Questões de Ingressos e Dispêndios Públicos (Contabilidade Pública)

Limpar Busca

No final do exercício financeiro de 2019, uma determinada prefeitura, após cumprir todos os procedimentos, inscreveu na dívida ativa parcelas de IPTU não recebidas de contribuintes. No exercício de 2020, os recursos financeiros recebidos relativos ao principal, sob o enfoque orçamentário, foram classificados como receita corrente, referentes à origem:

  • A tributária
  • B patrimonial
  • C contribuições
  • D outras receitas

No decorrer do exercício financeiro, os dispêndios realizados por uma prefeitura referentes aos pagamentos de juros e encargos sobre operações de créditos internas são classificados conforme preconizado na Lei nº 4.320/64, na seguinte categoria econômica e especificação da despesa, respectivamente:

  • A corrente – custeio
  • B corrente – transferências correntes
  • C de capital – transferências de capital
  • D de capital – amortização da dívida

Durante o exercício financeiro, ocorreram os seguintes ingressos de recursos financeiros no Caixa de uma determinada prefeitura (valores em reais):

Pode-se concluir que, no exercício, os montantes arrecadados correspondentes a Receitas Patrimoniais e de Transferência foram , respectivamente, iguais a:

  • A R$ 6.000,00 e R$ 12.000,00
  • B R$ 8.000,00 e R$ 9.000,00
  • C R$ 9.500,00 e R$ 12.700,00
  • D R$ 8.500,00 e R$ 5.000,00

Em 10/11/2020, uma prefeitura registrou o ingresso de recursos financeiros provenientes de duas fontes nos seguintes montantes: R$ 8.450,00 e R$ 3.215,00. Por ocasião da contabilização dessas receitas, foram utilizadas para classificação por natureza da receita, respectivamente, as seguintes c o d i f i c a ç õ e s n u m é r i c a s : 2.2.1.3.00.1.0 e 1.6.3.8.01.3.0. De acordo com as normas vigentes, esses recursos arrecadados foram provenientes, respectivamente, das seguintes origens da receita orçamentária:

  • A contribuições e transferências correntes
  • B patrimonial e industrial
  • C operações de crédito internas e tributárias
  • D alienação de bens e de serviços

No exercício financeiro, com base nos dispositivos legais, as contratações de operações de créditos, sendo elas internas ou externas, NÃO poderiam ter sido superiores ao seguinte valor:

  • A R$ 440.000,00
  • B R$ 320.000,00
  • C R$ 230.000,00
  • D R$ 140.000,00