Resumo de Geografia - Canal da Mancha

O Canal da Mancha é uma faixa de água que faz uma ligação entre o Oceano Atlântico e o Mar do Norte. Esse canal separa a França da Grã-Bretanha, sendo uma das principais e mais importantes vias de comunicação entre as referidas regiões. O acesso foi facilitado com a criação do Eurotúnel, no ano de 1994.

O canal possui cerca de 563 km de comprimento, o que corresponde a cerca de 350 milhas, a parte mais larga tem 240 km, que equivale a 150 milhas. Seu ponto mais estreito tem somente 33 km, cerca de 20 milhas, esse trecho é chamado de “Estreito de Dover” e liga a cidade de Dover, no Reino Unido até o Cabo Gris Nez, na França.

O Canal da Mancha

O Canal da Mancha é conhecido como “La Manche” pelos franceses e como “English Channel” pelos ingleses. Aventureiros de várias nacionalidades já tentaram fazer a travessia do canal a nado, no ponto mais estreito dele, inclusive, algumas dessas tentativas acabaram em morte. O canal tem uma profundidade que varia entre 120 metros na porção ocidental e 45 metros na porção oriental.

O Canal da Mancha tem um papel bastante simbólico para a história da Inglaterra, pois salvou aquele país de ser invadido em algumas situações, tanto pelas tropas do imperador francês Napoleão Bonaparte, quanto pelos soldados do Nazismo, durante a Segunda Guerra Mundial. Ele funcionou como uma barreira de proteção para a Inglaterra contra o restante da Europa.

A ideia de construir um túnel ou uma ponte que interligasse a Inglaterra a outros países do continente europeu, era considerada por muitos como sendo uma ameaça para a segurança para o país, provocando muita desconfiança, mas apesar disso, era um projeto desejado por muitos.

No ano de 1994, um dos maiores túneis ferroviário submarino do mundo, chamado de Eurotúnel, foi inaugurado, ligando a França a Inglaterra. O comprimento desse túnel é de aproximadamente 50 km, sendo uma rápida e excepcional alternativa de viagem. O túnel de Seikan, que liga as ilhas de Hokkaido e Honshu, no Japão, é um outro túnel importante.

O Canal da Mancha é considerado como um percurso muito perigoso, por causa das marcantes tempestades, frequentes neblinas e também a pouca visibilidade. Antigamente, a maioria dos navios eram a vela e tinham recursos mínimos de segurança, isso tornava as travessias ainda mais demoradas e temidas.

A circulação marítima que existe no Canal da Mancha, é uma das mais intensas do mundo, nos dias atuais. São mais de 250 navios que costumam atravessar o canal, diariamente, entre eles estão os cargueiros e os petroleiros. Vários nadadores profissionais do mundo inteiro, são atraídos para a travessia do canal.

A prova de travessia do Canal da Mancha é considerada a mais difícil do mundo, entre todas aquelas praticadas em águas abertas. A primeira pessoa que nadou no canal, no ano de 1875, foi o nadador e capitão britânico Matthew Webb (1848 – 1883). Antes dele, só o soldado napoleônico italiano Giovan Maria Salati (1796 – 1879), fez isso para escapar, no ano de 1817.

O primeiro brasileiro a fazer a travessia, no ano de 1958, aos 34 anos, foi o nadador Abílio Couto (1924 – 1998), ele atravessou o canal treze vezes durante a sua carreira. O trajeto da travessia é muito difícil e muitos campeões olímpicos fracassam, por causa das baixas temperaturas e correntezas.

Rotas Marítimas

No Canal da Mancha existem várias rotas marítimas importantes, são elas:

  • Dover – Boulogne
  • Dover-Calais
  • Newhaven- Dieppe
  • Plymouth-Roscoff
  • Poole-Cherbourg
  • Poole-Saint Malo
  • Portsmouth-Caen (Calvados)
  • Portsmouth-Cherbourg
  • Portsmouth-Le Havre
  • Weymouth-Saint Malo

Turismo

O Canal da Mancha tem um papel econômico muito importante e além disso, tem um poderoso atrativo turístico. O litoral da costa do canal possui várias estâncias, que são visitadas por turistas de todo o mundo. Entre os diversos atrativos estão: dunas, escarpadas, falésias, pântanos e longas praias de areias lavadas pelas marés.

Entre os principais atrativos turísticos que existe na região do canal, estão o passeio na “Côte d’ Opale em Hardelot”, uma região com dunas e praias de areias finas e com campos de papoulas; há também, a “Le Touquet-Paris-Plage”, uma região que oferece passeios interessantes em meio a flora e a fauna local, deslizamentos em dunas, além da oportunidade de praticar vários esportes, a exemplo do golfe.

Do lado francês, tem “Parênteses Glamorosos em Deauville”, na Normandia – França, lá existem calçadões, cassinos, centros de estética e relaxamento, além de centros de compras. É possível citar também, “Le Havre”, uma comunidade francesa, que foi tombada como Patrimônio Mundial da Humanidade, no ano de 2005.

A cidade de “Le Havre” se destaca por causa da sua arquitetura e modernidade, apresentando vários museus, que atraem muitos visitantes. Há ainda, outros ambientes que são procurados pelos turistas e isso gera uma boa lucratividade para as cidades costeiras, principalmente por causa das belezas naturais aliadas às diversas opções de lazer e diversão.

Voltar

Questões