Resumo de Português - Adjetivos pátrios

Adjetivos pátrios são nomes que caracterizam algo, geralmente pessoas, de acordo com a sua origem, seja país, cidade ou estado. Esses nomes devem ser grafados com letras minúsculas.

Antigamente, os adjetivos pátrios englobavam, somente, os países. Cabiam aos adjetivos gentílicos nomearem a partir de cidades, estados, regiões e continentes.

Contudo, atualmente, não existe mais diferença entre adjetivos pátrios e adjetivos gentílicos. Portanto, ambos os termos possuem o mesmo sentido.

Adjetivos pátrios com hífen

Após o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa os adjetivos pátrios com mais de uma palavra passaram a ser escritos com o emprego do hífen, como belo-horizontino e serra-negrense.

Os nomes de lugares (topônimos) que começam com “grã” ou “grão” e aqueles com artigo entre os termos também passaram a ser escritos com hífen, como Grã-Bretanha.

No entanto, quando o segundo elemento não é um adjetivo pátrio, a palavra não recebe hífen, como em afrodescendente e lusofobia.

Adjetivos pátrios compostos

Na formação de adjetivos pátrios compostos, o primeiro elemento do nome aparece na forma reduzida. Quando houver duas ou mais etnias na formação, deverá escrever o nome com hífen.

Veja alguns exemplos:

  • África = afro 
  • Alemanha = germano ou teuto 
  • América = américo 
  • Ásia = ásio 
  • Áustria = austro 
  • Bélgica = belgo 
  • Brasil = brasilo ou brasílico 
  • China = sino, chino
  • Espanha = hispano
  • Europa = euro
  • França = franco- ou galo
  • Grécia = greco
  • Índia = indo
  • Inglaterra = anglo
  • Itália = ítalo
  • Japão = nipo 
  • Portugal = luso

Lista de adjetivos pátrios

Adjetivos pátrios dos estados brasileiros (por ordem alfabética)

  • Acre – acreano*
  • Alagoas – alagoano ou alagoense
  • Amapá – amapaense
  • Amazonas – amazonense
  • Bahia – baiano ou baiense
  • Ceará – cearense
  • Distrito Federal – brasiliense
  • Espírito Santo – espírito-santense ou capixaba
  • Goiás – goiano
  • Maranhão – maranhense ou maranhão
  • Mato Grosso – mato-grossense
  • Mato Grosso do Sul – mato-grossense-do-sul ou sul-mato-grossense
  • Minas Gerais – mineiro ou geralista
  • Pará – paraense, paroara ou parauara
  • Paraíba – paraibano
  • Paraná – paranaense, paranista ou tingui
  • Pernambuco – pernambucano
  • Piauí – piauiense ou piauizeiro
  • Rio de Janeiro – fluminense
  • Rio Grande do Norte – rio-grandense-do-norte, norte-rio-grandense ou potiguar
  • Rio Grande do Sul – rio-grandense-do-sul, sul-rio-grandense ou gaúcho
  • Rondônia – rondoniense ou rondoniano
  • Roraima – roraimense
  • Santa Catarina – catarinense, santa-catarinense, catarineta ou barriga-verde
  • São Paulo – paulista ou bandeirante
  • Sergipe – sergipano ou sergipense
  • Tocantins – tocantinense

*Nota: embora seja comum ver a escrita “acriano” (com a vogal “i”) o correto conforme registros oficiais é a grafia com a vogal “e”.

Adjetivos pátrios das capitais brasileiras

  • Aracaju (Sergipe) – aracajuano ou aracajuense
  • Belém (Pará) – belenense
  • Belo Horizonte (Minas Gerais) – belo-horizontino
  • Boa Vista (Roraima) – boa-vistense
  • Brasília (Distrito Federal) – brasiliense ou candango
  • Campo Grande (Mato Grosso do Sul) – campo-grandense
  • Cuiabá (Mato Grosso) – cuiabano
  • Curitiba (Paraná) – curitibano
  • Florianópolis (Santa Catarina) – florianopolitano
  • Fortaleza (Ceará) – fortalezense

