Questões de Surgimento e Institucionalização do Serviço Social (Serviço Social)

Limpar Busca

A história da prática profissional do Serviço Social brasileiro é polarizada pelos interesses de classes sociais. Nesse sentido, é correto afirmar que:

  • A A partir da década de 1930, o Serviço Social é institucionalizado e legitimado profissionalmente como um dos recursos mobilizados pelo Estado, recebendo, assim, o suporte da Igreja Católica, mas não do empresariado.
  • B Nos anos 1930, embora o Estado tenha assumido a regulação das tensões entre as classes sociais – por meio da CLT e do Salário Mínimo –, ele não reconheceu a legitimidade da questão social no âmbito das relações entre capital e trabalho.
  • C Em 1932, é criado o Centro de Estudos e Ação Social (CEAS), a primeira escola de Serviço Social, a qual era mantida com mensalidades das sócias e tinha como objetivos principais a difusão da doutrina católica e a ação social da Igreja.
  • D Os referenciais orientadores do pensamento e da ação do emergente Serviço Social brasileiro têm sua fonte na Doutrina Social da Igreja, no ideário franco-belga de ação social e no pensamento de São Tomás de Aquino: o tomismo e o neotomismo.
  • E A formulação dos primeiros objetivos político-sociais do Serviço Social brasileiro é fundamentada em sua relação com a Igreja Católica e orientado por posicionamentos de cunho revolucionários, contrário aos ideais liberais.

A reflexão acerca dos fundamentos do Serviço Social brasileiro exige o conhecimento do processo histórico de constituição das principais matrizes de conhecimento do social e do processo pelo qual o serviço social incorpora e elabora as análises sobre a realidade em que está inserido. Nesse contexto, pode-se afirmar que, no período do Movimento de Reconceituação, o(a)

  • A vertente marxista remeteu a profissão à consciência de sua inserção na sociedade de classes, embora, inicialmente, sem recorrer ao pensamento de Marx.
  • B vertente inspirada na fenomenologia priorizou as concepções de pessoa, diálogo e questão social, resultando em uma reatualização do conservadorismo.
  • C vertente modernizadora caracterizou-se pela incorporação de abordagens funcionalistas e estruturalistas, voltadas para a melhoria do sistema, bem como para o entendimento de superação da questão social.
  • D apropriação da profissão com a vertente marxista ocorreu sem problemas, visto que ela possibilitou um posicionamento sociopolítico, um questionamento à prática profissional e aproximação com os movimentos sociais.
  • E conservadorismo foi a primeira teoria social utilizada pelo Serviço Social, caracterizando-se como uma vertente de pensamento e experiência prática resultante de um contramovimento aos avanços da modernidade, de modo que suas reações são restauradoras e preservadoras.

Na contemporaneidade, o Serviço Social brasileiro teve um amadurecimento teórico, metodológico e político, acarretando em mudanças no âmbito da profissão a partir dos anos 1980. Diante disso,

  • A a questão do pluralismo foi superada dentro da categoria profissional, deixando de ser objeto de polêmicas e reflexões do Serviço Social.
  • B houve uma significativa produção teórica relacionada a tal área de atuação, gerando, assim, uma bibliografia própria e espaço no CNPq como área de pesquisa.
  • C o pós-1988 não trouxe novas questões ao Serviço Social, tanto do ponto de vista de sua intervenção quanto da construção de seu corpo de conhecimentos.
  • D na passagem da década de 1980 para a de 1990, a ruptura com o tradicional conservadorismo significou que o conservadorismo foi superado no interior da categoria.
  • E a profissão passou a apresentar um debate plural, marcado pelo diálogo de diferentes tendências, porém, não houve risco de posicionamentos ecléticos – devido à direção hegemônica marxista.

As diretrizes curriculares para o curso de serviço social resultam da somatória de um diversificado e amplo debate acadêmico, que culminou na elaboração de um currículo mínimo, de diretrizes e de princípios essenciais para a formação dos assistentes sociais. Considerando essas informações, julgue o item, em relação às diretrizes curriculares para o curso de serviço social da ABEPSS.


São princípios que fundamentam a formação profissional em serviço social: a flexibilidade de organização dos currículos; o estabelecimento das dimensões investigativa e interventiva como princípios formativos; e o exercício do pluralismo. 

  • Certo
  • Errado

No que se refere à centralidade da história no Serviço Social brasileiro, assinale a alternativa INCORRETA.

  • A Na aproximação do Serviço Social aos dilemas do Brasil contemporâneo, privilegia-se o “ponto de vista dos vencidos”, no contraponto à visão oficial e linear da história, apoiada na acumulação de capital como progresso e conquista.
  • B A lição da experiência, apreendida na vivência e na pesquisa sobre o Movimento de Reconceituação do Serviço Social na América Latina e no seu diálogo internacional, mostra que foi nos períodos mais duros de repressão ditatorial no continente que emergiram experiências inovadoras no universo do Serviço Social, de resistência política e acadêmico-profissional.
  • C A reconceituação do Serviço Social (1965-1975) é um marco na sua aproximação política e teórica com as lutas, organizações e movimentos sociais que portam a defesa dos direitos, interesses e projetos societários das classes subalternas, na década de 1960 do século XX.
  • D Na última década do período ditatorial no Brasil, o fio da resistência percorre o Congresso da Virada, em 1989, preparado pelas entidades sindicais na articulação com o Serviço Social europeu.
  • E A tendência restauradora e conservadora no Serviço Social resgata uma idealização do passado com fortes influências da filosofia aristotélico-tomista, mixada com a sociologia positivista, com registros de psicologização da sociedade e rudimentos de Psicanálise, típicos do Social Work.