Questões da Prova da Prefeitura Municipal de Capim - Agente de Combate a Endemias (2020)

Limpar Busca

Assinale a alternativa CORRETA, de acordo com o texto:

  • A O texto conta a história de amor entre um homem e sua criança adotada.
  • B O narrador decidiu, resolutamente, que só ficaria com o animal por até treze anos.
  • C Os treze anos de convívio foram marcados por conflitos e discórdias.
  • D A relação de treze anos foi caracterizada por afeto, companheirismo e amor, entre o narrador e o animal.
  • E O animal foi escolhido pelo narrador para ser companheiro deste.

Marque a opção INCORRETA, de acordo com o texto:

  • A O narrador dormia ao lado de seu animal, porque vivia na solidão.
  • B O bicho se fez companhia solidária nos momentos de dor.
  • C Houve uma relação de amor correspondido, fixado entre o narrador e o animal.
  • D A companhia do animal transmitia ao narrador uma sensação de segurança e de amparo.
  • E O animal tinha medo do vento.

Marque a opção CORRETA, de acordo com o texto:

  • A O narrador se recusou a ser o dono do animal.
  • B Narrador e animal continuam vivendo juntos, depois de treze anos.
  • C Como treze é o número do azar, o narrador achou por bem sacrificar o animal, após o décimo terceiro ano de convivência juntos.
  • D O “momento final”, retratado no desenlace da narrativa, é o instante em que o narrador estava terminando sua crônica.
  • E O sentimento de amor pelo bicho foi, na perspectiva do narrador, maior do que a própria saudade.

Marque a opção CORRETA, de acordo com o texto:

  • A O olhar insistente do animal irritava o dono.
  • B O animal fixava o olhar em seu dono apenas quando estava com fome.
  • C O olhar do animal era sentido pelo narrador como sinal de escolha e de aceitação.
  • D O olhar do animal para seu dono era um sinal de ferocidade do bicho.
  • E Em função do adestramento recebido de seu dono, o animal o olhava, pedindo-lhe para brincar.

Releia a passagem e responda: “E ela teve uma ninhada de nove filhotes, escolhi uma de suas filhinhas e nossa dupla ficou mais dupla porque passamos a ser três.” Em relação a essa construção é CORRETO afirmar o seguinte:

  • A O número certo seria onze, pois é resultado da adição de nove com dois.
  • B Não se trata de uma operação matemática, mas de metáfora intensificadora do sentimento do afeto.
  • C Uma dupla de três não existe; a conta está errada.
  • D O número certo seria oito, resultado da subtração de um em relação aos nove filhotes.
  • E O certo seria o número dez, numa referência à quantidade de bichos, excetuando-se o narrador.