  • Goiânia (Goiás) – goianiense
  • João Pessoa (Paraíba) – pessoense
  • Macapá (Amapá) – macapaense
  • Maceió (Alagoas) – maceioense
  • Manaus (Amazonas) – manauense, manauara ou baré
  • Natal (Rio Grande do Norte) – natalense ou papa-jerimum
  • Palmas (Tocantins) – palmense
  • Porto Alegre (Rio Grande do Sul) – porto-alegrense
  • Porto Velho (Rondônia) – porto-velhense
  • Recife (Pernambuco) – recifense
  • Rio Branco (Acre) – rio-branquense
  • Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) – carioca
  • Salvador (Bahia) – soteropolitano (mais usado) ou salvadorense
  • São Luís (Maranhão) – são-luisense ou ludovicense
  • São Paulo (São Paulo) – paulistano
  • Teresina (Piauí) – teresinense
  • Vitória (Espírito Santo) – vitoriense

Adjetivos pátrios de países

  • Alemanha – alemão, germânico, germano ou teutônico
  • Angola- angolano ou angolense
  • Argentina – argentino
  • Áustria- austríaco
  • Turquia – turco
  • Ucrânia- ucraniano
  • Uruguai- uruguaio ou uruguaiano
  • Venezuela- venezuelano
  • Vietnã- vietnamita ou vietnamense
  • Austrália- australiano, australês ou austrálio
  • Azerbaijão- azerbaijano, azeri
  • Bahamas- bahamense, baamense, baamês, baamiano ou bahamiano
  • Bangladesh- bangladeshiano
  • Barbados- barbadiano
  • Bélgica- belga
  • Bolívia- boliviano
  • Bósnia e Herzegóvina- bósnio
  • Botsuana- botsuanense ou botsuanês
  • Brasil- brasileiro ou brasiliano
  • Brunei- bruneano
  • Bulgária- búlgaro
  • Canadá- canadense, canadiano ou canadiense
  • Catar- catariano ou catarense
  • Cazaquistão- cazaquistanês
  • Chade- chadiano ou chadiense
  • Chile- chileno
  • China- chinês, china, chim ou chino

Dúvidas comuns

Adjetivos pátrios são só para pessoas?

Não. Os adjetivos pátrios aplicam-se, também, para animais e objetos. Por exemplo: pão francês (francês é o adjetivo pátrio do que tem origem na França); cachorro russo (russo é o que tem origem na Rússia) vestido indiano (indiano é o que tem origem na Índia) etc.

Qual é o correto: acreano ou acriano?

Existe muita dúvida sobre a grafia correta do gentílico de quem nasce no Acre. Com o novo acordo ortográfico, surgiu uma polêmica acerca do adjetivo pátrio: qual é o correto acreano ou acriano?

Embora o termo “acriano” seja comumente escrito, a grafia oficial é “acreano”. A dúvida começou quando, pela regra do novo acordo ortográfico, a composição do adjetivo deveria trocar a vogal “e” pelo “i” para igualar-se a outros gentílicos como “iraquiano” e “jordaniano”. Contudo, por meio de consulta popular o governo do Acre normalizou o termo antigo (acreano) como o oficial, sendo, portanto, a forma escrita nos meios de comunicação oficiais.

Brasileiro ou brasiliano?

As duas formas estão corretas. Brasileiro pode ser um substantivo ou adjetivo. Brasiliano é um adjetivo. Ambas as palavras designam o cidadão nascido no Brasil. 

Relembre o que são adjetivos

O adjetivo pertence a uma das classificações da morfologia, sendo representado por uma palavra que qualifica ou caracteriza um substantivo.

Os adjetivos são variáveis, modificando-se de acordo em gênero (masculino e feminino), número (singular ou plural) e grau (normal, comparativo e superlativo).

Para compreender a diferença entre uma qualidade que é adjetivo e uma que é substantivo, tem-se como exemplo as palavras “bondosa” e “bondade”:

Comentário: a palavra “bondosa” expressa uma qualidade, podendo aparecer ao lado de um substantivo (moça bondosa, criança bondosa, homem bondoso, jovens bondosos etc.). Logo, é um adjetivo.

Bondade também indica uma qualidade, mas não consegue acompanhar um substantivo (moça bondade, criança bondade, homem bondade, jovens bondade), ficando sem sentido. Logo, a própria palavra é o substantivo.

Voltar

Questões