Questão 67 do Concurso Prefeitura Municipal de Morro Agudo - Cirurgião-Dentista - Buco-Maxilo-Facial (2020)

A osteorradionecrose é uma das mais graves complicações da radioterapia utilizada para o tratamento das neoplasias de cabeça e pescoço. Sobre esta condição, é correto afirmar:

  • A a maioria dos casos de ulceração da mucosa e posterior desenvolvimento de osteorradionecrose ocorre nas maxilas, com mais frequência naquelas que receberam doses de radiação superiores a 4.500 rads, mas esses casos geralmente não ocorrem nas que receberam doses de radiação inferiores a 2.800 rads.
  • B a ressecção cirúrgica não é indicada para feridas que não cicatrizam ou extensas áreas de osteorradionecrose. Nesses casos, pode-se tentar fazer apenas a curetagem do osso exposto, seguida de fechamento secundário dos tecidos moles.
  • C deve-se evitar o uso de irrigação para remover restos necróticos e placa bacteriana, mas realizar a remoção de sequestros ósseos que estejam soltos e, em seguida, deve-se tentar fechar os tecidos moles sobre o osso exposto.
  • D os enxertos livres microvascularizados (retalhos microcirúrgicos) são utilizados na restauração de defeitos de continuidade em pacientes irradiados. Esses enxertos ósseos possuem sua própria fonte de suprimento sanguíneo através de uma nova conexão dos vasos sanguíneos, sendo menos dependentes dos tecidos locais para incorporação e cicatrização.
  • E não é necessária a realização do diagnóstico diferencial da osteorradionecrose com uma recorrência da neoplasia, pois as características clínicas são bastante distintas: a recidiva tumoral não apresenta ferida de difícil cicatrização.