Resumo de Geografia - Bacia do Rio São Francisco

A Bacia do Rio São Francisco é uma bacia hidrográfica que atinge cerca de 641.000 km² de área de drenagem, o que equivale a cerca de 8% do território nacional e a vazão média fica em torno de 2.850 m³/s, cerca de 2% da totalidade brasileira.

Trata-se de uma bacia integralmente do Brasil. Ela fica entre as doze bacias hidrográficas mais importante do país. O principal rio que abastece essa bacia é o rio São Francisco que percorre aproximadamente 2.830 km.

Bacia do Rio São Francisco

A bacia do rio São Francisco abrange sete unidades federativas do Brasil: estado da Bahia – 48,2%, estado de Minas Gerais – 36,8%, estado de Pernambuco – 10,9%, estado de Alagoas – 2,2%, estado de Sergipe – 1,2%, estado de Goiás – 0,5% e o Distrito Federal – 0,2%. Comporta três regiões brasileiras: região Nordeste, região Sudeste e região Centro-Oeste.

Ao todo são cerca de 507 cidades banhadas por essa importante bacia, uma média de 9% da totalidade de municípios brasileiros. Percorrendo cerca de 2.830 km, até desaguar no Oceano Atlântico, por intermédio de sua foz que fica na divisa entre os estados de Alagoas e Sergipe. O rio São Francisco é um rio perene (não seca), o que facilita a navegação.

O rio São Francisco é o principal rio que abastece essa bacia. De acordo com os pesquisadores, a nascente histórica do Velho Chico como também é conhecido, fica no Parque Nacional da Serra da Canastra, município de São Roque de Minas, Minas Gerais. Já a nascente geográfica está situada no rio Samburá, no município de Medeiros, também em Minas Gerais.

A bacia do rio São Francisco possui extrema importância para desenvolvimento do Brasil e isso se dá, não só por causa do volume de água que transporta naquela região semiárida, como também, por conta da capacidade hídrica suscetível ao aproveitamento e pelo auxílio econômico e histórico para região.

O rio São Francisco também é chamado de Rio da Integração Nacional e isso acontece porque se trata de um dos maiores rios perenes do Brasil, ou seja, é um rio que possui água durante todo o ano e também porque corta o sertão brasileiro e assim integra essa região a outras regiões economicamente desenvolvidas e a água se torna a conexão entre os municípios.

Além disso, analisando geograficamente, o rio é chamado de Rio da Integração Nacional porque ele é o único rio que corta o maior número de estados brasileiros, cinco no total: Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. Por esse motivo, a bacia do rio são Francisco tem grande importância no cenário nacional.

Divisões Regionais da Bacia

A imensa extensão territorial que a bacia do rio São Francisco possui, possibilitou a sua separação por regiões. Essa divisão facilitou a organização e também a localização de toda a diversidade populacional e ambientes naturais. O fracionamento foi realizado conforme o sentido do curso do rio São Francisco e de acordo com as variações de altitudes:

  • Alto Curso do Rio São Francisco – são as porções de curso d’água que estejam mais próximas da nascente. Geralmente, alto curso é todo curso d’água que esteja a uma altitude superior a 600 metros do nível do mar. Tem cerca de 235.635 km².
  • Médio Curso do Rio São Francisco – é o intervalo abaixo de 600 metros até 300 metros de altitude. Tem cerca de 266.972 km².
  • Submédio Curso do Rio São Francisco – onde predomina a presença de cursos de água efêmeros. Tem cerca de 110.446 km².
  • Baixo Curso do Rio São Francisco – é o curso d’água que fica abaixo de 300 metros de altitude até a sua foz. Tem cerca de 25.523 km².

Biomas

A bacia do rio São Francisco possui uma grande diversidade ambiental que abrange elementos de biomas diferentes como: Caatinga, Cerrado, Costeiro, Mata Atlântica e insulares.

Aproximadamente metade da área da bacia do rio São Francisco é coberta pelo Cerrado, essa região se estende desde o estado de Minas Gerais até o oeste e sul do estado da Bahia. Já a Caatinga é um bioma presente no nordeste baiano, local que possui condições climáticas mais secas.

Na região do Alto do São Francisco, nas cabeceiras do rio principalmente, existe uma importante amostra da Floresta Atlântica, que infelizmente está ficando devastada, por causa da utilização inconsciente para fins agrícolas e de pastagens. No decorrer das margens dos rios, local onde é comum existir uma umidade eminente, têm apresentado regiões de mata seca.

De acordo com a legislação, o polígono das secas, situado em parte da região do São Francisco, é caracterizado como um local submetido à longos e críticos períodos de estiagens, com divergentes índices de aridez e muitas zonas geográficas. O período mais seco fica entre os meses de junho a agosto e o mais chuvoso entre os meses de novembro a janeiro.

O clima da bacia do rio São Francisco possui uma variável que transita entre o árido e o úmido e a temperatura média anual gira em torno de 18° C a 27° C. O índice de nebulosidade é relativamente baixo, há uma grande incidência de radiação solar e a pluviosidade tem média anual de 1.036mm.

Voltar

Questões