Resumo de Biologia - Antígenos

Os antígenos diz respeito a todas as substâncias estranhas que ao entrarem no organismo provocam a formação de anticorpos. Eles podem ser encontrados em agentes como por exemplo: fungos, bactérias, dentre outros.

Esse assunto da Biologia abrange o estudo sobre o sistema imunológico.

O conceito

Por conceito entende-se que os antígenos correspondem em maioria, as proteínas e os polissacarídeos. Eles apresentam um formato diferenciado das estruturas proteicas das células do corpo.

Eles podem ser encontrados em agentes como as bactérias, os fungos, os vírus, os protozoários, o pólen, as toxinas, os helmintos (ou vermes), os toxóides, as células de superfície, dentre outros.

Os antígenos não são necessariamente considerados inteiramente como uma bactéria, protozoário, vírus ou outro agente. No entanto, ele é uma porção dessas estruturas que levam a uma resposta imunológica do corpo.

A Classificação

Os antígenos podem ser classificados em dois grupos que são os Imunógenos e o Haptenos. Abordaremos com mais detalhes sobre os dois:

Imunógenos

Os imunógenos dizem respeito ao grupo de antígenos que podem provocar uma resposta do sistema de imunidade. Portanto, eles são identificados quando estimulam o sistema imune.

Haptenos

Haptenos correspondem as substâncias não proteicas. As moléculas dessa substância são muito pequenas, ou seja, o peso molecular é muito baixo. Com isso, quando são administradas sozinhas não induzem uma resposta imune. Para suscitar as reações no corpo é necessário que elas estejam acopladas em moléculas carregadoras. 

Antígenos alérgenos

Eles são assim classificados quando provocam reação alérgica por meio de injeção, aspiração ou inalação quando estão em contato com a pele.

Os superantígenos

Os superantígeno são identificados como causador da liberação de citosinas e linfocinas. Essas substâncias geram a liberação de grande quantidade de linfócitos T que levam a várias reações no corpo.  

Os superantígenos são responsáveis por gerarem respostas com um número de vezes bem maior que os antígenos comuns. Por essa razão são denominados dessa maneira. Eles podem causar a Síndrome do Choque Tóxico. Essa corresponde a uma condição de emergência associada a uma bactéria e podem afetar homens, mulheres e crianças.

Vacina

A vacina é um recurso que tem o propósito de provocar a imunidade contra doenças específicas. Ela é conceituada como uma solução de antígenos contra as fontes causadoras de doenças como bactérias ou vírus, por exemplo.  A partir de então, quando a vacina é injetada no organismo criam-se os anticorpos para protegê-lo das enfermidades.

Obs.: os antígenos nas vacinas são inativos (não patogênico), ou seja, eles não chegam a causar danos à saúde do corpo.  

Tipos de vacinas

No que diz respeito ao tipos de vacinação podemos classificá-las como: proteínas, lipídios, lipopolissacarídeos e ácidos nucleicos. Esse último é caracterizado por gerar baixa resposta imune. Porém pode comportar-se como competentes imunógenos quando estão em cadeia simples, ou ainda também quando estão combinados com proteínas. 

Os lipopolissacarídeos, por sua vez, correspondem a moléculas grandes constituídas por um lípido e polissacarídeos. Eles são considerados como bons imunógenos. Já os lipídios não formam resposta imune, no entanto, podem ser haptano.

A maioria dos antígenos são proteínas. Elas são ótimosimunógenos. É considerado exemplo as proteínas glicoproteínas, puras ou lipoproteínas.

Soros

Os soros são conceituados como um método de imunidade no quais são injetados os anticorpos prontos para proteger o indivíduo de um antígeno específico. Enquanto as vacinas apresentam imunidade ativa e prolongada, os soros trazem a imunização passiva e temporária.

Antígenos e os anticorpos

O Sistema Imunológico é o sistema de defesa do corpo. Já o antígeno é uma molécula que desencadeia uma resposta imunológica.

Os antígenos provocam uma resposta por dois grupos de células brancas do sangue denominadas de Linfócitos T e de Linfócitos B ou ambos ao mesmo tempo. Os anticorpos, por sua vez, correspondem as proteínas que são produzidas por um glóbulo branco específico denominado de linfócito B. Este, tem a função de reconhecer o antígeno.

A relação dos antígenos e os anticorpos

Antígenos e anticorpos têm uma função muito específica. Um anticorpo irá reconhecer e neutralizar apenas um antígeno. Com isso, ocorre uma resposta imunológica adaptativa.

O vídeo abaixo apresenta mais detalhes sobre a relação entre antígenos e os anticorpos.

Dicas para as provas

O assunto sobre o sistema imunológico é um tema recorrente em provas escolares e no vestibular. Por isso, requer uma atenção especial dos estudantes. A lista abaixo apresenta três dicas importantes para obter êxito no teste.

  • O conceito de vacina: é importante revisá-lo tendo em vista que trata-se de um método justamente para provocar a imunidade no organismo contra agentes invasores;
  • Conceito de soro: é comum em provas também aparecerem questões com esse assunto. Lembre-se que ele também é um método de imunizar o corpo contra os invasores. No entanto, apresenta características diferentes da vacina por tratar-se de uma imunização passiva e transitória.
  • Antígeno e anticorpos: é necessário fixar ambos os conceitos tendo em vista que esses são temas centrais do assunto de sistema imunológico.
Voltar

Questões