão dois desertos: o do Neguebe e o da Arábia.
  • Oceania - Embora seja uma grande ilha, também podemos encontrar o clima desértico nesse continente, ele fica localizado na região central da Austrália, no deserto de Gibson.



Principais características do clima desértico

Pluviosidade - a pluviosidade refere-se ao volume ou quantidade de chuvas e a escassez desse fenômeno é um dos aspectos mais marcantes do clima desértico. Em algumas áreas que são mais áridas, o índice pluviométrico, que calcula a média das chuvas, não chega a 200 mm por ano. 
Ao mesmo tempo, em outras partes onde o clima desértico também é predominante, em um período do ano há um aumento no volume pluviométrico, mas na maioria das vezes a área permanece bem seca.
Temperaturas - Por conta da localização geográfica, pouca vegetação e fontes de água, a maior parte dos desertos quentes apresenta temperaturas elevadíssimas durante o dia. Quando há grande incidência de radiação solar, a temperatura pode chegar a 50º, por exemplo.
Amplitude térmica - a amplitude térmica é o termo utilizado para avaliar a diferença entre a temperatura máxima e temperatura mínima observadas em um determinado local, e nas regiões de clima desértico, esse valor sofre muita variação. Durante o dia, as regiões de deserto quente sofrem com muito calor, mas à noite as temperaturas ficam muito baixas.
A causa dessa mudança tem origem na ausência de umidade do ar, pois quando a noite chega, o calor armazenado na areia durante o dia se dissipa muito rápido, daí a temperatura sofre uma queda abrupta.
Vegetação - Lembra que logo acima falamos sobre a sabedoria da natureza? Como a incidência de chuvas é muito pouca nas regiões de clima desértico, as grandes vegetações, de médio e grande porte, não conseguem sobreviver, pois precisam de muita água. 
Mas as vegetações rasteiras, com poucos arbustos, porém com alguns espinhos conseguem sobreviver bem na região. Isso porque elas têm um mecanismo de armazenamento de água e mesmo com a pluviosidade baixa, essas plantas conseguem guardar o recurso para se manter até que caia a próxima chuva.
Animais - Como explicado acima, toda a biodiversidade se adapta para conviver com o clima desértico, inclusive os animais, embora não consigam conviver com a escassez de água. Mas podemos encontrar lagartos, serpentes, aves, insetos, roedores, mamíferos, principalmente os camelos, nos desertos.
Inclusive, os camelos têm a capacidade de resistir a trajetos longos sem beber água, por isso acabam sendo um meio de transporte essencial para a população do deserto.

Oásis no deserto

Os oásis são áreas isoladas de vegetação dentro do deserto e que possuem uma nascente de água doce próxima. Essas áreas permitem que os animais e as plantas da região circunvizinha possam sobreviver. Geralmente, os oásis são formados devido ao afloramento das águas subterrâneas, que surgem formando pequenos lagos.
Com essa água, a população local consegue praticar agricultura, obter alimentos e manter a criação de animais, também para subsistência.
Voltar

Questões