Questões da Prova da Assembleia Legislativa do Estado de Roraima (AL-RR) - Assistente Legislativo (2018)

Limpar Busca
Esta questão foi anulada pela banca organizadora.

É objetivo principal do Texto I

  • A denunciar a falta de responsabilidade política das autoridades públicas no acolhimento de imigrantes.
  • B correlacionar o bom acolhimento da cultura do imigrante ao desapego das tradições que os distinguem.
  • C defender a tese de que a submissão do imigrante às pressões culturais do país em que foi morar aprimora o multiculturalismo.
  • D endossar a inevitabilidade do sentimento de rejeição e discriminação sofrido pelo imigrante no país de adoção.
Se tem sangue, vira manchete, reza o antigo lema dos jornais populares e dos plantões jornalísticos.
A escolha e o uso do verbo rezar, neste enunciado do texto, têm por objetivo
  • A condicionar a criação de manchetes jornalísticas à violência.
  • B apresentar o que é prescrito como preceito dos jornais populares.
  • C enfatizar a função de entretenimento de jornais populares.
  • D evidenciar o esforço dos jornalistas na cobertura das guerras.
Leia atentamente o texto apresentados a seguir.
TEXTO 1 Saudosa Maloca
Se o senhor não tá lembrado Dá licença de contá Que acá onde agora está Esse adifício arto Era uma casa véia Um palacete assobradado
Foi aqui seu moço Que eu, Mato Grosso e o Joca Construímos nossa maloca Mas um dia, nós nem pode se alembrá Veio os homis c'as ferramentas O dono mandô derrubá
Peguemos todas nossas coisas E fumos pro meio da rua Apreciá a demolição Que tristeza que nós sentia Cada táuba que caía Doía no coração
Mato Grosso quis gritá Mas em cima eu falei: Os homis tá cá razão Nós arranja outro lugar Só se conformemo quando o Joca falou: "Deus dá o frio conforme o cobertor"
E hoje nós pega páia nas gramas do jardim E prá esquecê, nós cantemos assim: Saudosa maloca, maloca querida Dim-dim donde nós passemos os dias feliz de nossa vida Saudosa maloca, maloca querida Dim-dim donde nós passemos os dias feliz de nossas vidas.
BARBOSA, Adoniran. Saudosa maloca. Disponível em: <http://m.letras.mus.br/adoniranbarbosa> . Acesso em: 17 abr. 2018.

Analise as seguintes proposições a respeito do texto I. I. A canção trata do processo de urbanização dos grandes centros urbanos que transforma as casas em edifícios. II. A canção trata de três homens expulsos da casa abandonada que haviam invadido porque em seu lugar será construído um edifício. III. A canção tematiza a moradia, mas pelo lado daqueles que não a possuem.
Marque a alternativa CORRETA.
  • A Somente as alternativas I e II estão corretas.
  • B Somente as alternativas II e III estão corretas.
  • C Somente a alternativa I está correta.
  • D Somente a alternativa III está correta.
  • E As alternativas I, II e III estão corretas.
Esta questão foi anulada pela banca organizadora.

Leia as seguintes afirmativas:


I. As minorias étnicas não abrem mão de sua cultura e, sem exceção, são rígidas no apego a suas tradições originais, provocando conflitos com a população nativa.

II. Amin Maalouf é um imigrante libanês cuja reflexão sobre o diálogo intercultural parte de uma experiência pessoal bem-sucedida.

III. O futuro do diálogo intercultural está subordinado ao acolhimento do imigrante pela população nativa como consequência do respeito mútuo às diferenças.


As afirmativas que contêmplenamente interpretações permitidas pelo Texto I são

  • A I e II.
  • B I e III.
  • C II e III.
  • D I, II e III.

O sofrimento provocado pelas guerras gera no público diferentes reações, no entanto, segundo a autora do texto, Susan Sontag, a consciência diante da dor do outro, vítima de calamidades em diferentes partes do mundo, é resultado da

  • A transmissão de informações sobre conflitos em tempo real num a sucessão de imagens vertiginosas.
  • B imparcialidade dos jornalistas focados apenas em transmitir a notícia com o maior grau de impacto.
  • C seleção e montagem de imagens chocantes registradas pelos profissionais dos meios de comunicação.
  • D experiência moderna de empatia por parte do público diante da letalidade da guerra.