Resumo de Biologia - Camadas da Pele

Da mais extensa até a mais interna, as camadas da pele são divididas entre epiderme, derme e hipoderme. A pele é o maior órgão do corpo humano, em uma pessoa adulta é capaz de revestir aproximadamente 7.500 cm².

 Exerce a função regular e protege o corpo contra atritos, patógenos (organismos que provocam doenças) e perda intensa de água. Também possui receptores que permitem a sensação de dores, tato, pressão e temperatura.

Características das camadas da pele

A pele, também chamada de “cútis” ou “tez”, é definida pela anatomia – campo da biologia que estuda a organização estrutural dos seres vivos. Como é um órgão que integra o sistema tegumentar (conjunto de estruturas que formam o revestimento externo dos seres) incorpora-se ao cabelo, pelos, glândulas sudoríparas, sebáceas e unhas.

As principais funções são conservar os nutrientes, receber as terminações nervosas sensitivas, regular a temperatura somática, além de proteger os tecidos subjacentes.

É o órgão mais pesado – equivale a 16% do peso corporal –  e o mais visível, sendo responsável pelo revestimento externo de todo o corpo. As camadas são divididas em três partes: epiderme, derme e hipoderme. Cada uma delas possui outras subcamadas. 

Epiderme

A epiderme é a camada de fora, a que fica visível. Ela é avascular e formada por epitélio estratificado e queratinizado, organizado em quatro ou cinco camadas que estão conectadas e bem firmes umas às outras. Diferente das outras camadas, é formada por células mortas.

Trata-se de um revestimento fino, mas resistente, com espessura que varia de 0,007 a 0,12 mm. Sua textura e espessura são diferentes em cada parte do corpo.

As subcamadas da epiderme são:

  • Estrato Basal ou Germinativo
  • Estrato Córneo
  • Estrato Espinhoso
  • Estrato Granuloso
  • Estrato Lúcido

Derme

Segunda camada da pele, a derme é um revestimento intermediário situado entre a epiderme e a hipoderme. Entre a epiderme e a derme existe uma região transitória, cujo nome é membrana basal, que unifica fortemente essas duas camadas. 

A derme é profunda, espessa e vascularizada. Sua formação se dá através de um tecido conjuntivo e é mais elástica e firme por causa do colágeno e elastina (fibras elásticas). Nela se encontra as glândulas sudoríparas, as sebáceas, as terminações nervosas, os folículos pilosos, os nervos e os vasos sanguíneos e linfáticos.

A inervação composta por terminações nervosas também estão presentes. Essas características são responsáveis pelas sensações de dor, sensibilidade a pressão, temperatura, prurido e tato.

A derme divide-se em duas subcamadas, uma é mais superficial e a outra é mais profunda. São elas:

  • Camada Papilar
  • Camada Reticular

Hipoderme

A hipoderme também é chamada de tecido subcutâneo. Configura-se como a área mais interna e, por isso, é não é considerada parte da pele, mas une a derme aos tecidos e órgãos do corpo humano escondidos.

É  constituída por células adiposas, que variam entre as partes do corpo e de uma pessoa para outra, fibras de colágeno e vasos sanguíneos. Funciona como um isolante térmico e reserva calórica, e é capaz de agir como amortecedor, protegendo contra lesões diversas.

Ela desenvolve funções essenciais como: fixação da pele aos órgãos e estruturas anexas, proteção do corpo contra mudanças externas do ambiente.

Estruturas anexas

Trata-se das estruturas decorrentes do ectoderma, a exemplo de glândulas sebáceas e sudoríparas, pelos e unhas. Essas estruturas são fixadas na derme por meio da epiderme. Elas participam como elementos da pele e são indispensáveis para a execução das funções do órgão.

Tipos de pele

Todas as camadas da pele são uma espécie de termômetro vital que detecta com precisão o estado do organismo. A pele reage diante dos fatores internos e externos como ação do tempo, alimentação, alterações hormonais, estresse, fatores hereditários, medicamentos, poluição, radiação solar, variações climáticas e muitos outros aspectos.

A associação desses agentes acaba interferindo rigorosamente no funcionamento e até na aparência da pele. Mantê-la saudável e prevenir os eventuais desequilíbrios, tanto os intrínsecos quanto os extrínsecos, é importante para o vigor do órgão.

Os tipos de pele são:

  • Pele alípica – possui secreção hídrica normal e secreção sebácea insuficiente.
  • Pele sesidratada – é definida pela diminuição hídrica normal e secreção sebácea normal.
  • Pele eudérmica – possui uma superfície lisa, flexível, lubrificante e umedecida. É a parte em que acontece um equilíbrio entre os conteúdos hídrico e graxo.
  • Pele graxa – possui a emulsão tipo A/O, ou seja, fase externa oleosa (água em óleo). Há o aumento de secreção sebácea.
  • Pele hidratada – há o aumento de teor hídrico, que é a hiperidrose (condição caracterizada pela transpiração anormal e aumentada).
  • Pele mista – ocorrência de pele graxa no centro do rosto e pele alípica nas bochechas.

Voltar

Questões