Resumo de Geografia - Agreste

O Agreste é uma sub-região da região Nordeste do Brasil, que fica entre a Zona da Mata – clima tropical úmido –  e do Sertão – clima semiárido.

Como fica entre o sertão e o litoral nordestino, é uma região chamada de zona de transição. O termo “agreste” é originado do latim e está relacionado com campo, campestre, campesiano e colono.

Sua área compreende uma estreita faixa que fica paralela à costa e está presente em vários estados nordestinos como: Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte. É uma área menos úmida que a Zona da Mata e menos quente e seca que o Sertão.

Agreste

O Agreste tem como particularidades essenciais os solos profundos – argissolos e latossolos. O relevo é bastante variável ligado a solos rasos – litossolos. Os solos são levemente férteis e a vegetação é variável com o predomínio de caducifólias.

Por se tratar de uma faixa de transição, a região possui os biomas de Mata Atlântica e Caatinga. O semiárido é o clima predominante. Trata-se de uma área propícia a secas, com a precipitação pluviométrica variando entre 300 e 1.200 milímetros ao ano.

É mais comum o índice pluviométrico ficar entre 700 e 800 milímetros ao ano. No Planalto de Borborema, por exemplo, as altitudes costumam variar entre 500mm e 800mm, sendo uma das maiores do Nordeste brasileiro.

As massas de ar carregadas de umidade originárias do oceano Atlântico perdem força quando chegam em boa parte do Agreste e também na Zona da Mata. Isso acaba provocando chuvas intensas, conhecidas também como chuvas orográficas, além de grandes secas em quase todo o sertão.

Normalmente, na região existem propriedades rurais de médio e pequeno porte – conhecidas como minifúndios – com destaque para a agricultura familiar e a rotação de culturas. Os produtos que predominam são: algodão, café e sisal.

A atividade econômica que também se desenvolve bem no Agreste é a pecuária leiteira e a policultura – cultivo de vários tipos de plantas. Seus produtos abastecem aquele que é o maior mercado consumidor da região Nordeste, a Zona da Mata.

A principal atividade econômica da região está focada no artesanato e os produtos são comercializados nas grandes feiras e centro comerciais locais. As cinco principais cidades da região são: Arapiraca – Alagoas, Campina Grande - Paraíba, Caruaru - Pernambuco, Feira de Santana - Bahia e Vitória da Conquista – Bahia.

A região Nordeste de divide em quatro sub-regiões:

  • Meio Norte (1)
  • Sertão (2)
  • Agreste (3)
  • Zona da Mata (4)

Meio Norte

O Meio Norte é uma das sub-regiões da região Nordeste do Brasil. Ele inclui duas capitais nordestinas, São Luís – Maranhão e Teresina – Piauí, além de outras cidades importantes do interior: Açailândia, Balsas, Caxias, Imperatriz e Timon no estado do Maranhão e Parnaíba no estado do Piauí.

Quanto a latitude, é subdividida em meridional e setentrional, já no caso da longitude, ao leste – ocupado pelo Piauí ocidental e no centro-oeste – ocupado pelo Maranhão.

Sertão

Sertão, também conhecido como sertão nordestino, é uma das quatro sub-regiões da região Nordeste do Brasil. Trata-se da maior sub-região em área  e se estende pelos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Diferente dos outros semidesertos do mundo, o sertão não margeia com um grande deserto, mas sim com zonas úmidas. Por isso, mantém peculiaridades biomáticas e uma atipicidade demográfica. Ele integra as áreas dominadas por um clima tropical semiárido, cujo clima é quente e seco.

Apresenta temperaturas médias elevadas, que variam entre 25° C e 30° C, sendo que nos dias mais quentes pode ultrapassar os 42° C, a exemplo do Raso da Catarina –  situada na parte centro-oeste da Caatinga, na Bahia, e no centro-sul do Piauí. Além disso, possui duas estações bem definida, uma chuvosa e a outra seca.

 As chuvas ocorrem somente em três ou quatro meses do ano e a pluviosidade atinge a média de 750 milímetros ao ano. Em algumas áreas chove menos de 500 milímetros por ano.

Zona da Mata

A Zona da Mata uma das quatro sub-regiões da região Nordeste do Brasil. Ela fica localizada no litoral, estendendo-se do estado do Rio Grande do Norte até a região sul da Bahia. É formada por uma estreita faixa de terra se comparada aos padrões continentais brasileiros.

O termo “Zona da Mata” se deve à Mata Atlântica que cobria absolutamente toda a região, mas na atualidade está quase extinta. Sua área compreende seis capitais da região Nordeste: Salvador – Bahia, Aracajú – Sergipe, Maceió – Alagoas, Recife – Pernambuco, João Pessoa – Paraíba e Natal – Rio Grande do Norte.

Trata-se da zona mais urbanizada, industrializada e economicamente desenvolvida. Sua latitude é subdividida em setentrional: polarizada pelo eixo Natal – João pessoa; central: polarizada pelo eixo Recife – Maceió e meridional: polarizada pelo eixo Salvador – Aracaju.

Cidades

A densidade populacional do Agreste é a segunda maior entre as zonas geográficas nordestinas, perdendo apenas para Zona da Mata. É a única sub-região do Nordeste que não acolhe nenhuma capital, mas, apesar disso, comporta importantes pólos. As principais são:

  • Alagoinhas – Bahia
  • Arapiraca – Alagoas
  • Campina Grande – Paraíba
  • Caruaru – Pernambuco
  • Feira de Santana – Bahia
  • Garanhuns – Pernambuco
  • Itabaiana – Sergipe
  • Jequié – Bahia
  • Lagarto – Sergipe
  • Palmeira dos Índios – Alagoas
  • Vitória da Conquista – Bahia

Voltar

Questões